Vai sacar os R$ 1.000 do FGTS? Veja onde investir

A prioridade é o pagamento de dívidas; quem já está no azul deve aplicar

Saque aniversário FGTS
– Ilustração: Marcelo Andreguetti

Pontos-chave

  • Se ficar no FGTS, R$ 1 000 terão um retorno próximo de R$ 30 em 12 meses
  • Quem não tem dívida pode usar o dinheiro para investir em Tesouro Direto ou CDB

Trabalhadores começarão a receber, a partir desta quarta-feira (20), o dinheiro do saque emergencial de até R$ 1 000 de contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Os saques extraordinários vão até o dia 15 de junho e o valor liberado vai depender do saldo que cada pessoa possui no FGTS. Cerca de 42 milhões de pessoas terão direito ao saque, e a estimativa é que aproximadamente R$ 30 bilhões seja injetado na economia do país.

Como o nome sugere, o dinheiro será liberado em uma circunstância emergencial, para que cidadãos endividados possam quitar ou amortizar seus débitos. “Esse dinheiro precisa ser usado com muita responsabilidade. É importante destacar que o FGTS é um fundo de garantia, ou seja, ele foi feito para eventuais necessidades e para trazer mais segurança financeira ao trabalhador”, ressalta André Schneider, especialista em investimentos da Warren.

Para quem tem dívidas, o ideal é tentar diminuir ao máximo o valor do débito, evitando taxas maiores no futuro. “Quando falamos em um momento de crise como esse, faz sentido usar o dinheiro para quitar dívidas, já que elas geralmente têm juros muito maiores do que a remuneração do FGTS”, explica André. Hoje, o FGTS rende 3% ao ano mais a aplicação mensal da Taxa Referencial (TR) que, normalmente, é perto de zero. O valor de R$ 1 000, portanto, tem um retorno próximo de R$ 30 em 12 meses. 

Invista com cautela

Quem não tem saldos para quitar pode usar o saque emergencial para investir em aplicações mais rentáveis. “Esse dinheiro pode ser usado na construção da reserva de emergência. Faz sentido investir esse valor porque você consegue escolher o prazo, liquidez e disponibilidade do recurso. Uma aplicação atrelada à taxa básica de juros, como o Tesouro Selic, já remunera mais do que o FGTS. É uma opção segura, com riscos baixos”, explica André. Investindo R$ 1 000 com a Selic a 11,75% ao ano, o valor final, após impostos, é de R$ 1 094,00.

Outra opção são os CDBs que usam a taxa CDI como rendimento. Aqueles que já têm uma segurança financeira podem ainda usar o dinheiro “extra” para aplicações de longo prazo, como um plano de previdência privada. “O importante é ter em mente que esse dinheiro está saindo de uma reserva e não deve ser gasto com coisas supérfluas. Se você não tiver disciplina, é melhor não resgatar esse valor”, alerta André.


Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação

Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 25.maio.2022 às 10h10
Ibovespa tem tendência de queda com inflação e Petrobras se mantendo no radar

Investidores aguardam a divulgação da ata da última reunião do Fed

Redação IF Publicado em 25.maio.2022 às 08h55
Inflação: pequenas mudanças driblam a disparada dos preços

Com regras simples, você vai tomar as melhores decisões para o seu bolso

Glossário IF Publicado em 24.maio.2022 às 17h24
B3: como surgiu, qual é sua história, o que ela faz?

A Bolsa de Valores brasileira é uma das dez maiores do mundo e a maior da América Latina. Saiba mais no Glossário IF

Redação IF Atualizado em 25.maio.2022 às 08h00
Nubank renova mínimas históricas e já vale menos que o BTG. Efeito colateral do fim do lock-up?

Valor de mercado do Nubank corresponde a menos de um terço do Itaú, que vale US$ 48,8 bilhões; no IPO em dezembro, o Nubank estreou com valor de US$ 41,5 bilhões

Redação IF Publicado em 24.maio.2022 às 11h20
Dólar inverte sinal e passa a cair abaixo de R$ 4,80

Moeda americana era negociada a R$ 4,78 na mínima do dia

Redação IF Publicado em 24.maio.2022 às 10h23
Presidente do Bradesco diz que inflação deve começar a ficar ‘mais controlada’ a partir de 2023

Octavio de Lazari Junior acredita também que a taxa de juros 'só poderá ser reduzida no ano que vem'

Redação IF Publicado em 24.maio.2022 às 08h22
Busca por crédito aumenta 15% em abril; saiba como se livrar das dívidas

Grupo com renda de até R$ 500 por mês foi o que mais demandou por dinheiro