A renda é fixa, mas o preço muda: por que isso te interessa? Vamos falar de marcação a mercado

Existe um conceito importante. Ele se chama marcação a mercado. Funciona de uma forma muito simples e traz transparência

Quando você pensa em seus investimentos, provavelmente aspectos como segurança, rentabilidade e/ou objetivos chegam rapidamente até a sua cabeça. Mas já parou para pensar que tem um elemento que provavelmente engloba todos: é a transparência. Hoje vamos falar da marcação a mercado.

Pois é, parece natural querer a máxima transparência em seus investimentos. Assim, você consegue entender o que de fato está acontecendo, reavaliar a trajetória e se necessário ajustar o rumo da travessia.

A importância da marcação a mercado

Nesse sentido, existe um conceito importante. Ele se chama marcação a mercado. Funciona de uma forma muito simples e traz transparência em seus investimentos.

Dessa maneira, qualquer ativo financeiro que você compra vai ter oscilação no preço. Então, todos os dias esse novo preço vai ser a marcação a mercado do seu investimento.

A marcação a mercado nos fundos de investimento começou a ganhar relevância na década de 2000, especialmente após a crise financeira global de 2008.

Então, o movimento inicial para a implementação dessa prática no Brasil ocorreu em 2002, com a edição da Instrução CVM 409 pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Essa instrução estabeleceu normas e procedimentos para os fundos de investimento. Incluindo a exigência de marcação a mercado dos ativos para proporcionar maior transparência e precisão na avaliação dos portfólios.

Marcação a mercado: quais os benefícios?

A implementação dessa prática foi fundamental para aumentar a confiança dos investidores, melhorar a gestão de risco e permitir a melhor comparação entre diferentes fundos de investimento.

A marcação a mercado aumenta a transparência, refletindo o valor real dos ativos e passivos de uma carteira de investimentos.

Assim, isso é crucial para que investidores e gestores possam tomar decisões com base em dados precisos.

Dessa forma, após a crise de 2008, a marcação a mercado se tornou ainda mais crucial. A prática destacou a necessidade de avaliações precisas e transparentes dos ativos em um ambiente de alta volatilidade.

Então, a crise expôs fraquezas nas práticas de avaliação de ativos e incentivou a adoção mais rigorosa da marcação a mercado. Isso para assegurar que os valores reportados refletissem as condições de mercado correntes.

Além desses pontos, sua utilização permite comparar diferentes estratégias de investimento.

Assim, com a marcação a mercado os investidores podem comparar de maneira justa e precisa, uma vez que todos estão avaliados com base nos mesmos critérios de mercado.

Mas isso vale também para a renda fixa?

Sim, vale. A renda é fixa, mas o seu preço não.

As variações nas taxas de juros afetam diretamente os preços dos títulos de renda fixa, causando flutuações que são refletidas através da marcação a mercado.

Quando as taxas de juros sobem, os preços dos títulos geralmente caem. E vice-versa.

No início de 2023 a Anbima estipulou que a marcação a mercado deveria ser também utilizada nos investimentos em debêntures, CRAs, CRIs e títulos públicos federais.

Porém, existe a prerrogativa para os investidores qualificados solicitarem a chamada marcação na curva (aquela onde não tem a oscilação do preço do ativo).

Mas qual o ponto negativo de permanecer na marcação na curva?

Imagina que você precise resgatar algum dos seus investimentos. Quando você olha o seu extrato estará vendo um valor que não necessariamente será efetivado no resgate, pois pode existir diferença de preço entre o que esta sendo utilizado versus o preço real, chamado preço de mercado.

Olhando para o futuro

Pergunte se seus investimentos de renda fixa estão utilizando a marcação a mercado.

Ela é vital para a transparência, precisão e comparabilidade de tudo que você tem em renda fixa.

A prática de marcação a mercado continuará a evoluir, especialmente em um ambiente de taxas de juros voláteis e mudanças regulatórias.

Use isso ao seu favor!

Leia a seguir

Leia a seguir