Quais empresas pagaram mais dividendos e JCPs em 2023 e o que esperar delas no futuro?

Maiores pagadoras de dividendos tem gigantes, mas líder é uma 'intrusa'

Uma das queridinhas da bolsa nos últimos anos, a Petrobras (PETR3; PETR4) está na lista de maiores pagadoras de dividendos de 2023. Apesar disso, a empresa ficou atrás de uma empresa de pouca repercussão, a Grendene (GRND3), que foi a maior pagadora de proventos até aqui.

Do mesmo modo, a lista de maiores pagadoras de dividendos e JCPs da bolsa tem, além da Grendene, nomes de menos peso, como Metal Leve (LEVE3).

Apesar da pouca repercussão e dos ganhos nominais menos chamativos, esses papéis apresentaram ganhos líquidos de dois dígitos em 2023 até agora, chegando a passar dos 21%.

A Grendene tinha, na tarde da quinta, volume diário negociado de cerca de R$ 7 milhões, e a Metal Leve, R$ 9 milhões. Assim, os montantes são módicos comparados aos R$ 700 milhões movimentados pela PETR3 e R$ 1,04 bilhão da PETR4.

Maiores dividend yield no 1º semestre de 2023

EmpresaCódigo SegmentoDividend yield de 2023 até agoraDividendos e JCPS pagos por ação em 2023 até agora
GrendeneGRND3Calçados21,73%R$ 1,31
PetrobrasPETR4Exploração refino e distribuição19,40%R$ 4,75
PetrobrasPETR3Exploração refino e distribuição16,95%R$ 4,75
Metal LeveLEVE3Automóveis e motocicletas14,56%R$ 4,36
CSNCSNA3Siderurgia12,39%R$ 1,80
CSN MineraçãoCMIN3Minerais metálicos11,00%R$ 0,45
AurenAURE3Energia elétrica10,18%R$ 1,50
Taurus TASA4Armas e munições9,71%R$ 1,30
CopasaCSMG3Água e saneamento8,50%R$ 1,33
BanrisulBRSR6Bancos7,69%R$ 0,75
IraniRANI3Embalagens6,93%R$ 0,56
Energias BRENBR3Energia elétrica6,83%R$ 1,42
Banco do BrasilBBAS3Bancos6,60%R$ 2,29
Wiz Co.WIZC3Corretoras de seguros e resseguros6,35%R$ 0,45
CPFL EnergiaCPFE3Energia elétrica6,33%R$ 2,10
BradescoBBDC3Bancos6,03%R$ 0,81
BradescoBBDC4Bancos5,90%R$ 0,89
JHSF JHSF3Incorporações5,73%R$ 0,29
LogLOGG3Exploração de imóveis5,69%R$ 0,92
BB SeguridadeBBSE3Seguradoras5,55%R$ 1,87
AluparALUP11Energia elétrica5,54%R$ 0,50
SLC AgricolaSLCE3Agricultura5,53%R$ 2,36
Positivo TecPOSI3Computadores e equipamentos5,48%R$ 0,51
SaneparSAPR11Água e saneamento5,45%R$ 0,19
Telefônica BrasilVIVT3Telecomunicações5,25%R$ 1,96
A lista de maiores pagadoras de dividendos tem ações das carteiras Ibovespa, IDIV, IBRX 100 e Small Caps – Fonte: TradeMap

Por que olhar o dividend yield?

Em síntese, para entender qual ação é mais interessante com relação a pagamento de dividendos, o melhor a se fazer é olhar o dividend yield (DY), que é a soma dos dividendos e dos JCPs durante um período dividido pelo preço da ação no início do período.

“O ganho nominal não diz nada”, alerta Einar Rivero, economista e head comercial do TradeMap. Assim, o tamanho dos ganhos com dividendos “depende do quanto você vai investir para ter um prêmio, e isso é o dividend yield”, completa.

Contudo, olhar no retrovisor pode não ser a melhor opção, avalia Richard Camargo, analista da Empiricus Research. O melhor a fazer é olhar o potencial de crescimento de uma empresa e como isso impactará sua distribuição de proventos no futuro.

“Desse modo, quando você vê uma empresa em crescimento normal, o dividend yield tende a ser mais baixo. Dito isso, a grande sacada é achar a empresa que ao longo do tempo vai ter necessidade de investimento decrescente e pagamento de DY em crescimento”, explica Camargo.

O que esperar da Grendene agora

A Grendene pagou R$ 1 bilhão em dividendos em maio. O valor é referente à decisão do Tribunal Federal da 5ª Região, que reconheceu o direito de a empresa não incluir os benefícios fiscais concedidos pelo estado do Ceará na base de cálculo do IRPJ e da CSLL.

Com isso, a empresa pode distribuir os valores reservados, referente ao período de abril de 2016 e dezembro de 2017. “Por ser um evento extraordinário, esse pagamento não deve se repetir, portanto, caso o investidor queira analisar a companhia com base na sua distribuição de dividendos, o ideal seria expurgar esse último pagamento”, explica Roque Naves, analista CNPI da CM Capital.

Em resumo, a companhia possui histórico de distribuir dividendos todos os anos. Assim, retirando o último pagamento, considerando a média de distribuição dos últimos 5 anos e comparando com a cotação atual do papel, temos um dividend yield de 5,2%.

Dividendos da Petrobras

No caso da Petrobras (PETR3; PETR4), a previsibilidade é maior e pode ser mais interessante para uma estratégia de longo prazo.

“Em uma estratégia focada em dividendos, o primeiro ponto seria focar em setores nos quais as empresas têm histórico recorrente de distribuição e previsibilidade de resultados”, diz Naves.

“O investidor deve estudar o projeto da companhia e considerar se a partir daquele plano estratégico a companhia entregara resultados capazes de recompensar seus sócios com pagamentos de dividendos ou juros sobre o capital próprio”, completa o analista da CM Capital.

Metal Leve

Por outro lado, a Metal Leve, outra que surpreendeu pelo volume de proventos, tem um controlador estrangeiro que é beneficiado pelo pagamento de dividendos, o que pode apontar para uma manutenção da taxas de pagamento em bons patamares.

“Logo, a Metal Leve é uma boa pagadora de dividendos tradicionalmente por conta dessa questão do controlador, que é diretamente beneficiado. Diferentemente da Grendene. O pagamento bem acima do restante do mercado, que, nesse caso, parece ser ocasional”, destaca João Veiga, assessor da Manchester Investimentos.

Quando o yield é considerado bom?

Em suma, Camargo, da Empiricus, diz que uma empresa em crescimento pode ter yield interessante a partir de 3%, “acima de tudo, pensando no futuro da empresa e dos dividendos que ela pode vir a oferecer”, pondera.

Mas, para as que já estão em voo de cruzeiro, sem grandes saltos de crescimento no horizonte, o ideal é comparar o yield com a renda fixa: “Assim, IPCA mais 5% pode ser a referência hoje”, diz.

Para Naves, da CM, um valor interessante é a partir de 6%, que é a média dos setores que possuem recorrência de pagamentos aos seus acionistas, como setor bancário, seguro, elétrica e de saneamento.

“Vale ressaltar que quanto maior o patamar de yield que o investidor exigir, mais difícil será encontrar empresas que preencham esse requisito”, alerta Naves.

O pagamento de dividendos em linha com o CDI é o próximo do ideal para Leonardo Piovesan, analista fundamentalista da Quantzed, mas esse patamar hoje é raro de encontrar, com a Selic a 13,75%, alerta. “Ainda assim, projetando a Selic fechando em 9% em 2025, uma empresa que pague esses mesmos 9% hoje de forma recorrente é bem interessante”, afirma.