Juros e inflação em alta são mais dois motivos para você fugir da poupança

Você tem dinheiro na caderneta? Pois é hora de repensar sua estratégia

– Ilustração: Marcelo Andreguetti

Pontos-chave

  • Quanto mais a Selic sobe, maior a distância entre poupança e Tesouro Selic
  • Investir na poupança fará seu dinheiro perder valor

Quem procura bons investimentos provavelmente já ouviu falar que a poupança não é o melhor caminho. Com os juros subindo e a inflação voltando a gerar preocupações, como foi o caso do IPCA-15 divulgado hoje, a caderneta fica ainda menos interessante. Há outras opções aplicações que vão remunerar melhor seu dinheiro, além de proteger o seu patrimônio da inflação. 

Poupança x Tesouro Selic

Nada mudou na poupança. Ela continua rendendo 70% da taxa Selic, o juro básico do Brasil, enquanto a taxa está abaixo de 8,5% ao ano. O que mudou foi o cenário, que faz com que os poupadores percam boas oportunidades de investimento. A taxa básica de juros saiu da mínima histórica de 2% ao ano em março para o atual patamar de 6,25% ao ano. E a expectativa é que o Banco Central eleve o indicador para algo por volta de 7,5% ao ano nesta quarta-feira (27). 

Aí você pode pensar: com a taxa de juros subindo, a rentabilidade da poupança sobe e o investimento se torna mais vantajoso, certo? Bom, em parte essa lógica está certa. A rentabilidade vai crescer junto com a Selic, mas isso não torna a poupança vantajosa, porque outros instrumentos, como o Tesouro Selic, ficam mais rentáveis. 

Isso faz com que a distância entre Tesouro Selic e poupança aumente. Se você investe R$ 1.000, com a Selic a 6,25%, na poupança, terá R$ 1.112,99 em 30 meses. No mesmo prazo, terá R$ 1.130,13 no Tesouro Selic. A diferença de rendimento será de R$ 17,14. Com a Selic a 7,5% ao ano, quem está na caderneta resgata R$ 1.136,46 contra R$ 1.158,93. Nesse cenário, a diferença de rendimentos aumenta para R$ 22,47. 

Ou seja, quanto mais a Selic sobe, menos atraente a poupança se torna e aumenta o custo de oportunidade do investimento nela. Lembrando que quanto mais dinheiro o investidor colocar, maior será a diferença nominal entre Tesouro Selic e poupança.

Para ajudar você a visualizar melhor o cenário, a Inteligência Financeira (IF) encomendou o levantamento abaixo, que compara a poupança com o Tesouro Selic:

Fonte: Michael Viriato

Poupança x Inflação 

A aplicação na poupança perde para a inflação. Ou seja, seu dinheiro sai de lá valendo menos do que quando entrou. Claro, a poupança vai proteger, em alguma medida, seu patrimônio do efeito depreciativo da inflação. A poupança é melhor do que deixar o dinheiro embaixo do colchão, mas a ideia é entender que outros instrumentos farão seu dinheiro valer mais.

Com a Selic a 6,25% ao ano, a poupança rende 4,375% ao ano, valor bem abaixo da inflação que vimos nos últimos meses. Nos 12 meses até setembro, a inflação acumulada foi de 10,25%. Ou seja, quem investiu na poupança viu um dinheiro a mais nesse período, mas ele saiu de lá valendo 7,46% a menos. 

A renda fixa pode te proteger da deterioração do real. Quer saber mais sobre isso? Basta acessar esta matéria.

Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 27.jun.2022 às 08h44
IF Hoje: Indicadores da atividade econômica nos EUA são destaque

No Brasil, atenções estão no risco fiscal e na mudança de gestão na Petrobras

Valor Econômico Publicado em 27.jun.2022 às 07h48
Risco-Brasil aumenta e ativos locais têm piora com discussão fiscal

Medidas em debate para mitigar alta dos combustíveis geram desconfiança entre investidores

íon Itaú Publicado em 25.jun.2022 às 09h00
5 Frases de Star Wars para você se tornar um ‘Jedi dos investimentos’

Nas falas dos personagens da franquia, é possível identificar lições financeiras – e a gente te mostra como

Papo de Finanças Publicado em 24.jun.2022 às 17h04 Duração 8 min.
Como ter segurança nos investimentos?

Você está se sentindo aflita com tanta instabilidade na economia? Nina Silva explica o que fazer em momentos tão tensos