Tesouro Selic foi o mais procurado pelos investidores em julho

Categoria representou 65% das aplicações feitas no mês

O Tesouro Nacional informou nesta segunda-feira (28) que foram realizadas 633.676 operações de investimento em títulos do Tesouro Direto em julho de 2023. Esse volume representa um valor total de R$ 3,57 bilhões.

No mês, conforme o balanço, os resgates foram de R$ 2,59 bilhões, resultando em emissão líquida de R$ 982,8 milhões.

O número de investidores ativos no Tesouro Direto, que atualmente estão com saldo em aplicações no programa, chegou a 2.292.783 pessoas no fim de julho. Isso equivale a um aumento de 46.006 investidores no mês.

As aplicações de até R$ 1 mil representaram 62,3% das operações de investimento em julho. O valor médio por operação foi de R$ 5.638,62.

As aplicações em títulos com vencimento acima de 10 anos representaram 15,5% do total, enquanto os títulos com vencimento de um a cinco anos corresponderam a 37,2%.

Já os aportes com prazo de cinco a dez anos somaram 47,3%.

Tesouro Selic x Tesouro IPCA+

Os títulos públicos mais procurados pelos investidores em julho, segundo o Tesouro Nacional, foram os corrigidos pela taxa básica de juros (Selic).

Os ativos fecharam o mês com R$ 2,34 bilhões em vendas e corresponderam a 65,6% do total.

Em seguida, os títulos indexados à inflação (IPCA+, IPCA+ com Juros Semestrais e RendA+) somaram R$ 793,6 milhões e representaram 22,2% das vendas.

Já os prefixados atingiram R$ 435,6 milhões em vendas – ou 12,2% do total.