O que é pix?

Pix é um meio de pagamento instantâneo, disponível a qualquer hora e dia. É gratuito para pessoas físicas, mas os bancos podem cobrar para que empresas usem o serviço.

O dinheiro pode ser transferido de uma conta para outra em até dez segundos. Além de transferir e receber, você pode também fazer compras usando o Pix e pagar contas, como as de luz e celular. Pode ser usado por pessoas físicas e jurídicas.

O Pix é gratuito?

Para pessoas físicas e MEIs, o serviço é gratuito, mas há exceções – os bancos podem definir as tarifas livremente. Pode haver cobrança de tarifa quando se configura atividade comercial. Por exemplo:

  • Recebimento de mais de 30 Pix mensais, seja por QR Code, chave Pix ou inserção de dados manualmente;
  • Recebimento via QR Code (gerado para automação comercial).

Como funciona o Pix?

Ilustração de duas mãos segurando, cada uma, um celular que simula uma transação via Pix.
– Ilustração: Renata Miwa)

Ele é uma função que aparece no aplicativo do seu banco ou da instituição de pagamento (como fintechs), na qual você tem conta. Para se cadastrar, é necessário ter uma conta-corrente, poupança ou conta de pagamento, além de um celular com internet. A chave pode ser CPF/CNPJ, e-mail, número de celular. Ao se cadastrar, você não precisa mais informar banco, agência e conta para receber o pagamento. Basta dar a chave Pix.

Existe um valor limite para usar?

Não há limite mínimo para pagamentos ou transferências. No entanto, por questões de segurança, os bancos estabelecem limites máximos de valor por transação e por período do dia. Para o Pix (e outros meios de pagamento) o Banco Central criou um limite para transações entre pessoas físicas no período noturno (das 20h às 6h): R$ 1.000, devido ao aumento de número de roubos de celular. Mas o cliente pode solicitar ao banco o ajuste desse limite e também cadastrar contas que terão limites diferenciados.

Colaborou Anne Dias

Explore mais termos
Swiper Anterior
Swiper Próximo

Direto ao Ponto Credit default swap (CDS) ou Risco-país

CDS (credit default swap) é a troca de risco de crédito. O CDS é um contrato derivativo que funciona como um seguro para quem empresta dinheiro. Por levar em sua precificação o risco de inadimplência do tomador do empréstimo, o CDS é muito usado como termômetro para o risco de um país. …

Leia Mais Ir para: Credit default swap (CDS) ou Risco-país
Direto ao Ponto Abertura de mercado

A abertura de mercado é o início das operações da Bolsa de Valores (B3). É quando o preço de uma determinada ação se forma, o que pode sofrer interferência de fatos e oscilações dos mercados internacionais e de anúncios de empresas de capital aberto no Brasil.…

Leia Mais Ir para: Abertura de mercado
Direto ao Ponto Nasdaq

A Nasdaq (National Association of Securities Dealers Automated Quotations) é uma Bolsa de Valores localizada em Nova York, nos Estados Unidos. Pelo seu volume de negociações, é considerada uma das maiores do mundo. Mais de 3 000 companhias estão listadas na Nasdaq, entre elas Facebook, Apple, Microsoft e Amazon. E é aí onde está o diferencial da Nasdaq: os papeis que ela negocia são de empresas que têm a tecnologia como foco de seus negócios.…

Leia Mais Ir para: Nasdaq
Direto ao Ponto Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) exerce o papel de regulador, conciliador e disciplinador do mercado de capitais.…

Leia Mais Ir para: Comissão de Valores Mobiliários (CVM)
Direto ao Ponto IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central)

O IBC-Br é divulgado todos os meses pelo Banco Central (BC) desde março de 2010. O objetivo do índice é mensurar a evolução da atividade econômica do país e ajudar na estratégia de política monetária.…

Leia Mais Ir para: IBC-Br (Índice de Atividade Econômica do Banco Central)
Direto ao Ponto Fintech

Fintech é uma empresa que desenvolve produtos financeiros digitais.…

Leia Mais Ir para: Fintech

Caso ainda não esteja recebendo nossas mensagens, cheque sua caixa de spam e permita o recebimento dos emails da Inteligência Financeira.

Continue acompanhando a gente aqui no nosso site, pelo seu e-mail e nas nossas redes sociais. Informação é investimento!

A partir de agora, enviaremos a você as últimas notícias e análises para orientar seus investimentos com inteligência. Não esqueça de checar se nossa mensagem de boas vindas caiu na sua caixa de "Spam" ou "Promoções". Se isso acontecer, transfira a mensagem para a sua caixa de "Entrada". Obrigada!
Caso ainda não esteja recebendo nossas mensagens, cheque sua caixa de spam e permita o recebimento dos emails da Inteligência Financeira.

Verifique se o e-mail com o vídeo caiu na caixa de "Spam" ou "Promoções". Se isso acontecer, transfira essa mensagem para a sua caixa de "Entrada".

< Voltar ao site