Blockchain

Blockchain é um sistema que faz duas coisas importantes: registra e rastreia transações de ativos, tudo de maneira online. Esses ativos podem ser tangíveis, como bens materiais, ou intangíveis, como patentes, direitos autorais, transferências e outros documentos. O que torna a blockchain diferente de outros meios de registro é a segurança, já que as informações são distribuídas e criptografadas, reduzindo o risco de invasões.

Uma analogia para você entender o blockchain 

Imagine a rede blockchain como um grande lego com blocos interligados. Quando uma transação é registrada – seja uma transferência de criptomoeda ou até o registro de uma patente – ela se transforma em uma pequena peça deste lego. É aí que computadores espalhados pelo mundo verificam a transação e analisam se ela é ou não legítima. Uma vez analisada e aprovada, essa pequena peça se junta a outras peças (transações que também foram verificadas anteriormente) formando um bloco. 

É nesse momento que o bloco recebe um código único, e se junta a outros blocos como ele, formando o lego maior (uma espécie de “corrente”). Esse código é criado justamente a partir do código do bloco anterior. Ou seja, mudar um único código da rede blockchain significaria alterar todos os outros interligados – o que torna tudo muito seguro. Todas as informações ainda são criptografadas. Dessa forma, qualquer um pode acessar a rede e ver o lego todo, mas não consegue saber detalhes das transações – apenas enxergam que elas foram realizadas. 

Levando a analogia para os termos oficiais, temos o seguinte cenário: os registros são reunidos nos blocos; os mineradores são aqueles que validam as informações; a impressão digital criptográfica, ou seja, o código único criado, é chamada de hash, e a corrente de blocos formada é a blockchain. Ainda tem o ledger, ou livro-razão, um documento que reúne o registro de todas as transações. 

Como surgiu? 

Blockchain deu seus primeiros passos em 1991, quando Stuart Haber e W. Scott Stornetta realizaram um estudo para criar uma rede de blocos criptografada. O sistema foi atualizado logo depois, mas foi em 2008 que o blockchain realmente surgiu. A partir do conceito de Haber e Scott, a tecnologia foi consolidada e escalada por Satoshi Nakamoto – pseudônimo usado pela pessoa (ou grupo de pessoas, ninguém sabe ao certo) que também está por trás da moeda digital Bitcoin. A rede foi criada justamente como parte da implementação desta criptomoeda. Desde então a tecnologia evoluiu, foi aprimorada e agora tem outras aplicações além das moedas digitais.  

Três fatos para você saber mais sobre blockchain 

  1. O blockchain pode ser usado para registrar e compartilhar qualquer tipo de informação. Por se tratar de um grande banco de dados, é possível registrar documentos, transações eletrônicas, patentes, artigos acadêmicos e muito mais. 
  1. As transações em blockchain são extremamente seguras. Todos os registros são rastreáveis e não podem ser apagados. Dessa forma, a tecnologia tem ganhado cada vez mais espaço, principalmente depois da chegada da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).  
  1. No Brasil, a tecnologia já está sendo usada além das criptomoedas. Em maio de 2020, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) possibilitou a integração oficial de blockchain ao sistema de cartórios no Brasil. Nos primeiros quatro meses, foram autenticados 156 mil documentos pela tecnologia – número que cresce a cada dia.  

Explore mais termos
Swiper Anterior
Swiper Próximo

Direto ao Ponto Ebitda

Ebitda (Earning Before Interest Taxes, Depreciation and Amortization) significa: lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, formando a sigla Lajida (mas ela não pegou e quase ninguém usa no mercado financeiro).…

Leia Mais Ir para: Ebitda
Direto ao Ponto Fundo Garantidor de Créditos (FGC)

O FGC funciona como um muro de contenção para o sistema bancário como um todo, limitando um efeito dominó que poderia ser gerado no caso de quebra de um dos integrantes.…

Leia Mais Ir para: Fundo Garantidor de Créditos (FGC)
Direto ao Ponto Casa de análise

Casa de análise ou casa de research é uma empresa regulamentada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), que vende análise e recomendação de investimentos, principalmente para investidores pessoas físicas, também chamados de minoritários.…

Leia Mais Ir para: Casa de análise
Direto ao Ponto Benchmark

Benchmark é um termo inglês para “referência padrão”, que, no contexto financeiro, é utilizado como métrica de desempenho de um determinado ativo. Nos casos dos fundos de investimento em ações brasileiros, o benchmark costuma ser o Ibovespa, principal índice acionário do país. Já os fundos de renda fixa geralmente têm como referência o CDI. …

Leia Mais Ir para: Benchmark
Direto ao Ponto Comitê de Política Monetária (Copom)

O Comitê de Política Monetária (Copom) é o órgão do Banco Central (BC) responsável por definir os juros básicos (Selic). …

Leia Mais Ir para: Comitê de Política Monetária (Copom)
Direto ao Ponto Insider information

Em tradução livre, é algo como “informação privilegiada”. Ela nada mais é do que o uso de informações para conseguir lucros e vantagens no mercado de capitais.…

Leia Mais Ir para: Insider information

Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 21.fev.2024 às 18h34
Cripto: bitcoin e ethereum caem em reação à ata do Fed e na expectativa por Nvidia

Chance de uma política monetária restritiva por mais tempo tende a pesar no apetite por risco e expectativas por resultado da Nvidia também pesam no humor

2 min.
íon Itaú Publicado em 21.fev.2024 às 18h20
Por que o halving do bitcoin é tão importante para a cripto economia? 

O halving é um evento emblemático que reforça a filosofia de escassez e valorização do bitcoin

Redação IF Publicado em 20.fev.2024 às 20h00
Cripto: após rali em quadro de expectativa por Nvidia, bitcoin anda de lado

Foco do mercado está voltado para a divulgação de resultados da Nvidia, que tem potencial para impulsionar o apetite por risco

1 min.
Redação IF Publicado em 19.fev.2024 às 18h11
Cripto: em dia de liquidez menor por feriado nos EUA, bitcoin e ethereum avançam

Além da aprovação dos ETFs, os criptoativos são apoiados pela força recente do mercado acionário americano, que sustenta o apetite por risco em geral

2 min.
Redação IF Publicado em 16.fev.2024 às 17h58
Cripto: limitado por incertezas sobre juros nos EUA, bitcoin oscila entre ganhos e perdas

Investidores consolidam a aposta de que o Fed será mais cauteloso no processo de relaxamento monetário, em uma semana que trouxe surpresas em leituras de inflação ao consumidor e ao produtor

2 min.
Redação IF Publicado em 16.fev.2024 às 12h13
Coinbase lucra pela 1ª vez em quase dois anos

Resultado superou as expectativas dos agentes financeiros

Redação IF Publicado em 15.fev.2024 às 18h50
Cripto: bitcoin estende ganhos e analistas já avaliam que preço pode atingir US$ 60 mil

Em meio ao contínuo avanço, analistas já consideram que o ativo pode alcançar a marca dos US$ 60 mil e se aproximar do recorde histórico perto de US$ 70 mil

2 min.
Isabella Carvalho Publicado em 15.fev.2024 às 18h03
4 criptoativos para investir no pré-halving, segundo especialista

Analista consultado pela Inteligência Financeira mostra o que deve movimentar o mercado nos próximos meses

Redação IF Publicado em 14.fev.2024 às 18h25
Cripto: bitcoin volta a subir e tem US$ 1 tri em valor de mercado pela 1ª vez desde 2021

Passado o susto com a inflação ao consumidor nos EUA, que espalhou cautela pelos mercados ontem, investidores voltaram a tomar risco em Wall Street

2 min.
Redação IF Publicado em 13.fev.2024 às 17h50
CPI dos EUA puxa tapete do bitcoin e derruba preço abaixo de US$ 50 mil outra vez

Índice de inflação ao consumidor veio mais alto que esperado e prejudicou a atratividade de ativos de risco, como criptomoedas

2 min.
Redação IF Publicado em 12.fev.2024 às 17h40
Bitcoin avança acima de US$ 50 mil e alcança maior nível desde dezembro de 2021

Em relatório, o banco Julius Baer afirma que o fator de maior influência continua sendo o fundo de ETFs de bitcoin, devido ao efeito favorável da estrutura sobre os preços

2 min.
Clique e veja mais

Caso ainda não esteja recebendo nossas mensagens, cheque sua caixa de spam e permita o recebimento dos emails da Inteligência Financeira.

Continue acompanhando a gente aqui no nosso site, pelo seu e-mail e nas nossas redes sociais. Informação é investimento!

A partir de agora, enviaremos a você as últimas notícias e análises para orientar seus investimentos com inteligência. Não esqueça de checar se nossa mensagem de boas vindas caiu na sua caixa de "Spam" ou "Promoções". Se isso acontecer, transfira a mensagem para a sua caixa de "Entrada". Obrigada!
Caso ainda não esteja recebendo nossas mensagens, cheque sua caixa de spam e permita o recebimento dos emails da Inteligência Financeira.

Verifique se o e-mail com o vídeo caiu na caixa de "Spam" ou "Promoções". Se isso acontecer, transfira essa mensagem para a sua caixa de "Entrada".

< Voltar ao site