Carteira recomendada Itaú: sai Banco do Brasil entra Bradesco

Banco faz parte das recomendações de duas carteiras: Top 5 e a de Dividendos

Dividendos
– Ilustração: Renata Miwa

Pontos-chave

  • Ambos portfólios não têm a intenção de superar um indicador específico

O Bradesco acaba de fazer parte de duas carteiras recomendadas do Itaú: a Top 5 e a de Dividendos. Antes disso, porém, em abril, o gestor já havia feito uma troca relevante, tirando o BTG e colocando o Banco do Brasil (BB) em seu lugar na Top 5. Desde então, as ações do Banco do Brasil superaram o Ibovespa em quase 13 pontos percentuais, enquanto as ações do BTG empataram em performance com o índice. Naquele momento, a administração do portfólio percebeu que a melhor alocação em bancos deveria ser focada nos mais tradicionais, os chamados “bancões”.

A estratégia permanece a mesma, mas desta vez houve uma nova atualização visando o curto prazo. A gestão das carteiras, que estão sob a responsabilidade de Victor Natal (CPA, CNPI, CGA e CFA), substituiu o Banco do Brasil pelo Bradesco.

Qual foi o motivo da mudança?

Segundo o relatório do Itaú, no começo do segundo trimestre, o BB estava barato em termos de P/PL. Apesar disso ainda ser verdade, Bradesco parece ter um futuro de curto prazo mais interessante. A inadimplência da carteira deva piorar com menor intensidade no segundo semestre e o banco deva conseguir aumentar a margem financeira. Daí surgiu a oportunidade da inversão da tendência.

O que é a Carteira Top 5

A Carteira Top 5 é composta pelos cinco papéis que buscam capturar oportunidades de médio prazo. As ações que estão na carteira têm sempre pesos iguais e não há restrição de concentração setorial nem do número de alterações que podem ser realizadas. A escolha de cada uma delas leva em conta não somente a análise fundamentalista, mas também o momento de mercado e fundamentos macroeconômicos.

Qual é o objetivo de retorno da Top 5?

A Top 5 busca retorno absoluto, ou seja, não tem a intenção de superar nenhum indicador específico, o chamado benchmark. Ela é voltada para investidores que tenham interesse em oportunidades de médio prazo, com apetite para risco acima da média e que tenham conforto com alta volatilidade.

Quais papéis fazem parte da Top 5?

  • Petrorio (PRIO3);
  • Bradesco ( BBDC4);
  • Suzano ( SUZB3);
  • B3 (B3SA3);
  • Eletrobras (ELET3).

O que é a Carteira de Dividendos?

Já a Carteira de Dividendos é composta por cinco ações de empresas que se destacam em pagamento de dividendos. Os papéis têm pesos iguais e são selecionadas as ações que com altos índices de distribuição de dividendos (dividend yield), de empresas com previsibilidade de geração de caixa, o que traz um caráter defensivo ao investimento. O gestor explica que não há restrição de concentração setorial nem do número de alterações que podem ser realizadas.

Qual é o objetivo de retorno da Carteira de Dividendos?

A Carteira de Dividendos busca retorno absoluto, ou seja: não tem a intenção de superar um benchmark, assim como a Top 5. É importante ressaltar que, devido à característica mais defensiva da Carteira de Dividendos e a menor diversificação, não é ideal compará-la ao Ibovespa.

Quais papéis fazem parte da Carteira de Dividendos?

  • Bradesco (BBDC4);
  • CPFL Energia (CPFE3);
  • Copasa (CSMG3 );
  • Telefônica Brasil (VIVT3);
  • Vibra Distribuidor (VBBR3).

A Inteligência Financeira é um canal jornalístico e este conteúdo não deve ser interpretado como uma recomendação de compra ou venda de investimentos. Antes de investir, verifique seu perfil de investidor, seus objetivos e mantenha-se sempre bem informado.


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 18h11
NY: Bolsas fecham em alta e quebram sequencia de três semanas de perdas; Nasdaq acumula alta de 7,5%

Ainda que o medo por uma recessão continue presente, o temor vem sendo calibrado, com analistas enxergando exagero nas projeções

Papo de Finanças Publicado em 24.jun.2022 às 17h04 Duração 8 min.
Como ter segurança nos investimentos?

Você está se sentindo aflita com tanta instabilidade na economia? Nina Silva explica o que fazer em momentos tão tensos

Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 16h21
Americanos buscam ações defensivas com medo da recessão

Investidores monitoram o Fed, que quer derrotar a inflação a qualquer custo

Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 12h57
Dólar apresenta volatilidade e bate R$ 5,27 na máxima

Moeda americana opera sem uma tendência definida

Redação IF Publicado em 24.jun.2022 às 11h46
Redação IF Atualizado em 24.jun.2022 às 10h38
Bitcoin volta a ficar acima de US$ 21 mil

Ether supera US$ 1.200 apesar de atenção com Voyager e CoinFlex