Quanto rendem R$ 500 milhões na poupança, Tesouro Direto, CDB e em ETFs?

Sonhando em ficar milionário? Então veja quanto renderia esse dinheirão em investimentos e em períodos diferentes

O final do ano logo está aí, e com ele, chega a expectativa para a Mega-Sena da Virada. Embora a chance de vitória seja muito, mas muito, pequena, não custa sonhar e pensar o que se faria caso embolsasse um prêmio na casa de centenas de milhões de reais. Para te ajudar, vamos apresentar quanto rendem R$ 500 milhões na poupança e em outros produtos de renda fixa e renda variável.

Para chegar aos resultados, utilizamos uma calculadora desenvolvida por Bruno Mori, economista e sócio fundador da consultoria Sarfin.

O cálculo considera a curva futura da taxa Selic, que prevê queda nos juros no médio e longo prazo, e a estimativa da inflação. Por outro lado, para o Ibovespa, foi considerado o rendimento de 12 meses até o dia 8 deste mês. No entanto, é preciso lembrar que rentabilidade passada não é garantia de futuro.

Nós analisamos cinco períodos: 1 mês, 6 meses, 1 ano, 2 anos e 5 anos. Do mesmo modo, foram 5 diferentes produtos.

Quanto rendem R$ 500 milhões na poupança?

De acordo com dados da Anbima, a poupança ainda é o investimento mais conhecido e utilizado pelos brasileiros, mesmo que não seja nem de longe o mais rentável. Da mesma forma, para quem tem R$ 500 milhões em conta, há opções exclusivas para o público de alta renda com condições ainda melhores.

Como resultado da aplicação de R$ 500 milhões na poupança, temos um rendimento estimado de R$ 3,29 milhões em um mês, de R$ 20,09 milhões em seis meses, de R$ 40,99 milhões em um ano, de R$ 85,35 milhões em 2 anos e de R$ 241,48 milhões em 5 anos.

Quando a Selic está acima de 8,5% ao ano, a poupança rende 0,50% mais a taxa referencial (TR) por mês. Assim, foi considerada a taxa de rendimento em julho, quando essa soma resultou em uma rentabilidade mensal de 0,65% ou de 8,19% em um ano.

Quanto rendem R$ 500 milhões no Tesouro Direto

Primeiramente, importante observar duas condições sobre o investimento em títulos públicos. A primeira é que há uma limitação de R$ 1 milhão mensais por CPF, sendo que para investir mais do que isso seria necessário adquirir títulos no mercado secundário. E a segunda é que há tributação para esse tipo de investimento.

Tanto para o Tesouro Direto quanto para o CDB, produto que falaremos na sequência, vale a tabela vigente de tributação que parte em 22,5%, para investimentos de até 180 dias, e chega a 15% após 720 dias. Os valores abaixo são líquidos.

Assim, no Tesouro Selic, que acompanha a taxa básica de juros mais um pequeno percentual adicional, R$ 500 milhões investidos rendem R$ 4,05 milhões em um mês, R$ 23,95 milhões em 6 meses, R$ 46,01 milhões em um ano, R$ 90,51 milhões em 2 anos e R$ 272,31 milhões em 5 anos.

Por outro lado, no Tesouro IPCA+ a referência para a rentabilidade é a inflação. Para refletir a variação de acordo com as condições atuais, consideramos a meta de inflação mais um prêmio de risco, em um rendimento de cerca de 8,00% ao ano.

Dessa maneira, a resposta para a pergunta quanto rendem R$ 500 milhões no Tesouro Direto, sendo um título do tipo IPCA+, é uma rentabilidade de R$ 2,49 milhões em um mês, de R$ 15,69 milhões em 6 meses, de R$ 33 milhões em um ano, de R$ 70,72 milhões em 2 anos e de R$ 199,46 milhões em 5 anos.

Investindo R$ 500 milhões em CDB e fundo de renda fixa

De acordo com a simulação, o investimento de meio bilhão em um CDB pós-fixado que renda 100% do CDI, rende R$ 4,01 milhões em um mês, R$ 23,89 milhões em 6 meses, R$ 45,76 milhões em um ano, R$ 89,95 milhões em 2 anos e R$ 270,42 milhões em 5 anos.

Por outro lado, na simulação por um CDB pré-fixado, considerados os produtos hoje disponíveis na prateleira, temos um rendimento estimado de R$ 4,01 milhões em um mês, de R$ 24,92 milhões em 6 meses e de R$ 45,37 milhões em um ano. Posteriormente, são cerca de R$ 89,25 milhões em 2 anos e R$ 275,16 milhões em 5 anos.

Em seguida, simulamos o investimento em um fundo de renda fixa, com rentabilidade estimada de 10,84% ao ano. Dessa maneira, o investimento de R$ 500 milhões rende R$ 3,93 milhões em um mês, R$ 23,36 milhões em 6 meses e R$ 44,73 milhões em um ano. Em 2 anos o rendimento fica em torno de R$ 87,61 milhões e em 5 anos de R$ 262,58 milhões.

Quanto rendem R$ 500 milhões investindo na bolsa

Por fim, para analisar o investimento no mercado de ações, consideramos um ETF que acompanha o índice Ibovespa, o BOVA11. Assim, obtemos a oscilação de acordo com uma média do mercado.

Portanto, foi considerada a variação dos últimos 12 meses até o dia 8 de agosto. Da mesma forma, descontamos a tributação fixa de 15% nesse produto. No entanto, é importante ponderar que rendimento passado não garante rentabilidade futura.

Por último, vamos aos números. De acordo com o cálculo, o retorno estimado é de R$ 4,19 milhões em um mês, de R$ 25,78 milhões em 6 meses, de R$ 53,12 milhões em um ano, de R$ 112,89 milhões em 2 anos e de R$ 340,86 milhões em 5 anos.

Compare o rendimento dos investimentos

Produto1 mês6 meses1 ano2 anos5 anos
PoupançaR$ 3.294.500R$ 20.095.486R$ 40.998.630R$ 85.359.036R$ 241.482.339
Tesouro SelicR$ 4.056.159R$ 23.952.827R$ 46.014.375R$ 90.513.024R$ 272.318.166
Tesouro IPCA+R$ 2.493.186R$ 15.692.193R$ 33.000.000R$ 70.720.000R$ 199.464.432
CDB Pós 100%R$ 4.010.631R$ 23.839.592R$ 45.766.875R$ 89.951.489R$ 270.425.509
CDB PréR$ 4.010.054R$ 24.923.522R$ 45.375.000R$ 89.250.000R$ 275.164.875
Fundo DIR$ 3.938.474R$ 23.367.452R$ 44.735.625R$ 87.615.051R$ 262.583.624
ETF BOVA11R$ 4.192.021R$ 25.780.573R$ 53.125.000R$ 112.890.625R$ 340.863.800
Fonte: Calculadora desenvolvida por Bruno Mori, da consultoria Sarfin, para a Inteligência Financeira

Quanto rendem outros valores?

E se você curtiu esse conteúdo sobre quanto rendem R$ 200 mil na poupança, saiba que nós da Inteligência Financeira já criamos diversas reportagens que comparam a rentabilidade de diferentes ativos bem como de diferentes valores. Dessa maneira, você poderá ver simulações considerando da poupança ao bitcoin passando pelos fundos imobiliários.