Lições de investimentos do guru de Omaha

No último fim de semana, estive presente em um dos mais aclamados eventos do mercado – a Conferência Anual da Berkshire Hathaway, empresa de Warren Buffett, que acontece em sua cidade natal, Omaha (EUA). Eis aqui as lições
Pontos-chave:
  • Como acontece em todos os anos, o evento trouxe diversas análises, opiniões e insights por parte de Warren Buffett e Charles Munger, e os principais aprendizados obtidos serão listados aqui

Nesse final de semana tive a honra e o prazer de participar da conferência anual da Berkshire Hathaway, em Omaha, no Nebraska (EUA). Ouvi e aprendi com a sabedoria de duas lendas do mercado acionário global: Warren Buffett e seu sócio há mais de 50 anos, Charles Munger.

Para quem não sabe de quem estou falando, leia Quem é Warren Buffett? Vale a pena conhecer a história do maior investidor do mundo.

Uma forma de colocar Buffett em contexto é a seguinte: se alguém tivesse investido US$ 1.000 em 1965 em ações da Berkshire Hathaway, hoje poderia ter o equivalente a mais de US$ 18 milhões com a gestão desses dois líderes e de seu time – vale lembrar que se trata de um investimento hipotético de mais de 50 anos e nada garante que esse retorno se repetirá.

Manter ações para o longo prazo não garante um resultado rentável. Investir em ações sempre envolve risco, inclusive a possibilidade de perder todo o investimento.

O que é a conferência da Berkshire Hathaway?

Nada mais é do que uma conferência, uma assembleia de acionistas que ocorre anualmente, como muitas outras que acontecem com diferentes empresas de capital aberto.

Em geral, toda empresa de capital aberto deve realizar uma reunião anual para seus acionistas, na qual estes (acionistas) interagem com os executivos da empresa e também votam acerca de alguns temas relevantes para a empresa.

Por que a conferência da Berkshire Hathaway é diferente?

Porque a reunião da Berkshire Hathaway vai além. Primeiro pelo seu tamanho. A assembleia se dá num ginásio com mais de 20 mil pessoas e, junto à assembleia, existe uma grande feira que exibe e vende diversos produtos de empresas investidas da Berkshire.

Fora isso, Buffet e Munger palestram respondendo questionamentos de jornalistas, analistas e acionistas por quase 6 horas e sobre uma ampla gama de tópicos.

Por fim, além dos acionistas, algumas personalidades frequentam a reunião anual. CEOs famosos como Tim Cook, da Apple, o proprietário do Hedge Fund, Bill Ackman, e esse ano vimos Bill Gates circulando por lá.

Um pouco de história

A primeira reunião aconteceu em 1973 no refeitório dos funcionários da National Indemnity Company, uma das subsidiárias da Berkshire Hathaway. Durante anos, a conferência teve poucos atendentes, por exemplo, em 1981, apenas 12 pessoas compareceram à assembleia. A partir do crescimento da empresa e sua base de acionistas, a reunião mudou para arenas maiores.

A decisão de Buffett, em 1996, de emitir ações B, uma nova classe de ações da Berkshire com um preço por ação muito mais baixo, adicionou mais de 40.000 acionistas à Berkshire e catapultou a reunião para o status de festival.

Em 2015, o evento alcançou seu máximo de audiência, 44 mil pessoas, que foram celebrar os 50 anos da Berkshire Hathaway. O evento ficou conhecido como “Woodstock para capitalistas” na imprensa financeira

Curiosidades

Muitas são as curiosidades sobre a Berkshire, Buffet e Munger. Aqui, cito apenas algumas relacionadas ao evento:

  • A Berkshire possui 2 classes de ações. Uma delas são as ações classe A, que nunca passaram por um desdobramento, resultando no preço de ação mais caro de qualquer empresa. Atualmente (fechamento de 04/05/2023), as ações classe A valem mais de US$ 484.000 cada.
  • Comenta-se que pelo menos sete indivíduos além de Buffett e Munger se tornaram bilionários por possuírem ações da empresa. Além disso, milhares se tornaram milionários. Hoje, existem cerca de três milhões de acionistas da Berkshire, de acordo com a última contagem.
  • O evento alcançou mais de 3 milhões de viewers na sua transmissão através do Yahoo Finance em 2017.
  • Parte importante do evento é o fato de que há uma feira, um enorme espaço para expositores das subsidiárias da Berkshire, que vendem mercadorias ou fazem exibições informações das empresas. Você pode, por exemplo, comprar sorvete da Dairy Queen, camisetas e roupas íntimas Fruit of the Loom, sapatos Brooks, seguros da GEICO, panelas Pampered Chef, chocolates da See’s, botas da Justin’s, entre outros.
  • Na carta aos acionistas em 1985, Buffett escreveu que haveria “apenas uma mudança” na reunião de 1986. “Após 48 anos de fidelidade a um refrigerante, seu presidente, em uma demonstração sem precedentes de flexibilidade de comportamento, se converteu à nova Cherry Coke”, escreveu ele. “De agora em diante, será a bebida oficial da Reunião Anual da Berkshire Hathaway.”

Insights de 2023 na economia

Mas vamos a alguns insights interessantes sobre o momento atual.

Sobre a recente turbulência bancária

Parte relevante da carteira da Berkshire está investida em empresas do setor financeiro – empresas de cartão de crédito ou em bancos. Então, a recente turbulência no setor bancário acaba trazendo holofotes para suas opiniões sobre o setor.

Buffet foi enfático em dizer que foi necessário resgatar o Silicon Valley Bank e que, caso não houvesse esse resgate, os efeitos seriam catastróficos para os EUA e mundo. Mas ele também foi bem claro em criticar e analisar o sistema bancário atual.

Segundo ele, os eventos que ocorreram no setor e seus desdobramentos mandaram uma “mensagem muito pobre” para o sistema como um todo. Para Buffett, os responsáveis não são punidos, os CEOs não sofrem consequências quando um banco quebra. Eles ganham milhões durante a operação do banco, mas não são punidos ou prejudicados.

Ele critica ainda a regulação bancária, chamando-a de muito confusa. Ele citou o exemplo da Fannie Mae e Freddie Mac em 2008: segundo ele, havia mais de 150 pessoas regulando o sistema e não conseguiram o fazer direito.

Dólar como reserva de valor global

Nesse sentido, Buffet foi taxativo e direto: para ele, não há opção ou alternativa ao dólar no mundo atual.
Ele pontua, obviamente, o risco recente da emissão de moeda e seus impactos inflacionários que, no fim do dia, destroem o poder de compra de qualquer moeda.

Tanto ele quanto Charlie Munger entendem que o que foi feito durante a pandemia foi necessário, ou seja, foi uma alternativa para sairmos de uma recessão muito forte. No entanto, olhando à frente eles ressaltam que “é loucura ficar imprimindo dinheiro”.

Ele fala que a América pode fazer muito para sair de momentos de forte contração de economia, mas que ao mesmo tempo, se fizer demais pode haver perda de confiança na moeda.

Teto de gastos nos EUA

Buffett defende que ninguém entende melhor a situação da economia que o presidente do Fed (o banco central dos EUA), Jerome Powell, mas que o mesmo não controla a política fiscal (gastos do governo) e que esse é um ponto que precisa ser endereçado.

Como a questão fiscal é essencialmente política – desacordo de democratas e republicanos acerca do orçamento – o presidente do Fed não consegue agir nesse sentido.

Falando em política, Buffett diz que o sistema partidário atual nos EUA se assemelha ao tribalismo e que essa forma de organização de sociedade não funciona. Ele fala: “temos que refinar nossa democracia”.

Recessão e economia nos EUA

Buffet defendeu mais uma vez a sua frase: “never bet against America” (“nunca aposte contra a América”). Segundo ele, os EUA são uma nação com vantagens competitivas importantes.

Os EUA representam 25% do PIB atualmente; possuem uma geografia diferenciada que o dá acesso a 2 oceanos, entre outros recursos naturais; possuem bons vizinhos, como México e Canadá, e são, hoje, um lugar melhor para se viver do que era no passado.

Relação China e EUA

Tema muito presente no noticiário econômico, a relação entre EUA e China não tem sido boa já há algum tempo. Mas tanto Buffett como Munger foram muito firmes em defender a necessidade do diálogo e cooperação entre as 2 maiores economias do mundo.

Eles comentaram que tudo o que separa China e EUA é uma estupidez e que a sociedade mundial ganharia muito se os dois países cooperassem. Buffett aponta que os líderes dos dois lados precisam criar mecanismos de cooperação. Ele ressalta que é importante que China e EUA se entendam, deixando de lado as posturas mais agressivas. Charlie diz: “Tudo que separa os países é uma estupidez. Existe tanto potencial na cooperação mútua”.

Me chamou atenção também o fato de uma quantidade bastante grande de chineses na feira em comparação com a feira de 2022, a qual tive a felicidade de participar. A explicação reside no fato da China ter abandonado sua política de Covid Zero.

Insights de 2023 na economia

Inteligência artificial e robótica

Face ao desenvolvimento e até dizer “hype” acerca do assunto inteligência artificial (IA), muitos queriam a opinião dos 2 a respeito. Munger foi bastante “ácido” em sua resposta, dizendo que a inteligência tradicional funciona muito bem. No entanto, ele ressaltou em visita à China, por exemplo, que você vê muitos robôs operando melhor que humanos e que acredita que mais desenvolvimento deverá haver nesse sentido.

Buffett falou que a inteligência artificial deve seguir se desenvolvendo, mas que nunca irá substituir ou se equiparar ao cérebro humano. Além disso, ele comenta: “a IA pode mudar muita coisa, mas não vai conseguir mudar como o homem se comporta”, ou seja, a natureza humana.

Apple

A Apple é a principal ação do portfólio da Berkshire Hathaway, sendo a empresa dona de quase 6% da companhia.

Buffett não economizou elogios dizendo o seguinte: “Apple é simplesmente um negócio melhor do que qualquer outro que possuímos”. Ele acrescenta o status do iPhone entre os consumidores, que o torna um “produto extraordinário”.

Buffett comenta o seguinte: “a Apple tem uma posição com os consumidores em que eles pagam cerca de mil dólares por um telefone e as mesmas pessoas pagam US$ 35.000 para terem um segundo carro, e se tiverem que desistir de um segundo carro ou desistir de seu iPhone, eles desistem de seu segundo carro.

‘Cash is not trash’

Existe essa expressão no mercado que diz: “cash is trash”, a qual se refere à perda do poder de compra da moeda ou de recursos não investidos num ambiente inflacionário. Ou seja, a ideia de que carregar caixa não é uma boa alocação de capital.

A julgar pelo tamanho do caixa da Berkshire, podemos dizer que Buffett discorda dessa ideia. “Qualquer um que pense que dinheiro em espécie é lixo deveria olhar o balanço do Federal Reserve”, acrescentou. “É impressionante como as notas de 100 dólares se espalharam. Acredite em mim, dinheiro não é lixo.”

Negócios de streaming

Buffett reconhece que as pessoas se divertem assistindo TV e isso não é de hoje, mas, segundo ele, existem muitas empresas investindo e operando esse setor e isso tende a levar a uma guerra de preços entre elas.

Segundo Buffett, existe muita oferta de produtos nesse setor, mas as pessoas continuam tendo apenas 2 olhos e menos de 24 horas de atenção a isso, ou seja, não haveria tanto espaço de crescimento. Ele chamou o segmento de um negócio difícil.

Criptoativos

Buffett disse que as pessoas podem estar perdendo a fé no dólar, mas isso não quer dizer que o bitcoin seja a solução. Segundo ele: “esqueça esses brinquedos – é uma piada pensar em tokens, isso é loucura”.

Resultados na temporada de balanços nos EUA

Por último, mas não menos importante, como se trata de uma conferência de acionistas, tivemos a divulgação dos resultados da Berkshire Hathaway do primeiro trimestre de 2023.

Em linhas gerais, o lucro operacional da empresa saiu de US$ 7.16 bilhões para US$ 8.06 bilhões, um crescimento de 12,6% na comparação anual, essencialmente beneficiado pelo seu ramo de seguros. Aqui uma mudança de percepção em relação ao ano anterior, Buffett comentou que a maioria dos negócios estão com performance pior que 2022 e que se vê hoje um clima realmente diferente.

Fora isso, a empresa encerrou o trimestre com US$ 127 bilhões em caixa e comentou que no 1T23 a empresa recomprou US$ 4.4 bilhões de suas ações no trimestre, o maior valor desde 1T21.