Mercado hoje: Ibovespa fecha em alta e dólar cai com juros e eleições no radar

Setor financeiro foi destaque no pregão de hoje e deu suporte para a Bolsa

Após sessão volátil, o Ibovespa fechou em alta nesta terça-feira (20), dia de agenda de indicadores econômicos vazia. A Bolsa subiu 0,62%, para 112.516 pontos. Já o dólar caiu 0,25%, para R$ 5,1537. Pela manhã, a moeda norte-americana tentava recupera de tombo ante o real na véspera, mas perdeu força.

Investidores esperam a Super Quarta. Amanhã, serão anunciadas decisões sobre juros no Brasil e Estados Unidos. Ao mesmo tempo, as eleições já têm impacto direto nos mercados acionário e de câmbio. Ontem, o dia foi de otimismo com o apoio do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles a Lula. 

O mercado repercutiu nova pesquisa de intenção de voto divulgada ontem à noite pelo Ipec. O resultado mostrou que Lula tem 47% das intenções de voto e Bolsonaro tem 31%. Em entrevista à Inteligência Financeira, o ex-presidente Michel Temer disse que vê a embarcação de seu ex-ministro da Fazenda como positiva, ao falar sobre o apoio do ex-ministro da Fazenda a Lula. “Ele [Meirelles], estando lá, pode ajudar a explicar aos lulistas a importância do teto de gastos”, disse o ex-presidente.

Investidores ainda olham para a política fiscal enquanto o Ministério da Economia pensa em flexibilizar a regra do teto de gastos com um projeto que pode permitir reajuste acima da inflação em alguns casos.

Destaques do Ibovespa

O setor financeiro deu suporte à alta da Bolsa hoje. B3 (B3SA3) subiu 3,18%, enquanto Santander (SANB11) avançou 2,59%, Bradesco (BBDC4) ganhou 3,23% e Itaú (ITUB4) melhorou 3,3%.

As ações da Embraer (EMBR3) tiveram alta de 3,78% depois que a empresa anunciou a compra de uma fatia na XMobots, maior fabricante de drones da América Latina.

Rede D’Or (RDOR3) fechou em alta de 2,59% com anúncio do pagamento de R$ 228 milhões em juros sobre o capital próprio (JCP) para acionistas posicionados até o pregão de amanhã.

Na ponta negativa, ações ligadas ao minério de ferro pesaram no Ibovespa. CSN (CSNA3) caiu 3,89%, Usiminas (USIM5) recuou 2,73%, Vale (VALE3) perdeu 1,43% e Gerdau (GGBR4) caiu 0,9%.

Mais cedo, os preços do minério de ferro marcaram a terceira sessão consecutiva de baixa, ainda refletindo o enfraquecimento da atividade comercial nos portos chineses e a recuperação dos volumes de produção da commodity.

No norte da China, o minério com teor de 62% de ferro recuou 1,1% nesta terça-feira, para US$ 96,65 por tonelada, segundo índice Platts, da S&P Global Commodity Insights.