Ataque hacker leva US$ 100 milhões em criptomoedas

Furto aconteceu na Horizon, ponte blockchain de finanças descentralizadas

Imagem representa troca de Bitcoins por dinheiro
Segundo pesquisa, moedas digitais atraem pela facilidade – Ilustração: Marcelo Andreguetti/IF

Pontos-chave

  • Empresa trabalha para recuperar o dinheiro
  • Há indícios de que uma conta individual tenha participado da operação

Hackers roubaram US$ 100 milhões em criptomoedas da Horizon, a chamada ponte blockchain, do universo das finanças descentralizadas. Ainda há poucas informações sobre o caso, mas a Harmony, que é o desenvolvedor por trás do Horizon, disse que identificaram o roubo na manhã de quarta-feira (22). Eles também detectaram uma conta individual que acredita ser a culpada.

“Começamos a trabalhar com autoridades nacionais e especialistas forenses para identificar o culpado e recuperar os fundos roubados”, disse a startup em um tuíte.

Em um outro tuíte, Harmony disse que está trabalhando com o FBI, serviço de inteligência e segurança dos Estados Unidos, bem como várias empresas de segurança cibernética para investigar o ataque.

O que fazem as pontes blockchain

As pontes blockchain têm papel importante no espaço DeFi, ou finanças descentralizadas, oferecendo aos usuários uma maneira de transferir seus ativos de uma blockchain para outra. No caso da Horizon, os usuários podem enviar tokens da rede ethereum para a Binance Smart Chain. Harmony informou que o ataque não afetou uma ponte separada para bitcoin.

Como outras características do DeFi, que visa reconstruir serviços financeiros tradicionais, como empréstimos e investimentos no blockchain, as pontes se tornaram o principal alvo dos hackers devido a vulnerabilidades em seu código subjacente.

As pontes “mantêm grandes reservas de liquidez”, tornando-as um “alvo tentador para hackers”, de acordo com Jess Symington, líder de pesquisa da empresa de análise de blockchain Elliptic.

Com conteúdo do site Valor Investe, um veículo Globo Notícias