Como aproveitar a temporada de balanços para ganhar dinheiro com a bolsa?

Divulgação de resultados é oportunidade para saber o que se passa nas empresas, mas é preciso calma e ser fiel à estratégia

A temporada de divulgação dos balanços do quarto trimestre de 2023 se aproxima e, com ela, as semanas em que as empresas de capital aberto vão divulgar dados importantes sobre os seus negócios. Mas o que fazer diante de tanta informação? Como investir na bolsa de valores durante a temporada de balanços de modo a proteger a sua carteira e até ampliar seus lucros?

Para especialistas ouvidos pela Inteligência Financeira, o período pode ser uma oportunidade para o investidor que quer entrar, ou que já está na bolsa de valores, obter informações valiosas. “Quando a gente tem um período mais apurado de informação, o investidor tem munição para estruturar uma estratégia mais apurada de renda variável”, afirma Larissa Frias, planejadora financeira do C6 Bank.

A divulgação periódica de balanços é uma obrigação das empresas de capital aberto. A cada trimestre, as companhias apresentam seus resultados, permitindo que os investidores conheçam os principais indicadores do negócio e da saude financeira daquela empresa, bem como expectativas e planos para o futuro.

A importância imediata dessa informação para o investidor vai depender, essencialmente, de qual é a sua estratégia. Principalmente, se é um investidor que busca a valorização das ações no curto prazo ou se é alguém que quer, por exemplo, montar uma carteira de dividendos para o longo prazo.

“Antes de olhar quais ações acompanhar, quais informações buscar, a primeira coisa é que o investidor defina seus objetivos. Tendo objetivo e prazo é possível definir a estratégia”, explica Larissa. “Posso tanto montar uma carteira de dividendos, voltada para empresas que pagam bons dividendos ao longo do tempo e possam gerar uma renda passiva. Mas posso também ter uma estratégia voltada para tentar uma valorização, com empresas menores que tenham esse potencial de alta maior”, completa.

Como investir na bolsa de valores e aproveitar a temporada de balanços?

Os especialistas ouvidos pela Inteligência Financeira veem dois comportamentos distintos a partir das premissas acima. Se o investidor mira a valorização no curto prazo, ele deve tentar capturar o melhor momento para comprar e vender. Nesse caso, a volatilidade que acompanha a divulgação de resultados pode ser algo interessante.

“Logo depois da divulgação, o papel costuma abrir com volatilidade”, explica Thiago Lourenço, da Manchester Investimentos. “Para o investidor de curto prazo o que interessa é a volatilidade”, completa o especialista. Contudo, é preciso entender que esse tipo de operação depende de um alto nível de informação e análise do mercado, que em geral é feito pelos operadores especializados.

“Quem faz esse tipo de operações geralmente não sem os profissionais de investimentos em geral, mas os especialistas em ações, em renda variável. O mercado tem muitas interpretações e considera uma série de variáveis, não só as informações financeiras”, completa Larissa Frias, do C6. “A pessoa para operar no curto prazo precisa mergulhar a fundo nesse mercado”, diz.

Por outro lado, temos os investidores que miram uma aplicação de longo prazo. Para esses, o ideal talvez seja nem abrir o home broker nesse dia. “Idealmente, essa pessoa nem deveria operar no dia seguinte. Depois de um ou dois dias o papel normaliza”, diz Thiago Lourenço, da Manchester.

Aí sim pode ser a hora de começar a aplicar as novas informações obtidas, mas com parcimônia. “Para o investidor de longo prazo, é importante ele estar observando para se os gatilhos que ele considerou para investir ainda permanecem, mas não necessariamente para mudar”, explica. “Ele vai esperar trimestres, às vezes anos. Analisar o resultado de 12 meses, de 24 meses, ver qual é a tendência e aí tomar uma decisão”.

‘Nenhuma tese de longo prazo vai se desfazer em um dia’

A divulgação de um resultado ruim de uma empresa que compõe a sua carteira de renda variável é algo que pode afetar o sono de qualquer investidor. No entanto, para Thiago, é preciso ter em mente que “nenhuma tese de médio e longo prazo vai se desfazer em um dia, em uma divulgação”.

“A maioria dos investidores age no susto quando temos alguma divulgação”, argumenta Larissa Frias, do C6 Bank, que recomenda uma posição mais cautelosa. “O que nós recomendamos ao investidor é ter muita calma”.

Isso não significa que o investidor não deva considerar os novos dados para recalcular, mesmo que parcialmente, a rota.

“Se entender que está dentro do resultado que você esperava e o mercado reagiu de forma pessimista, pode ser o caso de aumentar a posição. Pelo contrário, mesmo que o mercado tenha reagido de forma otimista, se não foi o resultado que você esperava, pode ser a oportunidade de realizar os lucros mesmo com a ação subindo”, explica Thiago.

Ricardo Rodil, líder de mercado de capitais do grupo Crowe Macro, dá um exemplo de momento em que pode ser importante mudar o curso mesmo quando se investe no longo prazo.

“Estamos mudando a matriz energética do mundo, o que deve mudar a importância das petroleiras. Se eu estou investindo para a minha aposentadoria e eu centrei na Petrobras, nada impede que daqui alguns anos eu realizar isso e mudar de visão, em lugar de petroleiras eu vou apostar na energia eólica, por exemplo. O longo prazo não te algema, tem que ficar de olho mesmo no investimento de longo prazo”, argumenta.

O que o investidor deve olhar durante a temporada de balanços

Para quem busca saber como investir na bolsa de valores durante a temporada de balanços, há algumas dicas a observar. De acordo com Thiago Lourenço, a primeira delas é que o investidor deve aproveitar para se inteirar da divulgação também nas apresentações que as áreas de RI das companhias fazem.

“Se você não tem uma assessoria, que possa te trazer dados mais precisos, que você assista a call de divulgação para entender o que significam os resultados, porque um número específico pode não ser uma coisa recorrente. Pode ser algo previsto, por exemplo. É importante ouvir os detalhes daquela empresa”, afirma.

Reportagem da Inteligência Financeira te ajuda a saber como ler o balanço de uma empresa e quais os principais dados a serem observados, principalmente se você busca saber como investir na bolsa de valores.

Larissa Frias cita a importância de se observar tanto o balaço quanto o demonstrativo de resultado do exercício (DRE). “Assim eu consigo ver se a empresa está dando lucro ou prejuízo, eu consigo entender aonde eu estou investindo. Principalmente quando o investidor mira investir ao longo prazo. Nada mais justo eu entender através desses dados se a empresa está performando bem ou não”, diz.

Uma dica, segundo a especialista, é não querer “abraçar o mundo”. Ou seja, consumir tudo de todas as empresas. “Para mim, é crucial o investidor ter uma estratégia e focar nela. Nem o analista vê tudo, ele também tem uma estratégia de foco”, diz.

Thiago explica também que o olhar sobre uma empresa deve ser extendido para outras do mesmo setor. “Se ele investe em um determinado setor, é importante comparar com outras empresas dessa área. Ver se elas estão performando bem ou se não estão, como a empresa em que você investe está em comparação às concorrentes”.