IF Hoje: Desemprego no Brasil e dados da economia dos EUA no radar dos investidores

Mercado também deve digerir críticas do presidente Lula à independência do BC, reajuste do salário mínimo e isenção do imposto de renda para quem ganha até R$ 5.000

Os agentes do mercado olharão hoje para os dados de emprego aqui no Brasil e também nos Estados Unidos. Às 9h, o IBGE vai divulgar a taxa de desemprego no país no trimestre móvel encerrado em novembro. Na última medição, até o fim de outubro, o número era de 8,3%, segundo a Pnad Contínua.

No pano de fundo, o investidor enfrenta o desafio de se acostumar às falas de Lula. Ontem, o discurso do presidente aos sindicalistas já foi recebido com “desconforto”. No final do dia, a entrevista para a Globonews só acentuou o mau humor, com as críticas à independência do BC e à inflação e aos juros elevados.

Em conversa com 500 sindicalistas, em evento em Brasilia, o Presidente falou em corrigir o salário mínimo de acordo com o crescimento do PIB e em isentar do imposto de renda quem ganha até R$ 5.000. Enquanto Lula falava, o DI para 2027 pulou de 12,24% às 11 horas para 12,45% nas duas horas seguintes. O DI 2029 seguiu a mesma trajetória, de 12,33% no início da manhã para 12,57% no final do dia.

Em entrevista transmitida no fim da tarde pela GloboNews, Lula classificou como “uma bobagem” a ideia segundo a qual ter um Banco Central independente pode ser melhor para o país. O mercado reagiu e o dólar, que flertava com uma mínima de R$ 5,06, fechou a quarta-feira 10 centavos acima, a R$ 5,16 — uma alta de quase 2%.

Mercado ontem

A constante alta no preço das commodities mais uma vez ajudou a bolsa brasileira. Ontem o Ibovespa fechou em alta de 0,72%, aos 112,3 mil pontos, com o otimismo diante da reabertura sanitária da China, que irá ativar diversos setores do mercado e aquecer a demanda.

As ações da Vale (VALE3) subiram 1,42%, a R$ 93,44. Desde o início de 2023 o papel já se valorizou mais de 5%. Em um mês subiu 10%, e em seis meses, quase 36% de ganhos acumulados da mineradora. A Americanas (AMER3) teve mais um dia de perdas e caminha para virar uma ‘penny stock’.

EUA

Nos EUA, às 10h30, serão divulgados os pedidos de seguro desemprego e o relatório de empregos pelo Fed Filadélfia, que reflete o emprego no setor industrial dentro do alcance da autarquia, que inclui os estados da Pensilvânia, Nova Jersey e Delaware, com alta atividade econômica.

Caso o valor do índice seja positivo, a taxa de emprego aumentou em nível regional. Uma leitura abaixo de zero significa o enfraquecimento do emprego no setor manufatureiro naquela região, mas que pode ser espelhada para o restante do país.

Estoques de petróleo

Às 13h será a vez do Instituto Americano de Petróleo (API, na sigla em inglês) divulgar seu relatório semanal com os níveis dos estoques de petróleo e de gás natural do país, além dos níveis de produção de óleo e gasolina. Os números mostram a quantidade disponível em armazenamento e quanto tempo quanto tempo os suprimentos irão durar.

Além disso, os dados indicam o nível da demanda dos EUA de petróleo por subproduto e região, bem como monitoram a produção e as importações de produtos brutos e refinados.

Balanço da Netflix

No mercado corporativo, a Netflix, gigante do streaming, divulgará seu balanço do quarto trimestre de 2022 às 18h. Os principais dados a serem analisados, além da evolução de receita e do lucro, é o número de assinantes da plataforma. Esse último é o indicador que mais costuma fazer preço nas ações da companhia.

De acordo com o último balanço, a Netflix tinha 223 milhões de assinantes em outubro, e projetou ter 227 milhões ao fim de dezembro.