Juros sobre capital próprio (JCP)

Direto ao Ponto
Juros sobre capital próprio (JCP)

Juros sobre capital próprio (JCP) é uma maneira de empresas de capital aberto distribuir lucro aos investidores. Os JCP são semelhantes aos dividendos, com diferença no Imposto de Renda, e foram inventados pelo mercado financeiro brasileiro.

https://www.youtube.com/watch?v=d2ZT4inZ1kY

Além das empresas de capital aberto, as Sociedades Anônimas de Capital Fechado e sociedades limitadas (LTDA), com regime tributário de lucro real, também pagam juros sobre capital próprio. Mas atenção: não existe periodicidade para o pagamento do benefício e cada empresa escolhe quando faz a distribuição de lucro.

Diferença entre dividendos e juros sobre capital próprio

Assim como os juros sobre capital próprio, o dividendo é a distribuição do lucro da empresa para os acionistas. A diferença entre os dois cai no bolso da empresa, que trata os JCP como despesa, e os dividendos são lançados na contabilidade como lucro. Portanto, nos JCP, quem paga Imposto de Renda é o investidor, que arca com 15% sobre o valor recebido.

Entenda os JCP

Segundo a Abrasca (Associação Brasileira das Companhias Abertas), os juros sobre capital próprio foram criados em 1995, pela Lei 9.249. O objetivo foi amenizar o efeito do fim da correção monetária do balanço e para incentivar a capitalização das empresas, usando dinheiro dos acionistas. 

As empresas que pagam JCP aplicam juros de longo prazo sobre o patrimônio líquido da companhia. Essa taxa vira uma despesa que pode ser deduzida do Imposto de Renda da empresa. A Abrasca explica que os juros sobre capital próprio reduzem a alavancagem das companhias brasileiras.

Só para as lucrativas

É óbvio, mas é bom ressaltar: os juros sobre capital próprio são pagos apenas por empresas lucrativas. Isso acontece porque a dedutibilidade da taxa está condicionada à presença de lucros acumulados ou reservas de lucros em montante equivalente ao dobro do valor dos JCP. Não é permitida a dedução se a empresa está registrando prejuízo contábil.

E, além do capital social, conforme a companhia apura lucros e os retém em seu negócio, o patrimônio líquido cresce, sendo esta conta contábil aquela que se refere aos recursos dos sócios na empresa. Os JCP são calculados com base no PL de cada empresa.

Glossário  Empresas Ir para: Verbetes

Conheça os termos mais importantes para enriquecer a sua Inteligência Financeira

Direto ao Ponto
Blue Chip

Blue chips (ou large caps) são empresas listadas na Bolsa de Valores e que têm valor de mercado acima de R$ 40 bilhões.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
B2B

B2B é o modelo em que uma empresa faz negócio com outras empresas.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
Relação com Investidores (RI)

O RI combina marketing, comunicação institucional e finanças. Seu objetivo é fornecer ao mercado e stakeholders informações sobre o desempenho da empresa.…

Leia Mais Ir para:
Direto ao Ponto
Pro rata

Pro rata, ou pro-rata, é um termo usado no mundo da contabilidade, economia, direito e finanças que indica divisões iguais de um valor. A distribuição de dividendos entre acionistas é um exemplo de pro rata.…

Leia Mais Ir para:
Swiper Próximo
Swiper Anterior

Você também pode gostar 🔽

Valor Econômico Atualizado em 19.ago.2022 às 06h40
Leilão de aeroportos arrecada R$ 2,72 bilhões em outorgas

Única interessada no bloco liderado por Congonhas, a espanhola Aena arrematou o lote com ágio de 231%. O certame também marcou a estreia da XP Asset no setor aeroportuário

O Globo Atualizado em 18.ago.2022 às 13h22
Ripple dá seu maior passo no mercado de remessas internacionais no Brasil

Mercado movimentou US$ 5,5 bilhões apenas entre pessoas físicas no ano passado

Redação IF Publicado em 18.ago.2022 às 07h21
Fundo BlackRock passa a deter participação de 5,0% na Gerdau

Em comunicado à Gerdau, o fundo informa que o objetivo da aquisição de ações é estritamente de investimento

Itaú Meu Negócio