Desdobramento de ações (ou split)

Desdobramento de ações (ou split) acontece quando uma empresa divide suas ações. O investidor que já tem as ações em carteira continua com o mesmo volume em dinhiero, mas com uma maior quantidade de ações.

O desdobramento de ações acontece sempre que há uma valorização da empresa no mercado e ela decide, então, baratear o preço para atrair novos investidores.

Quem dá a aprovação final para o split é o Conselho de Administração da companhia, que envia comunicado para a Bolsa de Valores. E, segundo a Bolsa, o desdobramento traz duas vantagens: o aumento da liquidez dos papéis e a cotação se torna mais atrativa, uma vez que há um novo patamar para as negociações.

Por que investir em Bolsa de Valores?
– Ilustração: Marcelo Andreguetti

Como funciona o desdobramento de ações

Vamos usar um exemplo para ilustrar o split. Quando uma empresa faz o desdobramento de 1 para 10 de suas ações, o investidor passa a ter, então, dez vezes mais ações, mas com o mesmo volume em dinheiro. O objetivo é fazer com que mais investidores virem acionistas da companhia.

Se você tem 100 ações e cada uma custa R$ 10, você tem R$ 1 mil investidos, certo? Tempos depois, a empresa decide fazer o tal do desdobramento de ações. Ela anuncia que dividiu cada ação em duas, por exemplo. As ações são literalmente divididas, mas o valor total segue o mesmo. Então, você passa a ter 200 ações pela metade do preço inicial: R$ 5 cada. E o valor total investido não é alterado, continua R$ 1 mil.

Você pode se perguntar: se o valor continua o mesmo, para que fazer isso? O desdobramento provoca um aumento no interesse pelas ações porque alguns investidores entendem a tomada de decisão como sinônimo de sucesso lá adiante. O objetivo do desdobramento é diminuir o preço da ação. Assim, mais investidores, inclusive os pequenos, compram e vendem os ativos. Isso aumenta a liquidez  da companhia e acaba deixando mais gente interessada nestas mesmas ações.

Alguns exemplos de empresas que realizaram desdobramentos recentes são Inepar (de 1 para 20), WEG (1 para 2) e Magazine Luiza (de 1 para 4).

O contrário do desdobramento de ações é o grupamento de ações (ou inplit).

Explore mais termos
Swiper Anterior
Swiper Próximo

Direto ao Ponto O que é investir? Basicamente, é emprestar dinheiro

Aprenda o que é investir, como começar, estratégias para investidores iniciantes e cuidados importantes para alcançar seus objetivos financeiros.…

Leia Mais Ir para: O que é investir? Basicamente, é emprestar dinheiro
Direto ao Ponto Fundo Garantidor de Créditos (FGC)

O FGC funciona como um muro de contenção para o sistema bancário como um todo, limitando um efeito dominó que poderia ser gerado no caso de quebra de um dos integrantes.…

Leia Mais Ir para: Fundo Garantidor de Créditos (FGC)
Direto ao Ponto Desdobramento de ações (ou split)

Desdobramento de ações (ou split) acontece quando uma empresa divide suas ações. O investidor que já tem as ações em carteira continua com o mesmo volume em dinhiero, mas com uma maior quantidade de ações.…

Leia Mais Ir para: Desdobramento de ações (ou split)
Direto ao Ponto Renda fixa

A renda fixa é uma classe de ativos que tem regras e prazos para remunerar seus investidores.…

Leia Mais Ir para: Renda fixa
Direto ao Ponto Home broker

Home broker (HB) é uma plataforma digital que liga investidores à Bolsa de Valores, negociando títulos mobiliários. É pelo home broker que você tem acesso ao pregão eletrônico e pode fazer suas negociações de ações e outros ativos pela internet.…

Leia Mais Ir para: Home broker
Direto ao Ponto ETF

ETF é a sigla em inglês para fundo negociado em Bolsa (Exchange Traded Fund). Esses fundos replicam o desempenho de índices, como o Ibovespa e a Nasdaq. Eles também são chamados de fundos de índice.…

Leia Mais Ir para: ETF

Você também pode gostar
POR
Pedro Knoth 15 jul. 2024, 18:40
Ações em alta: EZTEC (EZTC3) sobe após prévia e Suzano (SUZB3) fica na cola

Construtora fica em destaque entre ações em alta após divulgar crescimento de 74% em vendas; Hypera (HYPE3) fica na lanterna do Ibovespa

POR
Aluísio Alves 15 jul. 2024, 18:04
Nubank (ROXO34) lança mais dois ETFs em parceria com a B3

Um dos ETFs inclui ações do Ibovespa com menor volatilidade, enquanto o outro busca potencializar ganhos com ações papéis mais voláteis

3 min.
POR
Aluísio Alves 15 jul. 2024, 14:26
Confira 7 dicas do Itaú BBA para surfar onda de recuperação das ações brasileiras

Relatório aponta oportunidades em empresas de energia, infraestrutura, finanças, transportes e construção civil; saiba quais são

POR
Redação IF 15 jul. 2024, 08:12
Ações da rede social de Trump sobem mais de 50% após ex-presidente sobreviver a atentado

Os investidores da controladora da rede social Truth Social reagem à possível galvanização da candidatura de Trump à presidência contra Joe Biden

Clique e veja mais