Ibovespa tem forte queda e volta aos 103 mil pontos com temores de recessão nos EUA

A persistência da inflação nos Estados Unidos, que sugere que o Federal Reserve precisará elevar os juros americanos mais que o esperado, volta a impactar os mercados de capitais

A B3, Bolsa de Valores brasileira (Foto: Divulgação)

O Ibovespa caminha para sua sétima sessão consecutiva de queda nesta segunda-feira, enquanto as persistentes pressões inflacionárias ao redor do globo reduzem o apetite do mercado por risco. A semana, marcada por decisões de política monetária no Brasil e nos EUA, deve continuar tendo forte volatilidade.

Às 13h, o Ibovespa recuava 2,30%, aos 103.057 pontos, tocando os 101.700 pontos na mínima intradiária e os 104.478 pontos na máxima. O volume financeiro negociado até aqui foi de R$ 10,3 bilhões, com projeção de alcançar um giro de R$ 25,8 bilhões ao final do dia. Lá fora, o S&P 500 cedia 2,93%, Dow Jones recuava 2,05% e Nasdaq tinha queda de 3,72%.

O movimento de aversão a riscos volta a dar o tom nos mercados financeiros hoje, reforçando a tendência vista no final da última semana. Na sexta-feira, o índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos (CPI) do mês de maio surpreendeu os agentes financeiros com uma leitura bastante acima da esperada, indicando que o teto da inflação americana pode não ter sido alcançado.

Desde então, a postura dos investidores tem sido a de esperar por uma resposta mais agressiva do Federal Reserve (Fed), que anuncia sua decisão de política monetária na quarta-feira, para combater a inflação. E, para além dos desafios globais, agentes locais ainda se preparam para a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que ocorre no mesmo dia.

“O Fed, assim como o BC, está mais preocupado com a variação do núcleo da inflação. No caso dos Estados Unidos, a ‘core inflation’ desconsidera os preços mais voláteis de alimentos e de combustíveis. Por isso, apesar de elevado, o número de maio não deve ser visto como um fato desesperador. Pode ser apenas uma aceleração pontual”, afirmam analistas da Levante.

Para saber qual a percepção do Fed, dizem, será preciso observar com cuidado o que seu presidente, Jerome Powell, vai dizer na entrevista coletiva após a reunião. Além da possibilidade de que Powell indique uma aceleração na alta das taxas, ele também pode afirmar que a redução do balanço do Fed será mais acelerada do que o afirmado anteriormente.

Nessa linha, entre as blue chips do Ibovespa, Vale ON caía 3,15%, CSN ON recuava 5,65%, Usiminas PNA perdia 5,04%, Gerdau PN piorava 5,68% e Petrobras ON e PN acumulavam quedas de 1,19% e 1,05%. No setor financeiro, Itaú PN -1,08%, Bradesco PN -0,78%, Banco do Brasil ON -2,23% e Santander units -1,22%.

A abertura dos juros também punia, com mais intensidade, empresas sensíveis à curva. Locaweb ON tombava 7,29%, Via ON -7,77%, Americanas PN -6,37% e Magazine Luiza ON -6,55%. Azul PN e Gol PN, por sua vez, derretiam 9,56% e 12,65%, respectivamente, conforme o dólar volta a ganhar espaço ante o real e encarece as operações do setor.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico

Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 18h00
Ibovespa tem sessão de alta liderada por Petrobras e sobe 0,29% na semana

Entre as baixas, se destacaram empresas do setor de minério de ferro devido à preocupação com a retomada da China

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 17h45
Juros futuros fecham em queda, em linha com taxas dos títulos públicos globais

Medo de recessão nos EUA pesou mais do que riscos fiscais no Brasil

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 15h23
Track&Field anuncia programa de recompra de ações; conheça a estratégia

Muitos motivos levam uma empresa a realizar uma OPA, e você pode ganhar dinheiro com isso

Redação IF Atualizado em 01.jul.2022 às 15h13
Dólar dispara e supera R$ 5,33 com temores de recessão global no radar

Mercado também repercute aprovação de PEC que libera gasto bilionário às vésperas das eleições

Manhã Inteligente Publicado em 01.jul.2022 às 11h11
Queda generalizada nas Bolsas de Valores do Brasil e EUA, PEC aprovada pelo Senado

Isabella Carvalho e Caio Camargo falam sobre esses e outros assuntos que podem afetar seu bolso nesta sexta (1)

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 10h21
Criptomoedas iniciam julho no vermelho com bitcoin abaixo de US$ 20 mil

Bitcoin teve sua pior perda trimestral em mais de uma década