O que significa FIC, FIM e FIA? Conheça as siglas mais importantes dos fundos de investimentos

Elas te ajudam a identificar um produto financeiro

O que são fundos de fundos? Pra que servem? Riscos? Fofs concorrem com ETFs?
– Ilustração: Marcelo Andreguetti

Pontos-chave

  • Fique atento aos riscos que você estará exposto, como o da volatilidade das ações e do câmbio
  • Lembre-se: os fundos de investimentos não são cobertos pelo FGC

Quem aplica em fundos de investimentos vai acabar esbarrando nelas: as siglas. As abreviações parecem ser um pouco assustadoras, mas é importante que você fique ligado porque elas dão ao investidor informações importantes sobre um ativo. A Inteligência Financeira trouxe três siglas importantes para você aprender a identificar o tipo de fundo de investimento de forma rápida.  

FIC: Fundos de Investimento em Cotas

FIC é a sigla para Fundos de Investimento em Cotas, também conhecidos como FOF, do Inglês Funds of Funds, ou ainda fundo dos fundos. Esse tipo de fundo não tem seus recursos investidos diretamente em ações ou imóveis, mas na compra de cotas de outros fundos. Como o gestor de um FIC obrigatoriamente aloca no mínimo 95% do patrimônio líquido do fundo para comprar cotas de outros fundos, o cotista pode diversificar a carteira investindo indiretamente em uma série de ativos pela modalidade.

A indústria tem ainda os FICs que investem em Fundos Master. Imagine que nós temos um restaurante chamado IF Master, mas você não pode investir diretamente nele. Esse restaurante tem várias franquias de diferentes tamanhos chamadas de IF1, IF2, IF3 e todo o dinheiro que entra nessas franquias é transferido para a IF Master, que administra o patrimônio dos cotistas. É isso o que pode acontecer com os FICs – eles compram cotas de fundos Master da mesma instituição, de mesmo nome, que irão gerir todo o patrimônio.

FIC FIM: Fundos de Investimento Multimercado

Além de comprar cotas de um Fundo Master, os FIC podem ter cotas de fundos de diferentes segmentos – então somamos duas siglas, FIC + Sigla do fundo que tem suas cotas compradas. FIM é a sigla para Fundos de Investimento Multimercado, produto que pode investir em renda variável, renda fixa, câmbio. Igor Cavaca, gestor da Warren Asset, explica que houve um aumento expressivo de fluxo para as classes multimercado e de ações durante a queda da taxa de juros a partir da crise de Covid-19. “Esse movimento ocorreu na busca do investidor por retornos mais atraentes em um ambiente de taxa real negativa. No entanto, esse movimento vem sendo revertido com o aumento dos juros pelo Banco Central”, afirma.

FIC FIA: Fundos de Investimento em Ações

Da mesma forma, os FIC FIA são fundos que compram cotas apenas de Fundos de Investimento em Ações. Estes, obrigatoriamente, concentram ao menos 67% do patrimônio para compras no mercado de ações. Também 95% dos recursos dos FIC FIA são voltados para a compra de cotas de fundo de ações e BDRs.

Vantagens e riscos

Os FICs têm a vantagem da diversificação da carteira, e fundos que investem em Fundos Master podem lidar com um mesmo gestor ou gestores diferentes, enriquecendo as estratégias. Mesmo aplicando pouco capital, você pode aproveitar os resultados de vários ativos da carteira. Porém, Igor Cavaca explica que, embora existam mais camadas entre o cotista e o investimento que o fundo faz, o investidor fica exposto a vários riscos diferentes, como o de crédito, o da volatilidade das ações e do câmbio. Vale lembrar que fundos de investimentos não são cobertos pelo FGC, embora tenham seu patrimônio relativamente protegido devido ao isolamento do seu patrimônio em um CNPJ separado do patrimônio da corretora ou banco. Regras criadas pela Anbima, como criação de subclasses adicionais para cada tipo de ativo, aumentam o grau de transparência e reforçam a segurança nesse tipo de investimento.

O que é o FGC?

O Fundo Garantir de Créditos é peça fundamental na indústria de investimentos. Ele garante que, em caso de falência de uma instituição financeira, cada investidor (ou cada CPF) tenha direito a receber suas aplicações de volta, no limite de até R$ 250 mil por instituição. O diretor executivo do FGC, Daniel Lima, conversou com a gente sobre o funcionamento do FGC, confira:

Colaborou Anne Dias


Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação

Você também pode gostar
íon Itaú Atualizado em 20.maio.2022 às 07h15
O que explica o bom desempenho dos fundos multimercados desde o início de 2022?

Mesmo com o cenário de alta volatilidade e incerteza na economia global, o primeiro quadrimestre registrou o melhor início de ano para esta classe desde 2009

Glossário IF Publicado em 19.maio.2022 às 17h57 Duração 3 min.
O que é a Anbima?

Essa organização representa bancos, gestoras, corretoras, distribuidoras e administradoras

Anne Dias Publicado em 19.maio.2022 às 16h31
Dica do especialista: conheça os bastidores do nascimento do Plano Real

Muito do que vivemos hoje nasceu naquele período, mostra o livro Saga brasileira, de Miriam Leitão

Gustavo Zanfer Atualizado em 19.maio.2022 às 14h51
Como montar uma carteira de longo prazo?

É difícil, mas é importante ter uma estratégia financeira para daqui a alguns anos

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 13h41
Bolsas americanas perdem US$ 1,5 tri em um dia, e índices operam em queda nesta quinta

Temor de inflação global maior e recessão nos EUA leva nervosismo aos mercados. Na Europa, pregões operam em queda de mais de 2%

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 16h01
Dólar comercial renova mínima com fraqueza da moeda no exterior

O movimento reflete o enfraquecimento da moeda americana frente outras divisas emergentes