Ibovespa fecha em queda puxado por Petrobras (PETR4), mas segura os 128 mil pontos

Queda de mais de 6% nas ações da Petrobras (PETR3;PETR4) leva Ibovespa a cair 0,38%, mas índice mantém 128 mil pontos

A queda nas ações da Petrobras (PETR3; PETR4) após a demissão de Jean Paul Prates do cargo de CEO da companhia foi suficiente para derrubar a bolsa de valores hoje. Além da petroleira, as ações da Vale (VALE3) também recuaram nesta quarta-feira (15), assim como as do Banco do Brasil (BBAS3). Assim, o Ibovespa registrou baixa 0,38%, a 128.027,59 pontos.

Por outro lado, o dólar voltou a subir contra o real brasileiro nesta quarta-feira, e está cotado a R$ 5,1347. No exterior, o Índice de Preços ao Consumidor (CPI, em inglês) dos Estados Unidos registrou alta de 0,3% em abril, abaixo das expectativas do mercado. Bolsas americanas subiram com o mercado mais otimista sobre cortes de juros no país.

Confira, a seguir, os principais destaques da bolsa de valores, Ibovespa, dólar e índices do exterior hoje.

Ibovespa hoje

O desempenho do Ibovespa hoje foi pressionado pela queda nas ações da Petrobras. A saída de Prates, acompanhada da destituição do CFO da petroleira, Sergio Caetano Leite, foram mal recebidas pelo mercado.

Para analistas, a troca de comando na petroleira, que deve ser presidida por Magda Chambriard, sinaliza a volta do risco político para as ações e coloca em xeque a política de dividendos da empresa. A Petrobras anunciou na última segunda-feira a distribuição de US$ 2,7 bilhões a acionistas.

As ações da Petrobras despencaram mais de 6% nesta quarta-feira. O papel ordinário (PETR3) da empresa caiu 6,78%, enquanto a ação PN (PETR4) cedeu 6,04%. A Petrobras tem peso de cerca de 12% no índice Ibovespa.

A queda da Vale (VALE3) tampouco ajudou o índice.

A ação da mineradora, de maior peso no Ibovespa, registrou queda de 0,37%. O setor financeiro teve desempenho misto, com as ações do Banco do Brasil (BBAS3) e Bradesco (BBDC4) caindo 0,96% e 0,89%, respectivamente.

Contudo, o analista da Empiricus Research, Matheus Spiess, avalia que o desempenho do mercado hoje “não foi ruim”. “Pelo contrário, vemos a devolução de prêmio na curva de vértices longos, o que impulsiona até mesmo o índice de Small Caps”, afirma.

O índice SMLL, que abriga empresas de pequeno e médio porte de capital aberto, registrou alta de 0,84%.

As altas do dia impediram o Ibovespa de aprofundar quedas por Petrobras. As ações da JBS (JBSS3) subiram 7,55% no índice após a companhia divulgar seu resultado financeiro do primeiro trimestre.

Em relatório, o Itaú BBA afirmou que o balanço “superou expectativas”, com lucro operacional em caixa (Ebitda) de R$ 6,4 bilhões. A estimativa do Itaú era de um Ebitda de R$ 5,1 bilhões.

Dólar hoje

O dólar hoje teve um ligeiro avanço contra o real. A moeda americana registrou alta de 0,12% contra a divisa nacional, e está cotada a R$ 5,1367.

Os dados do CPI americano abaixo das projeções do mercado ajudaram o câmbio a não ganhar muito terreno contra o real e outras moedas no mundo.

Mesmo assim, a inflação em 12 meses de 3,6% permanece “resiliente e acima da meta do Federal Reserve (banco central dos EUA) de 2%”, nota a economista do C6 Bank, Claudia Rodrigues.

“Apesar de o mercado esperar que o processo de redução de juros comece ainda neste ano, nossa visão é de que a persistência da pressão inflacionária é consistente com o início do ciclo de cortes em 2024”, diz a economista.

Melhor ação da bolsa de valores

Considerando ações da B3, a melhor ação da bolsa de valores hoje foi a da Lojas Quero-Quero (LJQQ3). O ativo se valorizou mais de 13%.

Confira logo a seguir, as cinco principais altas da bolsa de valores hoje. A lista tem como critério elencar apenas papéis com mais de mil negociações de compra ou venda na bolsa de valores.

  1. Lojas Quero-Quero (LJQQ3): +13,73%
  2. Multilaser ON (MLAS3): +10,19%
  3. Porto Seguro ON (PSSA3): +9,38%
  4. Ânima Educação ON (ANIM3): +9,38%
  5. Lojas Marisa ON (AMAR3): +8,67%

Pior ação da bolsa de valores hoje

Por outro lado, a pior ação da bolsa de valores hoje foi a da holding Ambipar (AMBP3). O papel teve o pior desempenho da bolsa, com queda de quase 7%.

Veja em seguida as cinco piores quedas da Bovespa nesta segunda-feira. O ranking segue o mesmo critério da lista de melhores papéis.

  1. Ambipar (AMBP3): -6,94%
  2. Aeris ON (AERI3): -6,83%
  3. Petrobras ON (PETR3): -6,78%
  4. ClearSale ON (CSLA3): -6,10%
  5. Petrobras PN (PETR4): -6,04%

Bolsas de Nova York

Por outro lado, as bolsas de Nova York fecharam em forte alta nesta quarta-feira (15), o que levou os três principais índices acionários de Wall Street a novos recordes intradiários e de fechamento. O amplo apetite por risco veio com a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) e das vendas no varejo dos Estados Unidos em abril.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,88%, a 39.908,00 pontos, enquanto o S&P 500 subiu 1,17%, a 5.308,15 pontos. Por fim, o Nasdaq saltou 1,40%, a 16.742,39 pontos.

Bolsas da Europa

Os principais índices acionários da Europa encerraram a quarta-feira (15) em alta, batendo recordes, após uma sessão de agenda econômica cheia.

O destaque ficou com os dados de inflação do índice de preços ao consumidor (CPI) dos Estados Unidos, que surpreenderam o mercado vindo abaixo do esperado.

Ao mesmo tempo, na zona do euro, o produto interno bruto (PIB) e a produção industrial mostraram avanço, acompanhados de balanços de companhias da região que superaram as estimativas dos agentes.

O índice Stoxx 600 subiu 0,59%, a 524,71 pontos – os papéis ligados ao setor de serviços públicos lideraram os ganhos, avançando 1,7%. O DAX, de Frankfurt, avançou 0,82%, a 18.869,36, enquanto o CAC 40, de Paris, escalou 0,17%, para 8.239,99 pontos, e o FTSE 100, da bolsa de Londres, ganhou 0,21%, a 8.445,80 pontos.

Com informações do Valor Pro, serviço de notícias em tempo real do Valor Econômico