Pirâmide financeira

É um modelo de negócio fraudulento e não sustentável. Nele, participantes se tornam membros de um esquema com promessas de ganho financeiro rápido e alto, mas acabam perdendo dinheiro em algum momento.
Veja este e outros vídeos explicando o bê-a-bá das finanças e investimentos no nosso canal do Youtube: youtube.com/sigaif

Uma história para você entender a pirâmide financeira 

Em novembro de 2020, a polícia do Rio de Janeiro prendeu Jonas Jaimovick, dono da JJ Invest e responsável por operar o maior esquema de pirâmide financeira do Brasil até agora. O prejuízo estimado de quem investiu no esquema chegou a R$ 170 milhões, com pelo menos 3 mil vítimas, incluindo artistas e atletas famosos. A promessa era tentadora: a operadora de investimento garantia aos clientes de 10% a 15% de lucro todo mês. 

Como funciona esse golpe? 

A expressão pirâmide vem do modelo deste negócio. Tudo começa com uma pessoa que convida um grupo para formar os “degraus” abaixo dela. Cada pessoa é responsável por recrutar seu próprio grupo. Os novos membros devem fazer um investimento inicial para entrar no esquema. Dessa forma, a base da pirâmide financeira, ou degraus inferiores, vão sustentando o topo. Ou seja, o lucro dos membros de cima não vem do retorno do investimento, mas das taxas pagas por quem entra no sistema. Com o tempo o negócio se torna insustentável, já que é impossível atrair novos participantes o suficiente para bancar toda a pirâmide. Aqueles que entram por último acabam se prejudicando e perdendo o investimento. Para se sustentar, o modelo teria que ser alimentado para sempre. 

Os esquemas de pirâmide financeira costumam ter sempre o mesmo discurso. Na maioria dos casos, eles prometem ganhos rápidos e fáceis. Os participantes são seduzidos pela narrativa de mudança de vida e de lucro. Além disso, um dos sinais mais claros de pirâmide é o foco no recrutamento de novos membros, além da ausência de um produto ou estrutura dessas instituições. Os discursos costumam ser confusos. De acordo com a lei 1.521/51, as pirâmides financeiras são consideradas crime contra a economia popular. 

Fatos sobre pirâmide financeira 

  • Um levantamento feito pelo CNDL e pelo SPC Brasil apontou que 11% dos brasileiros já perderam dinheiro com algum esquema de investimentos fraudulentos, como a pirâmide financeira. Mais da metade, 62%, não conseguiram recuperar o valor perdido. A pirâmide financeira é o tipo mais comum de fraude, citada por 55% dos consumidores. 
  • Charles Ponzi foi um dos precursores da pirâmide financeira. Na década de 1910, ele convenceu milhares de norte-americanos a investir seu dinheiro na compra de cupons postais estrangeiros, que seriam trocados por selos dos EUA a um preço maior. Ele prometia um ganho expressivo sobre o investimento dos participantes, mas na verdade alimentava uma pirâmide que foi descoberta e ficou conhecida como “Esquema Ponzi”. 
  • Os golpes não atingem apenas pessoas “comuns”. Diversas celebridades já caíram em esquemas de pirâmide financeira. Os atores Juliana Paes e Murilo Rosa, o comediante Sérgio Mallandro e o ex-jogador de futebol Luiz Fabiano são alguns dos nomes que já perderam dinheiro com golpes. 
  • O esquema de pirâmide financeira é crime em vários países do mundo, além do Brasil. Locais como China, Estados Unidos, Japão e Europa têm punições que envolvem o pagamento de multas e condenações com detenção de anos.  

Explore mais termos
Swiper Anterior
Swiper Próximo

Direto ao Ponto Boletim Focus

O Boletim Focus é divulgado pelo Banco Central toda segunda-feira, às 8h30, com projeções considerando as expectativas de especialistas do mercado financeiro para o PIB, IPCA, IGP-M, Selic, câmbio, entre outros indicadores. Por que ele é importante? Porque o Focus é considerado um termômetro para se entender o momento e os rumos da economia brasileira.…

Leia Mais Ir para: Boletim Focus
Direto ao Ponto Ifix

O Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX) foi criado em 2012 pela B3 para mostrar o retorno médio dos fundos imobiliários.…

Leia Mais Ir para: Ifix
Direto ao Ponto Dividendo

Dividendo é o lucro de uma empresa distribuído aos acionistas. A partilha fica a cargo dos diretores da empresa, que definem se haverá pagamento, qual a quantia a ser paga, quando isso deve acontecer e quais acionistas terão direito ao recebimento. …

Leia Mais Ir para: Dividendo
Direto ao Ponto Balanço patrimonial

Balanço patrimonial é um relatório que descreve as situação financeira de uma empresa e todas suas movimentações no período, normalmente um trimestre. Em resumo: um balanço de uma empresa é como uma "selfie sem filtro" das informações contábeis que o acionista investidor deve acompanhar.…

Leia Mais Ir para: Balanço patrimonial
Direto ao Ponto Direito de subscrição

Direito de subscrição é a preferência dada ao acionista para adquirir mais ações, quando uma empresa decide fazer uma nova captação (follow on).…

Leia Mais Ir para: Direito de subscrição
Direto ao Ponto Benchmark

Benchmark é um termo inglês para “referência padrão”, que, no contexto financeiro, é utilizado como métrica de desempenho de um determinado ativo. Nos casos dos fundos de investimento em ações brasileiros, o benchmark costuma ser o Ibovespa, principal índice acionário do país. Já os fundos de renda fixa geralmente têm como referência o CDI. …

Leia Mais Ir para: Benchmark

Você também pode gostar
POR
Anne Dias 24 maio. 2024, 16:00
Golpistas estão cada vez mais tecnológicos: como você pode se proteger de crimes financeiros?

Especialista em segurança do Itaú Unibanco fala sobre os motivos que levam uma pessoa a cair em golpe - e por que outras são blindadas a crimes

POR
Redação IF 11 abr. 2024, 15:28
Apple alerta usuários de iPhone sobre ataque de spyware mercenário; veja como se proteger

Por enquanto, não há informações de que brasileiros tenham sido notificados

POR
Redação IF 08 abr. 2024, 09:57
Deepfakes: uma preocupação que ronda o setor financeiro

Bancos e prestadores de serviços começam a se preparar para lidar com potenciais golpes via inteligência artificial

POR
Redação IF 05 abr. 2024, 08:24
Nubank lança ferramenta para evitar que clientes sejam vítimas de golpes

Nome do banco digital tem sido utilizado na fraude da chamada falsa central, em que criminosos ligam simulando operações financeiras

POR
Dirlene Silva 19 mar. 2024, 08:30
Mês da Mulher: fique atenta aos golpes do amor!

A pessoa se apaixonou perdidamente por você, mesmo sem ter te conhecido pessoalmente ou em apenas um encontro? Desconfie

Clique e veja mais