A renda fixa é a melhor opção com os juros em alta?

Sandra Blanco, estrategista-chefe da Órama Investimentos, explica o que é melhor fazer em tempos de alta da Selic

Os juros estão subindo e você deve estar pensando nela, a renda fixa . É uma classe de ativos que tem regras e prazos bem definidos. Tesouro Direto CDB , e LCI fazem parte da renda fixa. Ela funciona como um empréstimo. Ao aplicar nesse tipo de investimento, você empresta dinheiro para instituições, bancos e até mesmo para o governo. Mas é hora de entrar na renda fixa?

Para falar sobre esse assunto, Anne Dias, editora da IF, conversou Sandra Blanco, estrategista-chefe da Órama Investimentos. Ela criou o clube de investimentos Mulherinvest e escreveu os livros A bolsa para mulheres e Mulher inteligente valoriza o dinheiro.

Segundo Blanco, não se deve tomar decisões no calor das emoções. É preciso olhar a carteira “levando em conta o perfil, os objetivos, o horizonte de longo de prazo”. “A gente nunca pode tomar esse tipo de decisão só porque as taxas de juros estão em alta”, explica.

Que ativos de renda fixa devem estar na carteira com os juros em alta?

Quais ativos devem estar na carteira? Para a reserva de emergência, Sandra Blanco recomenda o Tesouro Direto e os Fundos DI. Já para diversificar os ativos de renda fixa, é possível escolher entre CDB, LCI, LCS, CRI, CRA, fundos, “vai depender da oportunidade”, diz.

Se você quiser investir em ativos menos conhecidos, Blanco recomenda as debêntures, os CRIs, os CRAs. São, explica, “produtos que não estão tão disponíveis, mas podem ser oportunidades”. “Vale a pena olhar para compor a alocação em renda fixa”.

Quais são os “micos” na renda fixa? “O principal risco é o de crédito”, segundo Blanco. “Quando você compra títulos do tesouro, esse risco é bem reduzido.” No mercado privado, no entanto, é necessário verificar “se você está comprando título de um emissor que é bom pagador”, afirma.

Quer saber mais sobre renda fixa? Assista à Entrevista da Semana!

Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação


Você também pode gostar
Globo News Publicado em 29.jun.2022 às 12h00
2022 é o ano da renda fixa?

Com a alta da inflação e dos juros, a renda fixa tem se tornado atraente. Cauê Fabiano explica se é o momento de migrar para esses ativos

Redação IF Publicado em 28.jun.2022 às 07h49
Propostas de Bolsonaro ajudam a piorar percepção de risco do país e afastam investidores

Projetos como os subsídios para combustíveis e reajuste do Auxílio Brasil aumentam incertezas sobre as contas públicas no longo prazo elevam risco-país e desvalorizam ações e real

Redação IF Publicado em 27.jun.2022 às 08h44
IF Hoje: Indicadores da atividade econômica nos EUA são destaque

No Brasil, atenções estão no risco fiscal e na mudança de gestão na Petrobras

Redação IF Atualizado em 02.jul.2022 às 08h05
Recebeu a restituição do IR? Veja as melhores opções para investir seu dinheiro

Com juros altos, especialistas recomendam aplicações de renda fixa prefixada no curto prazo

José Eduardo Costa Atualizado em 27.jun.2022 às 08h30
Com ações em baixa, mercado oferece debêntures. Aqui, o que você precisa saber antes de investir nelas

Nunca ouviu falar em debêntures? Emissões saltaram 35% nos primeiros cinco meses do ano em relação ao mesmo período de 2021