Ifix

O Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX) foi criado em 2012 pela B3 para mostrar o retorno médio dos fundos imobiliários.

O Ifix é uma cesta que reúne os fundos imobiliários negociados na Bolsa de Valores para determinar o desempenho desse mercado ao longo do tempo. O índice funciona de forma similar ao Ibovespa, que reúne as ações de empresas mais negociadas na B3 e que serve de termômetro para que o mercado saiba como está o clima nas negociações dos papéis.

Colagem de várias imagens de prédios em um fundo verde escuro.
Ilustração: Marcelo Andreguetti

O Ifix leva em consideração a distribuição de dividendos e variação de preços das cotações. Dessa forma, o indicador serve de benchmark para aplicações financeiras. O índice é atualizado a cada quatro meses, podendo incluir novos fundos ou excluir os que não mais atenderem os critérios.

Como um fundo entra no Ifix

Uma série de regras são estabelecidas pela B3 para que os fundos imobiliários possam fazer parte do índice. Os principais são:

  • O FII não pode ser considerado um “penny stock”. Ou seja, as cotas do fundo devem custar mais do que R$ 1;
  • O fundo deve ter sido um dos mais negociados e estar presente em 95% dos pregões da Bolsa no último ano;
  • Não ter tido o seu valor totalmente resgatado nas últimas três carteiras.

Além disso, quanto maior o valor de mercado do fundo, maior será o seu peso no Ifix. O fundo não pode ultrapassar, porém, 20% de representação dentro do índice.

Como funciona o Ifix

Não é possível investir diretamente no IFIX, por se tratar de uma carteira teórica para fins de medição de desempenho dos FIIs. Isso quer dizer que não há cotas desse índice disponíveis para compra.

Porém, o IFIX possui um subíndice que tem em sua cesta uma seleção mais refinada de fundos. O Ifix L seleciona apenas os FIIs mais negociados na Bolsa, um total de cerca de 85% dos fundos, enquanto que o Ifix considera cerca de 95% dos FIIs. Em 2020, a XP Investimentos lançou o XFIX11, ETF que replica o Ifix L. É o primeiro ETF que espelha um índice de fundo imobiliário no Brasil e é através dele que o investidor pode se aproximar da carteira do Ifix.

Colaborou Anne Dias

Explore mais termos
Swiper Anterior
Swiper Próximo

Direto ao Ponto After market

After-market é o termo em inglês para as negociações que acontecem após o fechamento do mercado. Ele também é conhecido como after hours. No caso da Bolsa de Valores brasileira, que encerra o pregão às 17h, ele acontece das 17h30 às 18h.…

Leia Mais Ir para: After market
Direto ao Ponto Comitê de Política Monetária (Copom)

O Comitê de Política Monetária (Copom) é o órgão do Banco Central (BC) responsável por definir os juros básicos (Selic). …

Leia Mais Ir para: Comitê de Política Monetária (Copom)
Direto ao Ponto Criptomoedas

Criptomoedas são moedas digitais que são criadas por criptografia e verificadas através de blockchain.…

Leia Mais Ir para: Criptomoedas
Direto ao Ponto Oferta hostil

Também conhecida como aquisição hostil, a oferta hostil acontece quando uma empresa ou um grande investidor toma o controle de uma companhia listada em Bolsa, comprando suas ações.…

Leia Mais Ir para: Oferta hostil
Direto ao Ponto Casa de análise

Casa de análise ou casa de research é uma empresa regulamentada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), que vende análise e recomendação de investimentos, principalmente para investidores pessoas físicas, também chamados de minoritários.…

Leia Mais Ir para: Casa de análise
Direto ao Ponto DI

DI ou taxa DI (Depósito Interbancário) é referência para grande parte dos investimentos de renda fixa. O DI é uma média do custo de empréstimos realizados entre bancos, via CDI, que acompanha a Selic. Geralmente, o DI equivale à Selic descontada de 0,10 ponto percentual.…

Leia Mais Ir para: DI

Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 11.abr.2024 às 18h25
R$ 130,9 bi: mercado de capitais registra captação recorde no 1º tri, diz Anbima

Captações na renda fixa foram dominantes e contribuíram com volume de R$ 114,1 bilhões para o resultado total

Raphael Coraccini Publicado em 10.abr.2024 às 19h02
Quais fundos imobiliários pagaram dividendos acima da Selic?

Veja os fundos imobiliários que pagaram dividendos acima da Selic nos últimos 12 meses e como saber se ainda vale investir

Redação IF Publicado em 09.abr.2024 às 07h54
Blackstone vai adquirir fundo imobiliário por US$ 10 bi; empresa está otimista com setor de habitação dos EUA

A aquisição é a maior transação da Blackstone, um dos maiores investidores imobiliários do mundo, no mercado multifamiliar

Pedro Knoth Publicado em 03.abr.2024 às 07h00
Após alta de 20%, vale a pena investir no XP Properties (XPPR11)? Saiba o riscos

FII de escritórios da XP sobe 23% em fevereiro e chama atenção do mercado; especialistas ponderam se vale a pena investir no XPPR11

Aluísio Alves Publicado em 02.abr.2024 às 17h04
Itaú BBA reduz CDI na carteira de fundos imobiliários

Banco de investimentos ampliou participação de ativos ligado a índice de preços, que considera com preço atrativo

Clique e veja mais