IGP-M

O Índice Geral de Preços do Mercado é um indicador de inflação e balisa, por exemplo, os contratos de aluguel.

Quem mora em um imóvel alugado já conhece a cena: todo ano o proprietário avisa que vai corrigir o aluguel de acordo com o IGP–M do ano anterior e, dependendo do número, o valor da locação pode chegar nas alturas. Só deixando claro que não é uma surpresa o proprietário fazer isso. Vem especificado no contrato. O IGP-M também é usado para reajustar contas de luz. Daí a importância do indicador no nosso cotidiano. 

Como é calculado? 

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) é a responsável pelo cálculo do IGP-M. Ela faz uma pesquisa no Brasil inteiro para saber a variação dos preços e descobre os valores de vários produtos em alguns estados do país. Para você ter uma ideia, a pesquisa cobre setores que vão da indústria à construção civil, passando pela agricultura, comércio varejista e serviços profissionais prestados nas casas das pessoas. Esse acompanhamento dos preços acontece todo santo mês, começando no dia 21 e terminando no dia 20 do mês seguinte.

Três índices com pesos diferentes compõem o cálculo do IGP-M: o IPA-M (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), com peso de 60%; IPC-M (Índice de Preços ao Consumidor), com peso de 30%; e INCC-M (Índice Nacional de Custo de Construção), com peso de 10% na inflação do aluguel. 

– Ilustração: Renata Miwa

IGP-M x IPCA

A inflação oficial do Brasil é medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Enquanto o IGP-M calcula todas as etapas de um produto – da fabricação à venda – o IPCA registra apenas os preços finais, mirando 90% das famílias que vivem em áreas urbanas. 

Ao final de um período, o IGP-M costuma apresentar variações maiores que o IPCA. Isto porque ao medir os preços em toda a cadeia produtiva, o IGP-M é mais afetado pela alta do dólar. Quando uma empresa tem um custo maior para produzir algo mas não sobe o preço para o consumidor, não há impacto no IPCA, enquanto o IGP-M registra o custo maior para o fabricante. 

Explore mais termos
Swiper Anterior
Swiper Próximo

Direto ao Ponto Nasdaq

A Nasdaq (National Association of Securities Dealers Automated Quotations) é uma Bolsa de Valores localizada em Nova York, nos Estados Unidos. Pelo seu volume de negociações, é considerada uma das maiores do mundo. Mais de 3 000 companhias estão listadas na Nasdaq, entre elas Facebook, Apple, Microsoft e Amazon. E é aí onde está o diferencial da Nasdaq: os papeis que ela negocia são de empresas que têm a tecnologia como foco de seus negócios.…

Leia Mais Ir para: Nasdaq
Direto ao Ponto IGP-M

O Índice Geral de Preços do Mercado é um indicador de inflação e balisa, por exemplo, os contratos de aluguel.…

Leia Mais Ir para: IGP-M
Direto ao Ponto Relação com Investidores (RI)

O RI combina marketing, comunicação institucional e finanças. Seu objetivo é fornecer ao mercado e stakeholders informações sobre o desempenho da empresa.…

Leia Mais Ir para: Relação com Investidores (RI)
Direto ao Ponto Ação

Uma ação é um pedaço de uma empresa. Ao comprar uma ação, você se torna acionista minoritário daquela companhia.…

Leia Mais Ir para: Ação
Direto ao Ponto Liquidez

É a agilidade com a qual você resgata um investimento. Quanto maior a liquidez, mais fácil e rápido é o resgate. …

Leia Mais Ir para: Liquidez
Direto ao Ponto Mercado fracionário

O lote padrão de uma empresa listada na Bolsa de Valores tem 100 ações. No mercado fracionário, este lote é "quebrado" e o investidor pode comprar de uma a 99 ações.…

Leia Mais Ir para: Mercado fracionário

Você também pode gostar
POR
Mario Mesquita 23 jun. 2024, 07:15
Milei avança

Desafios existem, o custo do ajuste é bem severo do ponto de vista social, mas a agenda Milei avança

POR
Pedro Knoth 21 jun. 2024, 07:00
Selic vai ficar parada até 2025? Entenda projeções do mercado para os juros

Decisão do Banco Central em manter Selic a 10,50% sinaliza interrupção de corte de juros; mercado diz que ela pode voltar em 2025 - ou até antes

4 min.
POR
Raphael Coraccini 18 jun. 2024, 14:42
Indexação e desindexação da economia: o que é e como afeta o seu bolso?

A indexação pode criar distorções e ajudar a elevar os preços de maneira descontrolada; veja como ela tem atuado sobre os preços no Brasil

Clique e veja mais