Como fazer o dinheiro render enquanto os preços sobem?

Ativos atrelados à inflação ou mesmo ao dólar e fundos imobiliários são opções para você diversificar sua carteira neste momento

Pontos-chave

  • É preciso ter cautela, pensar em uma estratégia que leve em conta a atual situação da economia
  • O mais provável é que a inflação não se mantenha a longo prazo

Com o aumento do IPCA no mês de outubro, a inflação acumulou alta de 8,24% no ano e de 10,67% nos últimos meses – o maior índice para um intervalo de doze meses desde janeiro de 2016, quando chegou a 10,71%. Segundo Tarcísio Duarte, assessor de investimentos e sócio da Philos Invest, esse é um cenário esperado com a pandemia. “Todos os preços aumentaram, principalmente em logística e transporte. Falando de investimentos, estamos batendo muito na tecla de que esse é um bom momento para ser mais conservador”, ressalta. 

De acordo com estimativas do boletim Focus, a pressão da inflação tende a permanecer em alta. Segundo a última divulgação do levantamento, a inflação prevista para 2021 é de 9,77%, enquanto a Selic deve fechar o ano em 9,25%. “Entendo que os investidores precisam ter uma “pimentinha” a mais na carteira para longo prazo, com ativos de risco, mas é o momento de concentrar um pouco mais em renda fixa“, avalia Tarcísio Duarte. 

Ativos atrelados à inflação continuam em destaque. Uma boa opção são os títulos públicos, como o Tesouro IPCA+, que combina uma taxa prefixada com uma rentabilidade indexada à inflação e medida pelo IPCA. “É muito provável que essa inflação não se mantenha a longo prazo. Nesse caso, independentemente do que acontecer com ela, você vai ter um juro real positivo”, explica o assessor. Em linhas gerais, para ganhar da inflação, você deve ter em mente a importância de diversificar suas escolhas. 

“Uma carteira de investimentos precisa ser equilibrada em três pilares: segurança, retorno e liquidez. Você não consegue tudo isso em um único ativo. Por isso é tão importante diversificar e apostar em produtos com diferentes benefícios e prazos.” 

TARCÍSIO DUARTE, SÓCIO DA PHILOS INVEST

De olho nos fundos imobiliários

Outra opção em investimentos com a alta da inflação são os fundos imobiliários. Nesse momento, segundo Tarcísio, o ideal é optar pelos fundos de papel, já que o período ainda é nebuloso e os fundos de tijolo podem continuar instáveis. “Esses fundos não dependem dos imóveis alugados, que podem ser prejudicados por uma série de fatores. Os FIIs são bons investimentos para quem quer viver de rendimentos. Outra opção interessante e ainda nova no mercado são os fundos imobiliários do agronegócio, conhecidos como Fiagro”. 

Por fim, o assessor também destaca os ativos dolarizados, ou seja, aqueles que são cotados e negociados em dólar e que estão ligados à economia estadunidense. Em caso de piora do cenário macroeconômico, a tendência é o dólar subir. Assim, pode ser interessante ter uma parte dos investimentos em BDRs ou fundos cambiais, por exemplo. “Hoje não faz mais sentido o investidor brasileiro só ter exposição a ativos locais. Os ativos estrangeiros estão cada vez mais acessíveis, com barreiras menores”, ressalta Tarsício Duarte.


Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação

Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 17h52
Ibovespa sobe 1,39% com alta das commodities; na semana, avanço é de 1,46%

Investidores estão otimistas com a retomada dos estímulos econômicos pela China

Henrique Silva Publicado em 20.maio.2022 às 16h51
Dinheiro deve ser assunto logo no primeiro encontro?

Caso da jornalista que recebeu planilha de gastos do "date" tem muito a ensinar

JOTA Atualizado em 21.maio.2022 às 07h47
Análise: Como mitigar os efeitos da inflação no seu bolso?

Correção dos rendimentos pela inflação os leva à faixa superior da tabela progressiva do IR

Manhã Inteligente Publicado em 20.maio.2022 às 10h40
ETFs de renda fixa, privatização da Eletrobras, queda de lucro de empresas

Isabella Carvalho e Caio Camargo falam sobre esses e outros assuntos que podem afetar seus investimentos nesta sexta (20)

Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 09h28
Rio ou São Paulo: onde o aluguel é mais barato?

Se for para investir, cuidado. Até a poupança tem rentabilidade melhor do que a locação

Gustavo Zanfer Atualizado em 21.maio.2022 às 07h43
Como montar uma carteira de longo prazo?

É difícil, mas é importante ter uma estratégia financeira para daqui a alguns anos

Listas IF Atualizado em 18.maio.2022 às 17h29 Duração 1 min.
Pense bem antes de gastar no cartão de crédito

O que você pode fazer para gastar com sabedoria (e sem afobação)? Maju Marques dá quatro dicas para cuidar do seu dinheiro