Quanto rendem R$ 400 mil no Tesouro Selic? E na poupança? Confira os cálculos para seis cenários

Atualmente há duas opções de títulos públicos do Tesouro Direto corrigidos pela taxa básica de juros

Em novembro, com a Selic a 12,25%, após mais uma queda na taxa, nós calculamos quanto renderiam R$ 400 mil se você investisse o valor no Tesouro Selic. Pois bem, o cenário mudou. No dia 19 de junho, o Copom pausou o ciclo de flexibilização iniciado em agosto de 2023 e manteve a taxa básica de juros do país em 10,5%. E agora, diante desse novo panorama, quanto rendem R$ 400 mil no Tesouro Selic? E na poupança? Refizemos os cálculos. A seguir, confira os números para seis cenários.

O que é Tesouro Selic? 

Quando falamos em Tesouro Selic, estamos nos referindo a títulos pós-fixados que possuem rentabilidade atrelada à taxa básica de juros, a Selic. Funciona como um empréstimo para financiar gastos e investimentos do governo federal. Este, por sua vez, devolve, como contrapartida, os valores corrigidos por uma taxa e um prazo definidos na hora da negociação. 

Vale lembrar que o Tesouro Nacional cobra uma taxa de custódia de 0,2% para aplicações acima de R$ 10 mil em títulos públicos (leia mais abaixo). Os títulos do Tesouro Selic são muito procurados por investidores para construção de reserva de emergência e para objetivos de curto prazo.

É também o preferido por aqueles que estão iniciando no Tesouro Direto. Isso porque eles sofrem menos com os efeitos da marcação a mercado, garantindo maior segurança e liquidez para esses objetivos. Dentre os títulos, é aquele que possui o menor risco em caso de venda antecipada.

Procura pelo Tesouro Selic

Em maio de 2024, foram realizadas 693.401 operações de investimento em títulos do Tesouro Direto, no valor total de R$ 5,08 bilhões. Durante esse mês, os resgates foram de R$ 3,18 bilhões, e houve emissão líquida de R$ 1,90 bilhão. As aplicações de até R$ 1 mil representaram 56% das operações de investimento no mês. O valor médio por operação foi de R$ 7.324,58.

O grupo de títulos mais demandado pelos investidores foi o indexado à inflação (Tesouro IPCA+, Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais, Tesouro RendA+ e Tesouro Educa+), que totalizou, em vendas, R$ 2,56 bilhões, ou seja, correspondeu a 50,4% do total.

Já os títulos indexados à taxa Selic somaram R$ 2,08 bilhões e corresponderam a 40,9% das vendas, enquanto os títulos prefixados (Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais) totalizaram R$ 439,6 milhões em vendas, ou 8,7% do total.

Por fim, os títulos Tesouro RendA+ somaram R$ 171 milhões em vendas, ou 3,4% do total, enquanto o Tesouro Educa+, R$ 67,3 milhões em vendas, ou 1,3% do total.

Nas recompras (resgates antecipados), predominaram os títulos indexados à taxa Selic, que somaram R$ 1,93 bilhão (63,5%). Os títulos remunerados por índices de preços (Tesouro IPCA+, Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais, Tesouro IGPM+ com Juros Semestrais, Tesouro RendA+ e Tesouro Educa+) totalizaram R$ 794,6 milhões (26,2%), e os prefixados, R$ 315,7 milhões (10,4%).

Quanto rendem R$ 400 mil no Tesouro Selic? 

Atualmente há duas opções de títulos públicos do Tesouro Direto corrigidos pela taxa básica de juros: o Tesouro Selic 2027 e o Tesouro Selic 2029. Para projetar quanto rendem R$ 400 mil no Tesouro Selic, contamos com a ajuda de Carlos Castro, planejador financeiro CFP e sócio-fundador da SuperRico.

Na hora de fazer os cálculos, o especialista considerou as projeções do Banco Central, de acordo com o Boletim Focus. Os valores apurados também já contemplam os descontos do Imposto de Renda e da taxa de custódia.

Quanto rendem R$ 400 mil no Tesouro Selic 2027? 

O Tesouro Selic 2027 rende atualmente a taxa básica de juros – ou seja, 10,5% – mais 0,0792% ao ano (em 28/06). O preço unitário do título é R$ 14.989,05; já a aplicação mínima é R$ 149,89. 

Leia a seguir

Leia a seguir

Pois bem, ao final de um mês, R$ 400 mil aplicados no Tesouro Selic 2027 resultariam, de acordo com a projeção da SuperRico, em aproximadamente R$ 402.640 já descontados o IR e a taxa de custódia.

Após seis meses, o mesmo valor seria algo em torno de R$ 416.614. Depois de um ano, cerca de R$ 433.328. Após dois anos, em torno de R$ 467.935. E no vencimento, em 1º de março de 2027, aproximadamente R$ 493.054. 

Quanto rendem R$ 400 mil no Tesouro Selic 2029? 

O Tesouro Selic 2029 rende a taxa de juro, mais 0,1563% ao ano (em 27/06). O preço unitário do título é R$ 14.912,11; já a aplicação mínima é R$ 149,12. 

Sendo assim, ao final de um mês, R$ 400 mil aplicados no Tesouro Selic 2029 resultaria em mais ou menos R$ 402.656, já descontados o IR e a taxa de custódia.

Após seis meses, o mesmo valor seria de aproximadamente R$ 416.721. Depois de um ano, cerca de R$ 433.555. Após dois anos, em torno de R$ 468.440.

E no vencimento do Tesouro Selic 2027, quanto renderiam R$ 400 mil? Em março de 2027, você teria R$ aproximadamente R$ 493.763.

Já quem deixar até o vencimento do Tesouro Selic 2029, em março de 2029, somaria algo em torno de R$ 567.709.

Quanto rendem R$ 400 mil na poupança? 

Por fim, vamos falar da caderneta de poupança. O rendimento dela atualmente é de 0,5% ao mês mais a taxa referencial, a famosa TR. Isso porque a Selic está acima de 8,5%.

Esse cenário muda se a Selic cair abaixo de 8,5%. Nesse caso, o rendimento da poupança é de 70% da Selic mais a TR.

Não há um valor mínimo a ser depositado para abertura da poupança. Além disso, não há cobrança de Imposto de Renda nem de taxa de custódia. 

Pois bem, vamos aos cálculos. Ao final de um mês, R$ 400 mil aplicados na caderneta resultariam em aproximadamente R$ 402.121. Após seis meses, o mesmo valor investido seria de mais ou menos R$ 412.896.

Depois de um ano, em torno de R$ 426.208. Após dois anos, aproximadamente R$ 454.134.

No vencimento do Tesouro Selic 2027, em março de 2027, o valor deixado na poupança resultaria em mais ou menos R$ 473.761. Por fim, no vencimento do Tesouro Selic 2029, em março de 2029, o montante final seria de aproximadamente R$ 537.879, ou seja, aproximadamente R$ 29.829 a menos do que se tivesse investido no título público.

Quanto rendem R$ 400 mil?1 mês6 meses1 ano2 anosmarço de 2027março de 2029
Tesouro Selic 2027R$ 402.640,31R$ 416.614,76R$ 433.328,15R$ 467.935,98R$ 493.054,87———-
Tesouro Selic 2029R$ 402.656,93R$ 416.721,01R$ 433.555,39R$ 468.440,27R$ 493.763,48R$ 567.709,09
PoupançaR$ 402.121,10R$ 412.896,52R$ 426.208,85R$ 454.134,96R$ 473.761,66R$ 537.879,33
Rendimento de R$ 400 mil – Fonte: Carlos Castro, planejador financeiro CFP e sócio fundador da SuperRico, para a Inteligência Financeira

Entenda a taxa de custódia do Tesouro Selic 

A taxa de custódia é cobrada em muitos investimentos realizados no Brasil. Os recursos arrecadados são utilizados para gerir e manter os títulos e os papéis de investimentos. 

No caso do Tesouro Direto, a taxa de custódia é cobrada pela B3 e é utilizada para custear a equipe, infraestrutura e rotina de operação dos títulos que são transacionados diariamente. O valor dela diminuiu em 2022 e passou a ser cobrado o montante de 0,20% ao ano; antes da mudança era 0,25%. 

De acordo com a B3, neste título existe uma particularidade quanto à cobrança da taxa de custódia: os investimentos em Tesouro Selic são isentos dessa taxa até o limite de R$ 10 mil em estoque. Ou seja, o pagamento da taxa de custódia incide apenas sobre o montante investido que exceder o valor de R$ 10 mil. 

Porém, ainda assim, mesmo para quem não está isento, haverá ganhos, pois a cobrança só acontece sobre o valor que ultrapassar este limite. 

Imposto de Renda do Tesouro Selic

Em relação aos impostos, quem investir no Tesouro Selic deve pagar o Imposto de Renda (IR) no momento do resgate. A alíquota desse imposto é regressiva, ou seja, quanto mais tempo você carregar o título, menos imposto irá pagar.

Vale lembrar que o fato gerador do IR, ou seja – o valor sobre qual incidirá o imposto – é apenas sobre os seus rendimentos do período em que você manteve seu dinheiro aplicado, e não sobre o montante total da sua aplicação.

Se o tempo de duração for de até 180 dias, a alíquota de IR é de 22,5%. Se for de 181 a 360 dias, é de 20%. Entre 361 e 720 dias, de 17,5%. E, por fim, 721 dias ou mais, a alíquota é de 15%.