Analistas consideram ‘improvável’ a privatização da Petrobras via conversão de ações

Entenda a proposta que poderia levar o governo a perder o controle da companhia

Fôlego por recompra de ações se mantém e operações já se aproximam de total de 2020

As discussões sobre a política de preços da Petrobras que vêm ocorrendo no Executivo e no Legislativo podem aumentar a percepção de risco dos investidores em relação à empresa, de acordo com o Citi. O banco, porém, destaca indicadores corporativos saudáveis da Petrobras e aponta como “improvável” uma redução de participação do governo a curto prazo.

O analista Gabriel Barra afirma que a tese de investimento da companhia ainda é sustentada por níveis de alavancagem saudáveis, e destaca que o limite da dívida bruta está entre US$ 60 bilhões e US$ 65 bilhões. O Citi aponta ainda que a Petrobras conta com uma boa alocação de capital, apesar dos menores preços do petróleo Brent. Outro destaque, segundo os analistas, é a previsão de R$ 70 bilhões a R$ 100 bilhões em dividendos, o que pode ser um catalisador para as ações.

As discussões sobre a política de preços da companhia, porém, além de possíveis mudanças na estrutura tributária, podem aumentar a percepção de risco para os acionistas minoritários. O relatório cita a possível instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), a pedido do presidente Jair Bolsonaro, e uma alteração na lei das estatais que pode levar a uma mudança na política de preços para a paridade de exportação, abandonando a paridade de importação.

Os analistas ainda apontam como “improvável”, a curto prazo, uma conversão de ações preferenciais em ordinárias que levaria o governo a se tornar acionista minoritário da companhia. A recomendação do Citi para os recibos de ações (ADRs) da Petrobras é de compra, com preço-alvo de US$ 17,40.

Já na avaliação da Ativa Investimento, a possibilidade de ocorrência de conversão das ações preferenciais da Petrobras em ordinárias e, por conseguinte, a diluição da participação do governo no controle da empresa seria muito positiva para as ações da companhia.

Segundo a casa, ainda assim, materialização deste processo não seria simples, sendo necessária aprovação no congresso e Senado, no Tribunal de Contas da União (TCU), bem como a alteração do estatuto da empresa. “Por hora, temos este evento com baixa probabilidade de ocorrer.”

O governo avalia a possibilidade de converter ações preferenciais da Petrobras em ordinárias, disse uma fonte do governo ao Valor Econômico. Dessa forma, a União deixaria de ser controladora da empresa.

A privatização é bandeira defendida pelos ministros da Economia, Paulo Guedes, e outros integrantes da ala liberal do governo. Eles acreditam que, dessa foram, haverá mais competição no mercado de óleo e gás no Brasil.

A Ativa Investimentos tem recomendação de compra para as ações preferenciais da Petrobras, com preço-alvo de R$ 41.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Atualizado em 30.jun.2022 às 18h48
Fleury compra Pardini e se aproxima da Dasa no setor de diagnóstico; fusão não altera perspectiva de crescimento, diz Itaú BBA

As ações da Pardini fecharam com alta de 18,99%, negociadas a R$ 19,99, e as da Fleury subiram 16,10%, cotadas a R$ 16,30

5 min
Redação IF Atualizado em 30.jun.2022 às 18h54
Ibovespa cai 11,50% em junho no pior mês para o mercado local desde março de 2020

Índice perde 5,99% no primeiro semestre; destaque no pregão de hoje, Fleury disparou 16,1% após assinar acordo de fusão com Pardini, que subiu 18,99%

1 min
Redação IF Atualizado em 30.jun.2022 às 19h10
S&P 500 registra pior primeiro semestre desde 1970, Nasdaq cai quase 30% no semestre

O índice Nasdaq, que reúne empresas não financeiras e as de tecnologia, caiu mais de 20% nos últimos três meses, seu pior desempenho desde 2008

4 min
Redação IF Publicado em 30.jun.2022 às 15h17
Dólar apaga ganhos e fica abaixo dos R$ 5,20

Moeda americana chegou a R$ 5,27 na máxima do dia

1 min
Redação IF Publicado em 30.jun.2022 às 14h23
4 min