Open banking

O open banking foi criado pelo Banco Central (BC) para estimular a concorrência entre os bancos. Pela ferramenta, você decide quando e com quais instituições deseja compartilhar seus dados. O processo é digital e realizado dentro de um ambiente seguro, com supervisão do BC.

Toda a jornada é feita por APIs (Application Programming Interfaces). Pelo open banking, os dados dos clientes são padronizados e se torna possível o mecanismo de compartilhamento. A ideia é customizar ainda mais as necessidades dos clientes, fazendo uma varredura no mercado para apresentar às pessoas os serviços e custos que têm mais a ver com o perfil delas.

Ilustração abstrata sobre tecnologia em finanças. Uma mão atravessa a tela de um celular e segura uma criptomoeda entre os dedos enquanto um cartão de crédito se digitaliza à esquerda.
– Ilustração: Marcos de Lima

Para que serve o open banking?

Então, ali você deve encontrar comparadores de taxas bancárias e uma maior facilidade de avaliação de crédito, por exemplo. Isso pode tornar produtos financeiros e serviços mais competitivos e, portanto, mais baratos e mais adequados às necessidades de cada um. Porque os bancos poderão conceder crédito bem adequado ao perfil da pessoa, mesmo que ela não seja cliente da instituição.

Você também poderá comparar as taxas cobradas em serviços, além de poder levantar os custos dos seguros, rentabilidade de investimentos, e por aí vai. Só que, para isso, toda sua vida financeira é avaliada. Informações como renda, movimentações financeiras e seus hábitos de consumo passam a ser compartilhados, caso você permita.

Depende do seu “sim”

Mas atenção: nada no open banking acontece sem sua autorização. É você quem decide quais dados quer compartilhar, com quais instituições e por quanto tempo. O aceite é dado pelos canais digitais oficiais da instituição financeira onde você tem conta. Há ainda as fases da autenticação e da confirmação antes do seu ok final.

Você acompanha todo o processo e fica sabendo se as informações foram mesmo enviadas pela instituição financeira. Então, você consegue ver quais são as instituições envolvidas, o período de validade da sua autorização e a finalidade do compartilhamento.

O que eu posso compartilhar pelo open banking?

Muitas informações a seu respeito. Desde seu endereço, estado civil, renda, até tipos de produtos e serviços que você usa no seu banco, sua conta-corrente, saldo, limites que você usa e crédito. Você ainda pode informar dados sobre operações de câmbio, pagamentos, investimentos, seguros e previdência privada.

E se eu me arrepender?

Se você se arrepender de ter liberado seus dados no open banking, você pode voltar atrás na sua decisão. Tudo é feito pela internet mesmo.

Explore mais termos
Swiper Anterior
Swiper Próximo

Direto ao Ponto Ifix

O Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX) foi criado em 2012 pela B3 para mostrar o retorno médio dos fundos imobiliários.…

Leia Mais Ir para: Ifix
Direto ao Ponto Comitê de Política Monetária (Copom)

O Comitê de Política Monetária (Copom) é o órgão do Banco Central (BC) responsável por definir os juros básicos (Selic). …

Leia Mais Ir para: Comitê de Política Monetária (Copom)
Direto ao Ponto Bancos múltiplos

Bancos múltiplos são instituições financeiras que oferecem uma série de serviços financeiros e fazem operações de várias outras instituições, como investimentos, crédito imobiliário, financiamentos. Eles são regulados pelo Banco Central e podem atuar no varejo e no atacado.…

Leia Mais Ir para: Bancos múltiplos
Direto ao Ponto Corretoras de valores

São instituições financeiras que fazem o meio de campo entre as pessoas e os investimentos disponíveis no mercado, como Tesouro Direto e a compra ou venda de ações.…

Leia Mais Ir para: Corretoras de valores
Direto ao Ponto Balança Comercial

A diferença entre o valor adquirido com as exportações e o valor gasto com as importações em um país é chamado de balança comercial.…

Leia Mais Ir para: Balança Comercial
Direto ao Ponto Juros sobre capital próprio (JCP)

Juros sobre capital próprio (JCP) é uma maneira de empresas de capital aberto distribuir lucro aos investidores. Os JCP são semelhantes aos dividendos, com diferença no Imposto de Renda, e foram inventados pelo mercado financeiro brasileiro.…

Leia Mais Ir para: Juros sobre capital próprio (JCP)

Você também pode gostar
POR
Pedro Knoth 24 maio. 2024, 18:58
Banco do Brasil (BBAS3) anuncia JCP de R$ 1,1 bilhão a ser pago em junho

Confira no calendário a data-base para receber o JCP bilionário do Banco do Brasil (BBAS3) e valor por ação

POR
Redação IF 24 maio. 2024, 18:20
Mário Mesquita: BC deve manter trabalho para evitar desancoragem de expectativas

Economista-chefe do Banco Itaú considera que o Fed, banco central dos Estados Unidos, não está combatendo de forma tão firme a inflação local

POR
Aluísio Alves 23 maio. 2024, 15:20
Mercado fraco no Brasil pressiona corretoras digitais; XP lidera perdas de clientes em 2024

Levantamento da consultoria Sensor Tower também apontou que distância entre Nubank e os demais bancos digitais aumentou desde abril

POR
Redação IF 22 maio. 2024, 15:05
O que explica o tombo das ações da XP?

Papéis da empresa recuavam acima de 10% após divulgação do balanço do primeiro trimestre

POR
Redação IF 21 maio. 2024, 18:24
XP lucra R$ 1,030 bi no 1º tri, com queda de 1% no período e alta anual de 29%

Apesar de um período de captação líquida mais fraca, as receitas aumentaram 28% em 12 meses, para R$ 4,270 bilhões

POR
Lucas Andrade 21 maio. 2024, 13:02
Quer comprar ações do Banco Inter? Itaú BBA avalia que chegou a hora

Analistas descrevem a instituição como 'excelente plataforma bancária e um dos dois bancos digitais vencedores no Brasil'

POR
Redação IF 21 maio. 2024, 09:51
Inverno mais quente faz XP deixar de recomendar compra de ações da Renner (LREN3)

Para a XP, 'as temperaturas anormalmente altas' têm persistido nas principais capitais do Brasil desde o início do segundo trimestre, comprometendo vendas do Dia das Mães

Clique e veja mais