Quanto rendem R$ 200 mil? Poupança, CDB, Tesouro Direto, ações e debêntures: qual dá mais dinheiro?

Especialistas calcularam o rendimento dessa bolada, considerando o impacto dos impostos

Se você recebesse uma bolada de R$ 200 mil, onde investiria para ter o maior rendimento possível? Se fôssemos analisar pelo olhar da jornalista Rachel Sheherazade, esse montante não seria o suficiente para investir. Muito menos pensando na casa própria, por exemplo. Afinal de contas, em uma entrevista recente para o Link Podcast, a ex-participante de A Fazenda 15 afirmou que ganhava “em torno de” R$ 200 mil como apresentadora do SBT, mas que esse valor não era o suficiente para comprar um imóvel.

Após essa fala da jornalista viralizar, o economista e ex-BBB Gil do Vigor usou as redes sociais para comentar.

“Peço desculpas por intervir na declaração da Rachel e sei que ninguém pediu minha opinião mas darei de toda forma pois acho importante destacar que, mesmo considerando descontos e impostos, se a renda da Rachel realmente fosse de 200 mil mensal, ela estaria ganhando mais que 99% dos brasileiros, conforme dados do IBGE que indicam que se um brasileiro recebe acima de 28 mil, ele já está entre os 1% com maiores salários”, comentou Gil em ublicação do Instagram.

https://www.instagram.com/p/CywzeK3Mv2V/?utm_source=ig_web_copy_link&igshid=MzRlODBiNWFlZA==

Retorno financeiro em diversos ativos

Então, para ajudar você leitor e também a jornalista nessa empreitada de investir R$ 200 mil, consultamos especialistas que calcularam quanto rendem R$ 200 mil na poupança e em outros ativos, como Tesouro Direto, CDB e até no mercado de ações.

Para tanto, a Inteligência Financeira ouviu Bruno Mori, economista e sócio fundador da consultoria Sarfin; e de Felipe Spritzer, fundador e CEO da Portfel, empresa de consultoria de investimentos do grupo Primo.

Dessa maneira, os especialistas fizeram os cálculos com dois critérios: o rendimento obtido anteriormente ou as taxas praticadas hoje junto com a atual curva futura de juros. Isso porque é importante ter isso em mente, uma vez que desempenho passado não garante o resultado futuro. Aliás, as atuais condições praticadas estão sujeitas a mudanças conforme movimentos de mercado.

“É importante destacar que as rentabilidades passadas não garantem resultados futuros e que é fundamental realizar uma análise mais detalhada dos investimentos, considerando outros fatores, como riscos, objetivos financeiros e horizonte de investimento”, observa Felipe Spritzer.

Vale lembrar que a Selic vem passando por quedas nas últimas reuniões do Copom. Tanto que, atualmente, a taxa está 12,75% ao ano.

Desse modo, para os cálculos com produtos ligados a Selic, a taxa usada foi de 9% ao ano, que é exatamente o que foi projetado pelo Boletim Focus para o fim de 2024. Dito isso, então, os valores que serão apresentdos nos cálculos a seguir são todos aproximados e servem como medida para você entender qual seria a média do rendimento em cada um dos ativos financeiros.

Dito isso, simulamos o retorno dos mesmos R$ 200 mil em seis tipos de ativos. Fizemos a simulação tendo projeções para um mês, 3 meses e 1 ano bem como para 2 anos e 5 anos. Dessa maneira, você consegue comparar diferentes prazos.

Quanto rendem R$ 200 mil na poupança

Começamos pela poupança, mesmo ela sendo menos rentável que diversas alternativas. Isso porque esta ainda é a modalidade de investimentos mais conhecida e utilizada pelos brasileiros. Primeiramente, é importante entender como funciona o rendimento da caderneta.

A rentabilidade da poupança varia de acordo com a taxa básica de juros da economia. Quando a Selic é menor ou igual a 8,5% ao ano, a caderneta rende o equivalente a 70% da taxa básica. Por outro lado, quando a Selic está acima desse patamar, o rendimento é de 0,5% ao mês mais a taxa referencial (TR).

Se aplicado apenas o percentual base sobre os R$ 200 mil, portanto, você tem um rendimento de, mais ou menos, R$ 1,5 mil em um mês, sendo que esse valor pode ser maior a depender da TR.

Bruno Mori calcula o rendimento da poupança no longo prazo. Dessa maneira, a caderneta rende, aproximadamente, R$ 4,1 mil em 3 meses, R$ 17,9 mil em um ano, R$ 37,5 mil em 2 anos e R$ 107,1 mil em 5 anos.

Os valores são líquidos, uma vez que poupança é isenta da cobrança de imposto de renda.

Onde rende mais: Tesouro IPCA+ ou Tesouro Selic?

O investimento em títulos públicos são uma popular alternativa para a caderneta de poupança. Não só consideramos o Tesouro IPCA+ como também o Tesouro Selic.

Os números abaixo são líquidos de impostos. É cobrado um tributo que parte de 22,5% em investimentos de até 180 dias e cai até 15,00% desde que se permaneça com o dinheiro aplicado por um período maior.

O Tesouro IPCA+ rende a partir da soma do IPCA com um percentual adicional. A título de exemplo, Bruno Mori fez a projeção considerando uma taxa de rendimento estimada de 8% ao ano. Como resultado, os R$ 200 mil investidos teriam um retorno de R$ 997,27 em um mês.

Em períodos maiores, a rentabilidade estimada é de R$ 3,01 mil em 3 meses, de R$ 13,20 mil em um ano, de R$ 28,28 mil em 2 anos e de R$ 79,78 mil em 5 anos.

Já o Tesouro Selic acompanha a oscilação da taxa básica da economia brasileira, hoje em 12,75% ao ano. Para os prazos mais longos foi considerada a curva futura de juros, que projeta uma trajetória de queda da Selic. Lembrando que, nesse caso, usamos a projeção do Boletim Focus de 9% ao ano.

Assim, nessa projeção o rendimento é de, mais ou menos, R$ 1,57 mil em um mês, de R$ 3,6 mil em 3 meses, de R$ 18 mil em um ano. Posteriormente, de R$ 37,4 mil em 2 anos e de R$ 119 mil em 5 anos.

Quanto rendem R$ 200 mil em CDBs e fundo de renda fixa?

Bruno Mori fez a simulação usando duas opções de CDBs. A primeira foi feita considerando um produto na modalidade pós-fixada, com rendimento de 100% do CDI. O investimento de R$ 200 mil nesse produto rende em torno de R$ 1,55 mil em um mês, R$ 3,5 mil em 3 meses, R$ 17,9 mil em um ano, R$ 37,1 mil em 2 anos e R$ 117,8 mil em 5 anos.

Por outro lado, há a alternativa do CDB prefixado, com uma taxa definida no momento da contratação. O especialista fez a projeção usando um produto com uma taxa de rendimento de 12,8% ao ano.

Como resultado, os R$ 200 mil investidos nesse tipo de CDB rendem R$ 1,56 mil em um mês, R$ 4,73 mil em 3 meses, R$ 21,12 mil em um ano, R$ 46,30 mil em 2 anos e R$ 140,45 mil em 5 anos.

Bruno Mori também simulou a pedido da Inteligência Financeira a alternativa de um Fundo DI, com rentabilidade estimada de 13,5%, impactada no longo prazo pela curva futura de juros. O especialista projeta uma rentabilidade R$ 1,64 mil em um mês, de R$ 4,80 mil em 3 meses, de R$ 18,64 mil em 1 ano. Em 2 anos um rendimento de R$ 36,07 mil e em 5 anos de R$ 107,54 mil em 5 anos.

Qual é o rendimento de R$ 200 mil no Ibovespa?

Assim, o especialista Felipe Spritzer observou o desempenho de índices que acompanham vários papéis. É possível investir em índices a partir de fundos que os acompanham, os ETFs.

O desconto de Imposto de Renda para investimento nessa modalidade é de 15%, sobre o ganho de capital.

Primeiramente, levamos em conta o Ibovespa, índice composto pelas ações mais negociadas. Neste sentido, tomamos como referência o desempenho do índice no período equivalente anterior. Ou seja, em um mês a respeito do último mês e na projeção de 5 anos foi aplicado o que ocorreu nos últimos 5 anos.

Reforçamos mais uma vez: desempenho passado não é garantia de futuro. “O indicador possui volatilidade alta, tendo passado por diversos momentos de queda no período”, explica Spritzer.

Dos cinco cenários simulados, em dois o investidor teria prejuízo, uma vez que o resultado do índice de referência da bolsa brasileira ficou negativo. Isso teria ocorrido na simulação de um mês, com prejuízo de R$ 2,54 mil, assim como na projeção de dois anos, com perda de R$ 15,30 mil.

Por outro lado, o saldo fica positivo nos outros três cenários. Com 3 meses, o retorno seria positivo em R$ 18,75 mil, com um ano o lucro estimado é de cerca de R$ 37,24 mil e em 5 anos a projeção é de uma rentabilidade na faixa de R$ 91,05 mil.

R$ 200 mil investidos nas empresas que pagam dividendos

Posteriormente, o especialista observou a oscilação do IDIV. Dessa maneira, observa-se o desempenho do índice composto pelas ações de empresas que se destacam em pagamento de dividendos.

Nesta alternativa, há rendimento nos 5 cenários simulados. Assim, em um mês o retorno seria de R$ 238, em 3 meses de R$ 15.283 e em um ano de R$ 35.394. Contudo, no cenário de 2 anos o saldo é um pouco menos positivo, de rentabilidade de cerca de R$ 20.213.

Por último, simulada a projeção de 5 anos acompanhando o IDIV o rendimento estimado é de R$ 163,14 mil.

Quanto rendem R$ 200 mil em debêntures

O CEO da Portfel projetou o resultado dos R$ 200 mil com investimento indexado ao Índice de Debêntures Anbima (IDA-DI). O IDA-DI espelha o comportamento de uma carteira de dívida privada, emitida por empresas. De acordo com o especialista, “mostra a rentabilidade de uma carteira de títulos privados pós-fixados”.

Projetando para o futuro o rendimento passado do índice, você teria um retorno de R$ 1,76 mil em um mês, em torno de R$ 5,76 mil em 3 meses, de R$ 19,32 mil em um ano, na faixa dos R$ 41,63 mil em 2 anos e de R$ 74,05 mil em 5 anos.

Quanto rendem R$ 200 mil?

Por último, é importante frisar que o interessado deve observar o seu perfil de investidor e buscar alternativas adequadas. Assim, estará certo de ficar alinhado aos seus planos, momento de vida e tolerância a riscos.

Da mesma maneira, é importante buscar orientação profissional e se informar em detalhes sobre as condições de cada ativo. Logo, estar ciente das condições de rentabilidade e liquidez propostas para cada alternativa.

Consulte abaixo os resultados obtidos como resultado das estimativas feitas pelos especialistas. Assim como, confira mais abaixo outros textos desta série em que comparamos a rentabilidade de diferentes ativos.

Produto1 mês3 meses1 ano2 anos5 anos
PoupançaR$ 1,5 milR$ 4,1 milR$ 17,9 milR$ 37,5 milR$ 107,1 mil
Tesouro SelicR$ 1,57 milR$ 3,6 milR$ 18 milR$ 37,4 milR$ 119 mil
Tesouro IPCA+*R$ 997R$ 3.011R$ 13.200R$ 28.288R$ 79.781
CDB PósR$ 1,55 milR$ 3,5 milR$ 17,9 milR$ 37,1 milR$ 117,8 mil
CDB Pré**R$ 1,56 milR$ 4,73 milR$ 21.12 milR$ 46,3 milR$ 140,45 mil
Fundo DI**R$ 1,644 milR$ 4,809 milR$ 18,645 milR$ 36,074 milR$ 107,540 mil
Ibovespa***– R$ 2,54 milR$ 18,751 milR$ 37,247 mil– R$ 15,3 milR$ 91,052 mil
IDIV***R$ 238R$ 15,283 milR$ 35,394 milR$ 20,213 milR$ 163,149 mil
IDA-DI***R$ 1,767 milR$ 5,766 milR$ 19,321 milR$ 41,633 milR$ 74,052 mil
*Rentabilidade estimada de 8,00% ao ano / ** Taxa prefixada de 12,8% ao ano pelos períodos / ***Simulação feita a partir do desempenho passado dos índices. Fonte: Bruno Mori, sócio fundador da consultoria Sarfin; e Felipe Spritzer, fundador e CEO da Portfel

Quanto rendem outros valores em diferentes produtos

E se você curtiu esse conteúdo sobre quanto rendem R$ 200 mil na poupança, saiba que nós da Inteligência Financeira já criamos diversas reportagens que comparam a rentabilidade de diferentes ativos bem como de diferentes valores. Dessa maneira, você poderá ver simulações considerando da poupança ao bitcoin passando pelos fundos imobiliários. Confira:

Colaboração: Daniel Navas