Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um programa criado entre o Tesouro Nacional e a B3. É pelo Tesouro que investidores podem comprar e vender títulos públicos, tornando-se assim, credores do governo federal. O Tesouro Direto é um dos tipos de investimento mais conhecidos em renda fixa.

O que é Tesouro Direto?

É um programa lançado pelo Tesouro Nacional, órgão responsável pela gestão da dívida pública. O Tesouro Direto tem como objetivo permitir com que pessoas físicas comprem papéis do governo federal por uma plataforma digital. O programa surgiu como uma alternativa mais barata para os investidores. 

Como o Tesouro Direto funciona?

Tudo funciona de maneira virtual. Cada título tem rentabilidade, prazo de vencimento e remuneração definidos. A compra de um título do Tesouro Direto funciona como um empréstimo ao governo. O investidor aplica o dinheiro e, em troca, recebe uma remuneração por esse empréstimo ao final do vencimento do título.

Montagem de uma mão segurando notas de 50 reais colocando em um baú cheio de ouro com a bandeira do Brasil.
Tesouro Direto foi favorecido pela alta de juros em 2022 (Ilustração: Marcelo Andreguetti)

O valor mínimo de investimento no Tesouro Direto, independentemente do título, é de R$ 30 – embora possa variar alguns reais. No entanto, o valor máximo de investimento no Tesouro é de 1 milhão de reais por mês.

Tipos de títulos do Tesouro Direto

O Tesouro Direto possui algumas opções de títulos públicos para investir. Eles são divididos em três grupos: prefixados, pós-fixados e híbridos.

  • Tesouro Prefixado (antigo LTN): tem taxa de juros estabelecida na hora em que o investidor faz a aplicação. 
  • Tesouro Prefixado com juros semestrais (antigo NTN-F): título com rentabilidade prefixada, definida no momento da compra e que paga juros a cada semestre.
  • Tesouro IPCA+ com juros semestrais (antigo NTN-B): com rentabilidade que varia de acordo com a taxa de inflação IPCA mais juros a cada seis meses que são definidos na compra deste título.
  • Tesouro IPCA+ (antigo NTN-B Principal): tem rentabilidade que varia com o IPCA, mais juros já definidos. Porém não tem pagamento de juros semestral.
  • Tesouro Selic (antigo LFT): com rentabilidade que acompanha as movimentações da taxa Selic. 

Como investir no Tesouro Direto

O processo é simples. O primeiro passo é abrir conta em uma corretora ou banco, informando à instituição você deseja investir no Tesouro Direto e fazer um cadastro no Tesouro Nacional.

Depois, é possível comprar e vender títulos por meio do próprio site do Tesouro Direto ou pela plataforma da instituição financeira.

Investidores podem adquirir ou resgatar títulos do Tesouro Direto de segunda à sexta, no horário comercial, entre às 9h30 horas e 18 horas.

Quais as taxas para investir

São cobrados dois tipos de taxas: a taxa de custódia da B3 e a taxa de administração. A taxa de custódia, cobrada semestralmente, equivale a 0,25% ao ano sobre o valor investido. Já a taxa de administração varia de acordo com a instituição financeira e muitas vezes é zerada.

Além disso, os investidores devem pagar o Imposto de Renda no momento do resgate de um título do Tesouro Direto. A alíquota desse imposto é regressiva, ou seja, quanto mais tempo o investidor permenecer com o título, menos imposto irá pagar.

No Tesouro Direto também há o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que segue a tributação regressiva para aplicações de até 30 dias. Mantendo o título por mais de 30 dias, o IOF é zerado.

É seguro investir no Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é considerado um dos investimentos mais seguros do mercado, já que está atrelado ao Tesouro Nacional, que administra os recursos públicos. Além de seguro, ele também é um dos investimentos mais acessíveis, já que é possível começar com pouco dinheiro e de qualquer lugar onde haja internet. 

O Tesouro Direto é considerado um investimento de baixo risco, já que o pagamento é garantido pelo Governo Federal, então, o risco de calote é mínimo. Por isso, investidores iniciantes ou aqueles que querem rentabilizar a reserva de emergência são os que mais procuram o Tesouro.

A liquidez dos títulos

A liquidez de um investimento representa a facilidade com que um ativo pode ser vendido. No caso dos títulos vendidos pelo Tesouro Direto, o investidor pode resgatar a quaquer momento, mas poderá ter prejuízo se retirar o valor antes do vencimento por conta da marcação a mercado.

Quanto rende o Tesouro Direto

Os valores variam com base em alguns fatores, como perspectivas futuras, tipo de título, desempenho do índice e data de vencimento. A maior parte dos ativos disponíveis para negociação tem rendimentos elevados próximos a 9,25% ao ano.

Quando se espera que as taxas de juros da economia subam no futuro, o valor de ativos específicos aumenta e seu preço unitário diminui. Isso acontece porque a dívida pública fica mais cara. Portanto, o governo deve oferecer aos investidores um retorno maior para compensar o risco.

Colaborou Henrique Silva

Explore mais termos
Swiper Anterior
Swiper Próximo

Direto ao Ponto Hedge

Hedge significa proteção. Fazer hedge é uma estratégia de proteção contra variações de preços no mercado financeiro.…

Leia Mais Ir para: Hedge
Direto ao Ponto Criptomoedas

Criptomoedas são moedas digitais que são criadas por criptografia e verificadas através de blockchain.…

Leia Mais Ir para: Criptomoedas
Direto ao Ponto Fintech

Fintech é uma empresa que desenvolve produtos financeiros digitais.…

Leia Mais Ir para: Fintech
Direto ao Ponto Renda fixa

A renda fixa é uma classe de ativos que tem regras e prazos para remunerar seus investidores.…

Leia Mais Ir para: Renda fixa
Direto ao Ponto Blockchain

Blockchain é um sistema que faz duas coisas importantes: registra e rastreia transações de ativos, tudo de maneira online. Esses ativos podem ser tangíveis, como bens materiais, ou intangíveis, como patentes, direitos autorais, transferências e outros documentos. O que torna a blockchain diferente de outros meios de registro é a segurança, já que as informações são distribuídas e criptografadas, reduzindo o risco de invasões. …

Leia Mais Ir para: Blockchain
Direto ao Ponto Tapering

É quando o Banco Central dos Estados Unidos (Federal Reserve) reduz a compra de títulos públicos.…

Leia Mais Ir para: Tapering

Você também pode gostar
POR
Lívia Venaglia 10 jun. 2024, 07:30
Quanto rendem R$ 10 mil no Tesouro Selic? Veja simulação

Calculadora de Renda Fixa da Inteligência Financeira traz a projeção e compara com CDB, LCI e LCA de diferentes rentabilidades

POR
Lívia Venaglia 08 jun. 2024, 08:30
Tesouro Selic é uma boa escolha para investidores conservadores?

Título do Tesouro Direto é citado como alternativa para o investidor que tradicionalmente opta pela poupança

Isabella Carvalho Publicado em 04.jun.2024 às 16h22
Calculadora de investimentos: aprenda a usar e simule o retorno na renda fixa

Saiba quanto seu dinheiro pode render em aplicações como tesouro direito e CDB

POR
Redação IF 29 maio. 2024, 13:22
Tesouro IPCA+ foi o preferido do investidor em abril; Tesouro Selic o mais resgatado no mês

Tesouro Educa+ elevou o número de cadastrados na plataforma na faixa etária de até 15 anos

Clique e veja mais