Agenda da semana: juros no Brasil, EUA e União Europeia e dados econômicos pelo mundo vão agitar os próximos dias

E ainda teremos a eleição de presidentes no Congresso Nacional

Janeiro foi movimentado. Teve posse de governo, de ministro, festa em Brasília, confusão, vandalismo e tentativa de golpe em Brasília, prisões, renúncia de CEO, escândalo de fraude contábil, ações derretendo, desconfiança e até um jogador de seleção preso.

Faltando dois dias para o encerramento do mês, o ritmo não poderia ser diferente.

A semana que entra será, em termos de eventos econômicos, ainda mais cheia.

Para começar, a China volta ao jogo após passar uma longa semana comemorando seu Ano Novo Lunar.

Só isso já injeta um volume considerável de liquidez nos mercados.

O país divulga diversas pesquisas PMI no gigante asiático.

A segunda-feira conta com a divulgação do Produto Interno Bruto da Alemanha.

Na Espanha, os dados serão os de inflação ao consumidor e vendas no varejo de 2022.

No Brasil, às 9h, a FGV divulga o IGP-M de janeiro, conhecido como inflação do aluguel, às 9h30 o IBGE divulga a relação dívida bruta/PIB.

Na terça-feira, último dia do mês, os destaques ficarão com os PIBs de 2022 da Itália, Portugal e do Canadá. No lado corporativo, sairão os balanços financeiros da Caterpillar, General Motors, McDonald’s, Mondelez, Pfizer, Spotify e Exxon Mobil.

O que é a Super Quarta?

O dia 1º de fevereiro, mês do carnaval, marcará também o início de uma nova legislatura no Brasil.

Os 513 deputados e 27 senadores eleitos em outubro tomarão posse de seus cargos e elegerão, na sequência, seus novos presidentes, vices, secretários e membros de comissões.

A Super Quarta, no entanto, tem esse nome quando coincide de sair as decisões de juros no Brasil e nos Estados Unidos no mesmo dia.

Na parte da tarde, às 15h30, o Federal Reserve (Fed) anunciará a nova taxa de juros americana.

Os analistas do mercado projetam uma elevação de 0,25 ponto percentual, para uma faixa entre 4,50% e 4,75% ao ano.

No Brasil o Comitê de Política Monetária (Copom) vai soltar sua decisão às 18h. É esperado que o Copom mantenha inalterada em 13,75% a taxa Selic.

O Itaú BBA afirmou, em relatório, que o Banco Central deverá manter a taxa mas dar um alerta de vigilância à inflação no comunicado.

Dados de inflação ao consumidor de janeiro serão divulgados na Itália e na zona do euro. No Brasil, haverá ainda a inflação ao produtor (IPP).

Também teremos a pesquisa PMI do setor industrial na Índia, Espanha, Itália, França, Alemanha, zona do euro, Reino Unido, Brasil, Canadá, Estados Unidos e no México.

Nos Estados Unidos, será a vez da divulgação dos números dos pedidos de hipoteca pela MBA, os gastos com construção, preços do setor manufatureiro, relatório de emprego JOLTs, estoques de petróleo e atividade nas refinarias do país.

No calendário de balanços, a Meta, controladora do Facebook, WhatsApp e Instagram reporta seus números após o fechamento da bolsa.

Quinta-feira: dia de juros

Decisão de política monetária no Reino Unido, a ser anunciada pelo Bank of England (aquele da estação Bank do metrô de Londres) e de juros na União Europeia, pelo BCE, em Frankfurt. A expectativa é que a presidente Christine Lagarde anuncie uma alta de 0,25 ponto percentual na taxa.

No Brasil, será dia da inflação no município de São Paulo pelo IPC da Fipe.

Na Alemanha, sua balança comercial, nos Estados Unidos a produtividade do setor não-agrícola e, na China, às 23h (Brasília) PMI setor de serviços Caixin.

Balanços do dia: Santander Brasil, pela manhã. Apple, Amazon e Alphabet (dona da Google) após o fechamento do mercado.

E finalmente sexta: dia de Payroll

Na sexta-feira, às 10h30 de Brasília, o Bureau de Estatísticas de Trabalho divulgará o relatório de empregos não-agrícola nos Estados Unidos, conhecido por Payroll.

O consenso do mercado é que seja anunciada a criação de 175 mil empregos em janeiro, mas o relatório do mercado de trabalho costuma surpreender, e na última divulgação ficou muito acima do consenso.

Ganha uma atenção especial por ser divulgado logo após a decisão de juros do Fed.

O Payroll é divulgado sempre na primeira sexta-feira do mês

Além disso, a França vai apresentar seus dados de produção industrial, a zona do euro sua inflação ao produtor de dezembro e de 2022, e o Brasil seus dados de produção industrial de dezembro, PMI composto, PMI de serviços e global.

Política e empresas no radar

Sempre é bom lembrar que uma declaração mal dada ou uma decisão judicial na Vara Empresarial pode mudar o humor do mercado em questão de minutos.

O presidente Lula terá uma agenda interna, onde terá a chance de dar entrevistas e declarações.