IPO

Uma oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) é um processo em que uma empresa privada decide abrir o capital e tem as suas ações vendidas pela primeira vez em Bolsa de Valores.

A operação faz com que a companhia deixe de ter um dono específico ou um grupo restrito de sócios e passe a ter muitos acionistas, como fundos e pequenos investidores pessoa física. Como exigência, as organizações se comprometem a divulgar balanços financeiros periodicamente e devem seguir regras de transparência e de boas práticas de gestão.

Qual a vantagem para uma empresa abrir capital e ter acionistas?

Você pode se perguntar: se está tudo indo bem, por que uma empresa abre capital, então? Vamos usar um exemplo recente: a entrada do Magazine Luiza no mercado acionário. Em um cenário de incertezas e de desaceleração do consumo, a rede fundada em 1957 em Franca (SP) deu um salto com os recursos levantados em seu IPO, realizado em abril de 2011. Turbinada com o dinheiro dos sócios recém-chegados, a empresa de Luiza Helena Trajano investiu na abertura e reforma de lojas, fez aquisições de concorrentes e, de olho no avanço do comércio eletrônico, expandiu suas operações, ganhou capilaridade para acelerar as entregas e construiu um caixa sustentável para inovar e se antecipar às transformações tecnológicas. Se outras tradicionais varejistas ficaram pelo caminho anteriormente (Mesbla, por exemplo), o Magalu teve uma valorização astronômica desde então, virou uma gigante nacional e deu muito retorno aos investidores.

Por onde se começa?

O primeiro passo para uma companhia que planeja o IPO é se transformar em sociedade anônima (SA). Um banco de investimentos é contratado para alinhar as burocracias – e são muitas -, fazer o escrutínio da saúde financeira da firma, promover ajustes na mentalidade do comando e as adequações às regras do mercado. O suporte é necessário para definir se a abertura de capital é viável, quando poderá ocorrer, o total e o tipo de ações que serão emitidas e principalmente o preço dos papéis e quanto de recursos a empresa poderá captar. A assistência ainda é primordial para estabelecer como o dinheiro levantado será aplicado. Pode ser para recompensar financeiramente os fundadores, pagar dívidas, consolidar a credibilidade no setor, mas o principal motivo costuma ser para expansão – abrindo novas unidades ou incorporando rivais -, melhorar a infraestrutura ou ainda para apressar o processo de inovação.

Vencida essa longa, cara e árdua marcha, a empresa precisa se registrar como companhia aberta no órgão que controla o mercado em que ela pretende fazer o IPO. No Brasil, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) regula o setor. Nos Estados Unidos, a Securities and Exchange Commission (SEC) desempenha o mesmo papel. Organizações nacionais naturalmente preferem ter seus papéis listados na B3, a Bolsa de Valores de São Paulo. No entanto, as empresas nascidas já em um ambiente digital podem optar por fazer a listagem na Nasdaq, Bolsa americana que reúne gigantes da tecnologia, como Apple, Microsoft, Facebook e Google.

Ilustração traz representação abstrata de um IPO: a oferta pública inicial de ações de uma empresa
– Ilustração: Marcelo Andreguetti/IF

O período que antecede o IPO é marcado por muita expectativa e avaliação por bancos, corretoras, casas de análises e a mídia especializada em geral. A empresa divulga um prospecto de oferta, um documento para contar a sua história, seu negócio, área de atuação e outras informações pertinentes para tentar seduzir e convencer os investidores de que ela é uma boa aposta para ter na carteira. As ações ficam disponíveis para reserva às vésperas da esperada estreia na Bolsa. Essa movimentação prévia é que vai marcar o preço inicial do papel e o total de dinheiro que irá para os cofres da companhia. As bolsas tradicionalmente recebem com festa as novas companhias listadas, tendo como gesto mais simbólico o famoso toque da campainha que abre o pregão inaugural quando ela passa oficialmente a ser negociada.

Quatro fatos para entender a importância do IPO

  1. A Saudi Aramco detém o título de maior IPO já realizado no mundo. A estatal de petróleo da Arábia Saudita levantou US$ 25,6 bilhões em sua estreia em Wall Street, em dezembro de 2019;
  2. O recorde nacional pertence ao Santander Brasil. A subsidiária do banco espanhol captou R$ 14,1 bilhões em outubro de 2009;
  3. 2007 foi o ano com o maior número de IPOs no país: 64;
  4. A queda dos juros básicos (Selic) nos últimos anos e o aumento consistente de investidores pessoa física na B3 têm incentivado um maior volume de aberturas de capital, o que deve fazer de 2021 o novo ano recordista de IPOs.

Explore mais termos
Swiper Anterior
Swiper Próximo

Direto ao Ponto Open banking

O open banking foi criado pelo Banco Central (BC) para estimular a concorrência entre os bancos. Pela ferramenta, você decide quando e com quais instituições deseja compartilhar seus dados. O processo é digital e realizado dentro de um ambiente seguro, com supervisão do BC.…

Leia Mais Ir para: Open banking
Direto ao Ponto Joesley Day

Joesley Day foi o nome dado ao histórico pregão de 18 de maio de 2017, em que a Bolsa de Valores despencou e o dólar disparou sob impacto da delação do empresário Joesley Batista, então presidente do grupo JBS, uma das empresas do grupo J&F.…

Leia Mais Ir para: Joesley Day
Direto ao Ponto Bookbuilding 

Bookbuilding é o processo que determina o preço pelo qual uma ação é lançada no mercado via IPO (initial public offering). Os bancos que coordenam a oferta tomam como referência a demanda e o preço que os investidores institucionais estariam dispostos a pagar pelo ativo.…

Leia Mais Ir para: Bookbuilding 
Direto ao Ponto CDI

CDI é benchmark para grande parte dos investimentos de renda fixa e ainda serve como termômetro para as aplicações; saiba como ele funciona…

Leia Mais Ir para: CDI
Direto ao Ponto Dovish e hawkish

Dovish e hawkish são expressões em inglês utilizadas pelo mercado financeiro para qualificar a política monetária de um país. Dovish, ou dove, é uma política monetária estimulativa, de juros baixos. Já hawkish, ou hawk, se refere a uma política de juros altos para conter a inflação. …

Leia Mais Ir para: Dovish e hawkish
Direto ao Ponto IPO

Uma oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) é um processo em que uma empresa privada decide abrir o capital e tem as suas ações vendidas pela primeira vez em Bolsa de Valores. …

Leia Mais Ir para: IPO

Você também pode gostar
POR
Aluísio Alves 22 jun. 2024, 10:30
Fintech Dock avança em crédito e Pix; empresa vê IPO adiante

Fintech fornece serviços para bancos digitais como C6, Neon e Mercado Pago, além dos braços digitais de companhias como C&A, 99 e Ambev

3 min.
POR
Redação IF 05 jun. 2024, 17:43
EY: Número de IPOs no mundo cai 7% no 1° trimestre, mas volume captado com ofertas cresce

Globalmente, a queda das operações foi puxada pela região da Ásia-Pacífico, que registrou uma diminuição de 34% na quantidade de ofertas públicas e de 56% na receita

3 min.
POR
Redação IF 29 maio. 2024, 18:12
CEO do BTG (BPAC11): blockchain tem grandes chances de ser trilho financeiro do futuro

Para Roberto Sallouti, mercado precisa começar a considerar a possibilidade de que todos os IPOs do futuro serão feitas em tokens

POR
Redação IF 27 maio. 2024, 13:59
Brookfield contrata bancos para vender parte ou controle da BRK Ambiental

Sem conseguir levar adiante os planos de oferta inicial de ações, a Brookfield passou a buscar alternativas para levantar capital na empresa de saneamento

POR
Redação IF 15 mar. 2024, 12:36
China promete ser mais rígida para aprovar IPOs, que já estão em retração

Empresas chinesas levantaram em 2023 o equivalente a US$ 49,6 bi com IPOs lançados nas bolsas de Xangai e de Shenzhen, valor 22% menor do que o volume de 2022

1 min.
POR
Redação IF 11 mar. 2024, 12:03
Reddit quer atingir valor de mercado de até US$ 6,4 bilhões com IPO

Companhia pretende usar recursos da oferta para capital de giro e possíveis aquisições

POR
Redação IF 25 fev. 2024, 20:59
‘IPO privado’ aparece como opção nos EUA com seca de ofertas públicas de ações

Os IPOs privados não têm a cerimônia de estreia dos tradicionais e nem resultam em ações negociadas publicamente, mas permitem que as empresas evitem o potencial constrangimento de um novo registro não ser bem-sucedido

2 min.
POR
Aluísio Alves 18 jan. 2024, 07:30
IPO à vista: Oceânica contrata bancos para oferta de ações

Companhia do Rio de Janeiro presta serviços para indústria de petróleo e tem a Petrobras como principal cliente

POR
Daniel Navas 03 jan. 2024, 17:02
IPO: como é definido o preço de uma ação?

Conheça mais sobre o mecanismo de abertura de capital das empresas e como é feito o cálculo para chegar ao valor que você investidor paga por ação

POR
Aluísio Alves 23 dez. 2023, 07:00
Como o juro alto pós-pandemia mudou o jogo de forças na economia brasileira

Empresas dos setores bancário, de comércio eletrônico, logística e setor têxtil, entre outros, podem levar anos para se recuperarem totalmente, dizem analistas

Clique e veja mais