Fleury (FLRY3): é hora de comprar ações da empresa de diagnósticos?

Reputação do grupo atrai cada vez mais clientes e investidores

O Grupo Fleury, com sede em São Paulo, é referência em diagnóstico de qualidade. Sua reputação vem atraindo não só pacientes, mas também investidores interessados nas ações do Fleury (FLRY3).

Números do Fleury que arregalam os olhos dos acionistas

Qual é o valor de mercado do Fleury?

O valor de mercado do Fleury é de R$ 6 bilhões.

Qual é o faturamento do Fleury?

O faturamento do grupo foi de R$ 4 bilhões em 2021.

Qual é o lucro do Fleury?

O lucro do Fleury foi de R$ 350 milhões em 2021. 

Quantos funcionários tem o Fleury?

O Fleury tem atualmente 13,5 mil funcionários. Destes, 3,2 mil são médicos.

Quantas empresas o Fleury comprou?

De 2017 pra cá, o Fleury comprou 14 empresas (veja mais abaixo quais marcas fazem parte do grupo). Dessa forma, a companhia investiu R$ 1,6 bilhão em aquisições.

Ficou interessado? Pois antes de tomar alguma decisão, confira abaixo tudo o que você precisa saber sobre o Fleury (FLRY3).

Como surgiu o Grupo Fleury

O Fleury foi fundado em 1926 por Gastão Fleury da Silveira, médico então formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), na cidade de São Paulo.

Em mais de 90 anos de mercado, o pequeno laboratório de análises clínicas se tornou um grupo bastante conhecido. Afinal, hoje conta com presença em todos os grandes centros do país, e sua marca virou sinônimo de qualidade e excelência.

O Grupo Fleury abriu capital em 2009 e passou a fazer parte do Ibovespa em 2018. Posteriormente, em 2021, alcançou recorde de receita bruta, com R$ 4,2 bilhões. Ou seja, um crescimento de 30,1% em relação ao ano anterior. Assim, a empresa fechou tal ano com 13 mil funcionários e 3 mil médicos prestando serviços.

Foi também em 2021 que Carlos Marinelli deixou a presidência do Fleury depois de sete anos no cargo. Portanto, foi substituído pela médica cardiologista e pesquisadora Jeane Tsutsui, que assumiu como CEO do grupo, depois de 20 anos de empresa.

Jeane tem um currículo extenso, com formação no Brasil e no exterior, incluindo um programa em Harvard e um pós-doutorado pela Universidade de Nebraska, ambos nos Estados Unidos. Além disso, foi selecionada pela revista Forbes entre os 10 melhores CEOs do Brasil.

Ela venceu também o prêmio Executivo de Valor, do jornal Valor Econômico. Agora, pasme: Jeane, CEO do Fleury, é apenas uma das duas mulheres à frente das empresas (quase 90) que fazem parte do Ibovespa.

O que faz o Fleury?

As linhas de negócio do Grupo Fleury são:

Medicina diagnóstica

São 284 unidades unidades de medicina diagnóstica do Fleury (FLRY3) nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Bahia, Paraná, Rio Grande do Norte, Maranhão, Espírito Santo, além do Distrito Federal.

Além disso, o grupo conta com atendimento móvel com medicina diagnóstica para planos de saúde premium e intermediário-alto. E não para por aí: há operações B2B, com diagnósticos em 31 hospitais e operação lab-to-lab, com realização de exames de alta complexidade para laboratórios, hospitais e clínicas em todo o Brasil.

Clínicas especializadas

O grupo apresenta clínicas especializadas com oferta de serviços de infusão de medicamentos, oftalmologia, ortopedia e medicina reprodutiva. Ademais, oferece Day Clinic, com realização de cirurgias de baixa complexidade em diversas especialidades.

Marketplace voltado ao B2C

O Fleury (FLRY3) conta também com serviços de teleconsultas médicas, exames de medicina diagnóstica e procedimentos de baixa complexidade, bem como soluções corporativas e atendimento primário presencial. Além disso, apresenta soluções para médicos com consultório digital e educação médica.

Quais empresas fazem parte do grupo Fleury?

O grupo Fleury é formado por 16 marcas. São elas, em ordem alfabética:

  • a+ Medicina Diagnóstica;
  • Campana;
  • Cedire;
  • Centro de Patologia Clínica;
  • Clínica Felippe Mattoso;
  • Diagmax;
  • Diagnoson a+;
  • Fleury Medicina e Saúde;
  • Inlab;
  • Instituto de Radiologia;
  • Laboratório Weinmann;
  • Labs a+;
  • LAFE;
  • Papaiz;
  • SantéCorp;
  • Weinmann Serdil

Como comprar = ações FLRY3?

As ações do Fleury são negociadas sob o ticker FLRY3. Portanto, para comprar FLRY3, você precisa ter uma conta aberta em uma corretora de investimentos autorizada pela CVM.

“O processo de abertura e manutenção de conta é gratuito, e o investidor pode utilizar o sistema das corretoras para adquirir ações, nas versões web ou aplicativo para celular”, afirma Bruna Sene, analista de investimentos CNPI-T da Nova Futura Investimentos.

Uma informação, segundo a especialista, é que para comprar as ações você precisa utilizar o código da empresa que, no caso do Fleury, é FLRY3. “Deste modo, o investidor consegue comprar sempre de 100 em 100 ações” explica.

Se você desejar comprar uma quantidade menor de ações, tudo bem também. Basta utilizar a letra F no final do código do ativo para acessar o mercado fracionário, em que é possível negociar de 1 em 1 ação. “No caso de Fleury, por exemplo, seria preciso utilizar o código FLRY3F”, esclarece a analista.

Vale a pena investir em ações do Fleury neste momento?

Antes de responder essa pergunta, Bruna pondera que o processo de escolha de compra de uma ação deve levar em consideração diversos aspectos como perfil do investidor, objetivos e prazo do investimento.

“Esse processo também precisa levar em consideração não só a empresa escolhida, mas o setor em que ela está inserida, para saber se a escolha estará alinhada ao seu perfil”, ressalta.

Especificamente em relação a ações do Fleury (FLRY3), ela afirma que, embora a companhia seja uma das maiores e mais respeitadas empresas de medicina e saúde do país – referenciada pela comunidade médica e pela opinião pública por sua excelência em serviços ao cliente, inovação e qualidade técnica -, os principais riscos de investir nela estão relacionados ao aumento de concorrência do setor e ao impacto negativo do aumento da inflação em seus custos.

“No geral, o Fleury é uma empresa que vem buscando crescimento orgânico, mas também vem fazendo aquisições, como ocorreu recentemente com a Hermes Pardini”, diz ela.

Na sua opinião, esse tipo de aquisição fornece uma perspectiva interessante para a empresa ao mesmo tempo em que alerta para a falta de clareza sobre os retornos que os ativos adquiridos podem entregar.

“No curto prazo, é uma ação que está retomando tendência de alta, porém é importante que os day traders aguardem sinais mais claros de continuidade do movimento de alta para buscar oportunidades de compra”, ressalta.

A ação FLRY3 paga dividendos? E com que frequência FLRY3 paga dividendos?

Sim, FLRY3 paga dividendos. E a distribuição de proventos costuma ocorrer três vezes ao ano.
De acordo com Bruna, no entanto, essa distribuição é bastante volátil. O dividend yield do Fleury alcançou seu topo em 2014, quando chegou a 7,86%. Na média, porém, ele fica em 3,43% e, nos últimos 12 meses, ficou em 4,39%.

“A partir do dividend yield é possível entender a relação entre os dividendos que a empresa distribuiu e o preço atual da ação”, afirma Bruna. “Ou seja, o indicador torna possível avaliar o retorno da ação de acordo com os proventos pagos”, explica.

Como foram os últimos pagamentos de dividendos da FLRY3

Os últimos pagamentos de Fleury ocorreram desta forma:

  • Dividendos pagos em 04/04/2022, no valor de R$0,70 por ação;
  • Juros sobre capital próprio (JCP) pagos em 30/12/2021, no valor de R$ 0,09 por ação;
  • Juros sobre capital próprio pagos em 16/08/2021, no valor de R$ 0,13 por ação

Quando serão pagos os próximos dividendos do Fleury

Bruna afirma que o Grupo Fleury (FLRY3) ainda não divulgou novas datas de distribuição de dividendos, mas costuma anunciar pagamentos nos meses de março, julho e dezembro.

Leia a seguir

Leia a seguir