Diversificação

Diversificar é ter uma boa quantidade de ativos em carteira. Mas quanto? Não há um número redondo, mas os especialistas em finanças pessoais falam em algo entre 10 e 15 ativos.
Veja este e outros vídeos explicando o bê-a-bá das finanças e investimentos no nosso canal do Youtube: youtube.com/sigaif

Achou muita coisa? Sim, é. Mas veja: o mercado financeiro brasileiro é um rico produtor de ativos. Por aqui, temos: ações, fundos de ações, fundos de investimento em imóveis, FIDCs (fundos de investimento em direitos creditórios), fundos DI, BDRs, ADRs, ETFs (fundos de índices), derivativos, câmbio, fundos de previdência, Títulos Públicos, CDB, LCA, LCI, CRI, debêntures, multimercados… Por isso, muitos consultores ouvidos pela IF são claros: o ideal é que, uma carteira bem diversificada tenha pelo menos os tais 10 ativos. Quais? Aí fica a seu critério. Mas é possível variar seus investimentos por tipos de ativos. Também é importante ficar atento se você está investindo em ações de empresas de setores diferentes, por exemplo. Ou ainda em investimentos com riscos opostos, que pertençam a mercados que não tenham qualquer relação.

Fácil não é, mas tem que ser feito 

A diversificação da sua carteira pode não ser algo fácil de ser feito. Leva tempo para você conhecer tudo ou boa parte do que o mercado financeiro oferece. Depois disso, você vai precisar fazer um esforço pessoal para entender o tipo de investidor você é. Há ainda a questão do tempo: quanto tempo você pretende deixar o dinheiro aplicado? Sem falar do risco: quanto você topa perder de dinheiro sem perder o sono? Lembrando que quanto maior o retorno, maior é o risco. É difícil, um pouco chato até. Mas não é nada que você não consiga ou não possa fazer. 

diversificação

Por onde começar? 

Tendo entendido seu perfil, o prazo determinado para deixar o dinheiro quietinho, nível de risco que te deixe em paz, é hora de ir para o mercado financeiro. Os ativos são separados em grupos, as chamadas classes de ativos. Há alguma divergência no mercado financeiro sobre como agrupar os ativos. Mas, de um modo geral, podemos dizer o seguinte: a renda fixa é uma dessas classes, com produtos como CDB e Tesouro Direto. Há também a renda variável, com produtos como as ações. Há também os ativos ligados ao mercado imobiliário (fundos imobiliários). Moedas são um capítulo à parte e, portanto, estão numa classe separada. Outro grupo que você deve conhecer para fazer sua escolha é o das commodities, com itens como os minerais, gado, grãos. E há ainda os derivativos, outra classe bastante usada pelos investidores.  

Por que diversificar? 

A diversificação existe por um motivo simples: para você reduzir as possíveis perdas que acontecerão ao longo do caminho, principalmente se você é alguém que aplique pensando no longo prazo (algo como 10, 15 anos ou mais).  

Diversificar, fazendo o que a cartilha prega, é garantia de que você terá um portfólio vencedor? Não e sim. Não, porque nada no universo dos investimentos é garantido. Você pode ter feito tudo certinho e daqui a um ano uma regra nova ou uma nova taxa mude todo o conceito com o qual você estava de acordo até então. Daí vem a importância do segundo passo que é avaliar sua carteira de tempos em tempos. Precisa fazer isso todos os dias? Não. Mas é bom reavaliar os resultados uma vez por mês ou até num período mais espaçado, principalmente se você estiver lidando com investimentos de longo prazo. 

O “sim” para a pergunta de que diversificar é uma garantia de que aí você terá uma carteira vencedora vem do fato de que a diversificação é o que te ajuda a fazer com que erros no meio do percurso sejam revertidos. O que você perde aqui, pode continuar ganhando ali. Novamente: isso faz mais sentido ainda para carteiras de longo prazo. 

Explore mais termos
Swiper Anterior
Swiper Próximo

Direto ao Ponto BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) financia projetos que tenham caráter socioeconômico.…

Leia Mais Ir para: BNDES
Direto ao Ponto After market

After-market é o termo em inglês para as negociações que acontecem após o fechamento do mercado. Ele também é conhecido como after hours. No caso da Bolsa de Valores brasileira, que encerra o pregão às 17h, ele acontece das 17h30 às 18h.…

Leia Mais Ir para: After market
Direto ao Ponto Banco Central (BC)

Banco Central é a instituição responsável por gerir o sistema financeiro de um país, protegendo o poder de compra da moeda e a estabilidade da política econômica.…

Leia Mais Ir para: Banco Central (BC)
Direto ao Ponto Debênture

Debênture é uma dívida que as empresas fazem com a sociedade para se financiarem. Este empréstimo é feito por meio de um título com vencimento, geralmente, entre dois e dez anos. …

Leia Mais Ir para: Debênture
Direto ao Ponto ETF

ETF é a sigla em inglês para fundo negociado em Bolsa (Exchange Traded Fund). Esses fundos replicam o desempenho de índices, como o Ibovespa e a Nasdaq. Eles também são chamados de fundos de índice.…

Leia Mais Ir para: ETF
Direto ao Ponto Fundo de investimento imobiliário

Fundo de Investimento Imobiliário, ou simplesmente FII, é um investimento coletivo que reúne pessoas com um mesmo objetivo: investir em negócios imobiliários. Fundos de renda (tijolo) e fundos de recebíveis (papel) são os dois principais tipos de fundo imobiliário. …

Leia Mais Ir para: Fundo de investimento imobiliário

Você também pode gostar
Gabriel Navarro Publicado em 07.dez.2023 às 15h59
Os 3 melhores investimentos para você fazer em 2024

E o último deles é o mais voltado para os investidores iniciantes 

Fernanda Bottoni Publicado em 07.dez.2023 às 12h59
Planos de previdência privada: como planejar e acompanhar o investimento?

Estabelecer metas evita que você passe apuros na aposentadoria

Daniel Navas Publicado em 06.dez.2023 às 18h31
AAPL34: quanto renderam 100 ações da Apple? E ainda vale a pena comprar o papel?

Fizemos os cálculos dessa que é considerada uma das empresas mais valiosas no mundo, que recentemente ultrapassou a marca de US$ 3 trilhões em valor de mercado

Isabella Carvalho Publicado em 05.dez.2023 às 17h25
Onde investir na renda fixa para fazer retiradas mensais?

Conheça três opções para montar uma carteira com foco em segurança e renda mensal

Camyla Serpa Publicado em 04.dez.2023 às 10h21
Bitcoin e ether no Itaú

Saiba o que são o bitcoin e o ether, as duas criptomoedas que o Itaú acaba de disponibilizar para os clientes

Daniel Navas Publicado em 02.dez.2023 às 11h00
Foco no longo prazo: qual será o futuro das criptomoedas?

Especialistas relatam o motivo de tanta volatilidade das moedas virtuais neste ano e o que esperar delas em 2024

8 min.
Clique e veja mais

Caso ainda não esteja recebendo nossas mensagens, cheque sua caixa de spam e permita o recebimento dos emails da Inteligência Financeira.

A partir de agora, enviaremos a você as últimas notícias e análises para orientar seus investimentos com Inteligência Financeira. Não esqueça de checar se nossa mensagem de boas vindas caiu na sua caixa de "Spam" ou "Promoções". Se isso acontecer, transfira a mensagem para a sua caixa de entrada. Obrigada!

Caso ainda não esteja recebendo nossas mensagens, cheque sua caixa de spam e permita o recebimento dos emails da Inteligência Financeira.

Verifique se o e-mail com o vídeo caiu na caixa de "Spam" ou "Promoções". Se isso acontecer, transfira essa mensagem para a sua caixa de "Entrada".

< Voltar ao site