Como investir no que você ainda não conhece? Entenda o ‘investimento educacional’

Saiba como aprender, fazer um 'test drive' e ampliar seus horizontes de produtos financeiros

Imposto de Renda, Ações, Renda Variável, Papéis, Investimentos, Bolsa de Valores, Dúvidas, Declaração, Onde Investir, Como declarar, Imposto
– Ilustração: Felipe Mayerle

Já deve ter acontecido com você, ao navegar pela internet ou em uma conversa com amigos, de se deparar com um produto de investimento que parece interessante, mas sobre o qual você nunca ouviu falar? Então, essa pode ser uma oportunidade para aderir a um investimento educacional.

Mas como funciona o investimento educacional?

Para alguns, é natural ser mais resistente a novas experiências. No mundo dos investimentos, isso não é diferente. Com prateleiras de produtos mais vastas e maior facilidade de acesso à informação, somos expostos a várias novidades do mercado.

Durante uma assessoria de investimentos, por exemplo, é comum identificar oportunidades de diversificação em determinados produtos. Mas, ocasionalmente, travamos diante da barreira do desconhecido e acionamos o medo em aderir a algo que sai do tradicional, mesmo interessados na recomendação.

É aí que entra o investimento educacional. É uma alternativa de fazer pequenos aportes em ativos diferentes do que se está acostumado como forma de conhecer novas opções de investimentos e adquirir aprendizados sobre eles.

Aí você pode questionar: “Mas vou ficar colocando o meu dinheiro em risco só pra aprender?”. O pulo do gato é que é investir um valor pequeno. Ou seja, nada que seu orçamento sinta o peso de uma eventual perda: R$ 100, R$ 500, R$ 1.000…

Você estipula o valor que vai destinar para o investimento e iniciar sua jornada de experiência, compreendendo o mecanismo de funcionamento para aquisição, acompanhando a volatilidade e a rentabilidade e identificando os riscos envolvidos.

No investimento educacional, você tem a possibilidade de experimentar, através de uma diversificação financeira menor, e avaliar se, de fato, o produto é aderente ao seu perfil de risco e ao retorno que você espera dele.

Se essa experiência fez sentido, basta realizar novos aportes e ir aumentando conforme a você vai se sentindo mais confortável. Afinal, o test drive já foi feito!

*Texto escrito por Marcia Okama, especialista em investimentos e CEA. Artigo originalmente publicado no feed de notícias do íon Itaú. Para ler este e outros conteúdos, acesse ou baixe o app agora mesmo.

A Inteligência Financeira é um canal jornalístico e este conteúdo não deve ser interpretado como uma recomendação de compra ou venda de investimentos. Antes de investir, verifique seu perfil de investidor, seus objetivos e mantenha-se sempre bem informado.


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 18h00
Ibovespa tem sessão de alta liderada por Petrobras e sobe 0,29% na semana

Entre as baixas, se destacaram empresas do setor de minério de ferro devido à preocupação com a retomada da China

Papo de Finanças Atualizado em 02.jul.2022 às 08h21
Como as eleições interferem nos seus investimentos?

De alguma maneira, seu bolso será afetado pelas eleições do fim do ano. O que pode acontecer? Nina Silva explica

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 15h23
Track&Field anuncia programa de recompra de ações; conheça a estratégia

Muitos motivos levam uma empresa a realizar uma OPA, e você pode ganhar dinheiro com isso

Redação IF Atualizado em 01.jul.2022 às 15h13
Dólar dispara e supera R$ 5,33 com temores de recessão global no radar

Mercado também repercute aprovação de PEC que libera gasto bilionário às vésperas das eleições

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 10h21
Criptomoedas iniciam julho no vermelho com bitcoin abaixo de US$ 20 mil

Bitcoin teve sua pior perda trimestral em mais de uma década

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 08h43
Valor Econômico Publicado em 01.jul.2022 às 08h34
Cenário de recessão pode piorar mercado acionário nos EUA, alerta pesquisador

Noriel Roubini considera como 'perigosamente ingênua' a visão de analistas que a recessão será leve e de curta duração