Cripto: bitcoin sobe a US$ 42 mil; resgates de maior ETF de bitcoin estão em queda

O fim da queda recente se deve principalmente à redução no número de resgates do Bitcoin Investment Trust (GBTC), o ETF à vista da criptomoeda da gestora Grayscale

O bitcoin voltou a subir nesta sexta, 26, depois de conseguir se estabilizar nos últimos dias após a queda vista desde a aprovação do ETF de bitcoin à vista em 11 de janeiro. No acumulado dos últimos sete dias, o resultado ainda é negativo, com queda de 0,17%.

Às 17h30 (de Brasília), o bitcoin subia 5,26%, a US$ 42.005,30, segundo a Binance. Já o ethereum, por sua vez, avançava 1,86%, a US$ 2.255,91.

O fim da queda recente se deve principalmente à redução no número de resgates do Bitcoin Investment Trust (GBTC), o ETF à vista da criptomoeda da gestora Grayscale, que registrou uma venda de cotas massiva nas últimas semanas.

O analista Ilan Solot, da Marex, destaca que “a qualquer momento”, devem começar a circular notícias sobre desaceleração nas vendas de GBTC que impulsionarão o criptoativo.

Solot destaca que os ETFs já detêm cerca de 0,65% da oferta de bitcoin em circulação, sendo que os rivais têm cerca de 25% do tamanho que o GBTC ocupava na última quarta-feira, de acordo com os dados mais atualizados.

O ímpeto positivo não deve ser retomado tão rápido, destaca ele, ao pontuar que o índice S&P500 vem quebrando máximas históricas consecutivas, o que impulsiona o investimento no mercado acionário e pode prejudicar a atratividade do bitcoin com investidores institucionais.

Noelle Acheson, do Crypto is Macro, porém, tem uma posição mais cética que a do analista da Marex. Ela pontua que ontem foram retirados US$ 394 milhões do GBTC, e que, embora seja a menor saída desde o lançamento dos ETF à vista, os fluxos têm apresentado volatilidade, e isso pode não significar uma tendência.

Ainda assim, as saídas líquidas totais de todos os ETFs de bitcoin à vista ontem foram quase metade vistas na quarta-feira, e isto é uma boa notícia momentânea para a criptomoeda.

Com informações do Estadão Conteúdo