Qual o perfil de quem busca crédito no Brasil?

Pesquisa realizada pela Jeitto indica que mais de um terço das pessoas usam crédito para pagar contas de consumo

– Ilustração: Renata Miwa

Pontos-chave

  • Estudo feito pela Jeitto aponta que 35% dos entrevistados usam crédito para pagar contas de luz, água e telefone
  • No geral, aqueles que solicitam crédito estão em busca de estabilidade financeira ou precisam complementar a renda

De acordo com o Banco Central, os empréstimos concedidos para famílias brasileiras cresceram 22,6% até novembro deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Somente no penúltimo mês de 2021, foram R$ 234,9 bilhões em créditos para pessoas físicas — um crescimento de 20,6%. Mas, afinal, quem são essas pessoas?

Com o objetivo de entender um pouco mais sobre o perfil de quem solicita crédito no Brasil, o Jeitto, aplicativo que concede limite de crédito para pagamento de contas, realizou uma pesquisa com mais de 800 clientes cadastrados. 

O estudo apontou que 35% dos entrevistados utilizam o crédito disponibilizado pela fintech para pagar contas de consumo como luz, água e telefone e 55% têm renda fixa mensal entre R$ 1.300 e R$ 2.300. “Muitos brasileiros estão apertados e nem sempre a conta fecha. Acredito que essa busca pelo crédito tem mais a ver com a instabilidade da vida financeira”, ressalta Carlos Barros, fundador da Jeitto.

A análise registrou também que 73% dos clientes cadastrados já possuem outro cartão de crédito e o utilizam com frequência, porém 74% precisam usar o crédito da Jeitto todo mês – 46% contam com o aplicativo para pagar contas e completar a renda. De acordo com o levantamento, 41% dos entrevistados afirmam ter o ensino fundamental completo e apenas 12% relatam ter completado o ensino superior. Quando o assunto é divisão por região, o Sudeste leva a maior fatia, com 55% dos clientes com limite de crédito, seguido pelo Nordeste, com 25%, Sul e Centro Oeste com 14% e Norte com 11%. 

Em busca de estabilidade financeira

Mais da metade dos perfis cadastrados têm idade entre 25 e 44 anos. “No geral são pessoas que estão no processo de busca por estabilidade financeira, outros para complementar a renda”, explica Carlos. Com o estudo, a fintech também percebeu que a educação financeira já faz parte da rotina dos entrevistados, já que 46% dos que responderam a pesquisa afirmam realizar um planejamento mensal de gastos.

“Para conseguir manter as contas em dia, tem sido necessário fazer mudanças na rotina para economizar ao máximo, mas em alguns casos recorrer ao crédito é a solução. Entretanto, antes de fazer essa opção é necessário se informar a respeito do momento adequado e levar em consideração tudo o que diz respeito às taxas de juros, encargos e prazo de quitação. Caso contrário, ao invés de ser uma solução, a tomada de crédito pode se tornar um problema”, ressalta Carlos.


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 12.maio.2022 às 12h41
Magalu lança conta digital sem mensalidade e cartão de crédito para empresas

A fintech Magalu anunciou nesta quinta-feira o lançamento de dois produtos, um cartão de crédito corporativo e uma operação de empréstimo pessoal para pessoas físicas

Redação IF Atualizado em 06.maio.2022 às 15h22
Alta da Selic encarece de crédito imobiliário a cheque especial. Entenda

Taxa média de juros no rotativo do cartão saltou de 327% para 355,19% em um ano e agora deve subir mais

Redação IF Publicado em 03.maio.2022 às 15h21
Fintechs querem dar empréstimos com smartphones ou notebooks como garantia

Projeto de lei está na pauta de votações da Câmara dos Deputados esta semana e é um item prioritário da agenda econômica do governo

Redação IF Atualizado em 18.mar.2022 às 09h29
Saque extra do FGTS começa em abril; confira o calendário

Cada trabalhador poderá sacar até R$ 1 mil das suas contas

Gustavo Zanfer Atualizado em 17.mar.2022 às 20h06
Tem dívidas? Corujão Serasa Limpa Nome tem horário de atendimento presencial ampliado em SP

São Paulo capital terá atendimento das 4h às 23h na sexta-feira (18) e das 8h às 20h no sábado (19); mais de 100 dão descontos de até 99% da dívida

Isabella Carvalho Publicado em 09.mar.2022 às 09h00
Meu primeiro imóvel: como escolher a melhor opção de financiamento

Com a alta da Selic, as instituições financeiras devem repassar o aumento para os financiamentos