Renda fixa

Direto ao Ponto

Renda fixa

A renda fixa é uma classe de ativos que tem regras para remunerar seus investidores. Essas regras são determinadas logo que você aplica, e determinam o prazo e a forma que a remuneração vai ser paga. Ou seja, você consegue pelo menos fazer uma estimativa do retorno que ele vai obter, entendendo o índice de referência no momento da aplicação. Tesouro Direto, CDBs e LCIs são alguns exemplos de investimentos em renda fixa.

Uma história para você entender a renda fixa 

O que é renda fixa? Vamos ilustrar com uma história fictícia, mas que acontece aos montes. Nosso personagem Marcelo se preparou para dar os primeiros passos na sua jornada de investimentos. Então, ele separou um dinheiro para fazer sua aplicação – que funcionará como sua reserva de emergência. Como um investidor iniciante e menos disposto a assumir alguns riscos, Marcelo preferiu começar pela renda fixa. Entre as opções disponíveis, optou pelo Tesouro Prefixado 2024. Assim, já soube qual seria o rendimento e quanto receberia no vencimento do título. A taxa no momento da aplicação foi de 7,99% ao ano.

Como funciona a renda fixa? 

A renda fixa funciona como um “empréstimo”. Ao aplicar neste tipo de investimento, o investidor empresta dinheiro para instituições, bancos e até mesmo para o governo. Esse valor é usado para o financiamento de projetos, pagamento de dívidas ou outras atividades. Na renda fixa existem os títulos prefixados e os pós-fixados. No caso dos títulos prefixados, o investidor já sabe, antecipadamente, qual será o rendimento. Para obter esse valor, ele deve manter o título até o seu vencimento. Se retirar o dinheiro antes, a rentabilidade pode sofrer variação. Tesouro Direto, CDB, LCI e LCA são alguns exemplos de títulos prefixados. 

Já no caso dos títulos pós-fixados de renda fixa, a rentabilidade depende do desempenho de um determinado indexador econômico. O investidor consegue estimar o retorno do seu investimento ao longo do tempo, mas só saberá exatamente o valor quando o título atingir a data de resgate. Taxa Selic, CDI e IPCA são os índices que podem influenciar essas taxas. 

Ainda existem os fundos híbridos, que misturam características dos dois tipos. Nesse caso, uma parte do investimento tem rentabilidade prefixada e a outra, pós-fixada. Os rendimentos são atrelados a um determinado índice, mas entregam um “bônus” oscilatório. 

Três curiosidades 

  1. Renda fixa é a categoria de investimento mais popular no Brasil. A caderneta de poupança, principalmente, ainda tem muito destaque. De acordo com o Raio X do Investidor Brasileiro 2021, feito pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), quase um a cada três investidores tem dinheiro na caderneta. 
  1. Investimentos em renda fixa podem ser feitos com pouco dinheiro. Com R$ 30 é possível comprar um título público, por exemplo. Outras opções para quem busca investir em renda fixa com valores baixos são CDBs (Certificado de Depósito Bancário) e LCIs (Letras de Crédito Imobiliário). 
  1. Quando o assunto é reserva de emergência, a renda fixa é a opção mais procurada. Nela, é possível guardar dinheiro com alguma rentabilidade e menos riscos.  

Glossário  Renda Fixa Ir para: Verbetes

Conheça os termos mais importantes para enriquecer a sua Inteligência Financeira

Direto ao Ponto

Letra de câmbio

Letra de câmbio (LC) é um título de renda fixa, que pode ter rentabilidade pré, pós-fixada ou híbrida e é emitida por financeiras, que usam o dinheiro para emprestar para outros clientes.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto

Dovish e hawkish

Dovish e hawkish são expressões em inglês utilizadas pelo mercado financeiro para qualificar a política monetária de um país. Dovish, ou dove, é uma política monetária estimulativa, de juros baixos. Já hawkish, ou hawk, se refere a uma política de juros altos para conter a inflação. …

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto

LCA (Letra de Crédito do Agronegócio)

A LCA é um ativo de renda fixa, emitido por instituições financeiras públicas e privadas. Na prática, ao investir em LCA, você estará emprestando dinheiro para o agronegócio. …

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto

Plataforma de investimentos

A plataforma de investimentos é uma ferramenta pela qual o investidor consegue fazer suas operações de compra ou venda de ativos virtualmente. Você encontra renda fixa e variável, além de acompanhar o histórico das suas aplicações, e ainda tem acesso a notícias e análises.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto

CDB

A sigla CDB significa Certificado de Depósito Bancário. CDB é um título de renda fixa emitido por bancos. Funciona como um empréstimo a um banco com um prazo predeterminado e cuja taxa de remuneração varia de CDB para CDB. …

Leia Mais Ir para:
Swiper Próximo
Swiper Anterior

Você também pode gostar

Valor Econômico

Atualizado em 06.dez.2021 às 08h07

Poupador não se anima com Tesouro Prefixado

Segundo o Tesouro Nacional, esses foram os papéis que menos venderam nos últimos meses

Redação IF

Atualizado em 01.dez.2021 às 20h41

Renda fixa vs. Renda variável: Como avaliar riscos e oportunidades agora?

O repórter Cauê Fabiano apresenta nesta quarta-feira (1), na GloboNews, as vantagens e desvantagens destes investimentos; IF aprofunda o assunto

Redação IF

Atualizado em 01.dez.2021 às 09h08

Tesouro IPCA 2045: Estrela de novembro

O cenário atual torna os títulos atrelados à Selic e ao IPCA mais atrativos. Saiba o que considerar antes de investir

Isabella Carvalho

Publicado em 26.nov.2021 às 10h58

ETFs de renda fixa: o que são e como investir?

Acompanhando determinados índices, estes ativos podem ser uma boa opção para quem queira diversificar a carteira

Isabella Carvalho

Atualizado em 25.nov.2021 às 09h23

Títulos pré ou pós-fixados: qual o melhor caminho neste momento?

Com os juros em alta, investimentos em renda fixa voltam a ser atrativos. Especialistas indicam o que considerar na hora da escolha

Redação IF

Atualizado em 25.nov.2021 às 10h54

Saiba como funciona a Selic e sua importância para a economia brasileira

A rentabilidade dos investimentos e os juros cobrados nos financiamentos são definidos a partir da taxa básica dos juros

Leonardo Guimarães

Atualizado em 24.nov.2021 às 10h23

Dívida privada X dívida pública: quais títulos devem entrar na sua carteira

A renda fixa tem dois grandes grupos de ativos; entenda as diferenças entre os títulos da dívida pública e privada

Isabella Carvalho

Atualizado em 20.nov.2021 às 09h49

Como fazer o dinheiro render enquanto os preços sobem?

Ativos atrelados à inflação ou mesmo ao dólar e fundos imobiliários são opções para você diversificar sua carteira neste momento