Puxada por Netflix, ações de empresas de tecnologia caem em dia negativo em NY

Entre as big techs, a queda menos intensa foi da Apple, de 3,83%, a US$ 131,88

netflix-sede-california-scaled
A veiculação de anúncios é uma resposta aos questionamentos sobre o modelo de negócio da empresa e sua capacidade de rentabilização

Pontos-chave

  • As ações das principais empresas de tecnologia fecharam em queda em dia negativo nas bolsas de Nova York

As ações das principais empresas de tecnologia fecharam em queda em dia negativo nas bolsas de Nova York com o mercado reagindo à provável alta da taxa de juros nos Estados Unidos nesta semana.

Na Nasdaq, a Netflix liderou as perdas, de 7,24%, a US$ 169,69, seguida de Tesla, com queda de 7,10%, a US$ 647,21. A Meta, dona do Facebook, caiu 6,44%, cotada a US$ 164,26, enquanto Amazon recuou 5,45%, negociada a US$ 103,67.

Os papéis da Microsoft caíram 4,24%, a US$ 242,26, enquanto os da dona do Google, a Alphabet, cederam 4,08%, a US$ 2.137.

Entre as big techs, a queda menos intensa foi da Apple, de 3,83%, a US$ 131,88. Já na bolsa de Nova York, as ações do Twitter caíram 4,98%, cotadas a US$ 37,04.

Na sexta-feira, o índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos (CPI, na sigla em inglês) de maio surpreendeu o mercado, com uma leitura bastante acima da esperada, subindo 1% em relação a abril e 8,6% ante o mesmo mês de 2021.

Desde então, o mercado aposta em um ajuste monetário mais agressivo do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), na quarta-feira, com bancos estimando alta de 0,75 ponto percentual (pp) na taxa de juros.

A elevação nos juros afeta empresas de tecnologia uma vez que são companhias de forte crescimento e fluxo de caixa ancorado no futuro. Uma perspectiva de gastos financeiros mais altos reduz essa projeção de fluxo de caixa, refletindo nas ações.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 18h00
Ibovespa tem sessão de alta liderada por Petrobras e sobe 0,29% na semana

Entre as baixas, se destacaram empresas do setor de minério de ferro devido à preocupação com a retomada da China

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 17h45
Juros futuros fecham em queda, em linha com taxas dos títulos públicos globais

Medo de recessão nos EUA pesou mais do que riscos fiscais no Brasil

Papo de Finanças Atualizado em 02.jul.2022 às 08h21
Como as eleições interferem nos seus investimentos?

De alguma maneira, seu bolso será afetado pelas eleições do fim do ano. O que pode acontecer? Nina Silva explica

JOTA Publicado em 01.jul.2022 às 16h58
Semana política: PEC “vale-tudo” une governo e oposição por votos

Enquanto isso, em campanha, Lula acena a empresários e ao mercado, diz Fábio Zambeli, do JOTA

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 15h28
Bilionários dão adeus a US$ 1,4 tri no 1º semestre; veja quem perdeu mais

A fortuna de Elon Musk caiu quase US$ 62 bilhões. Jeff Bezos viu sua riqueza diminuir em cerca de US$ 63 bilhões. O patrimônio líquido de Mark Zuckerberg foi reduzido em mais da metade

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 15h23
Track&Field anuncia programa de recompra de ações; conheça a estratégia

Muitos motivos levam uma empresa a realizar uma OPA, e você pode ganhar dinheiro com isso

Redação IF Atualizado em 01.jul.2022 às 15h08
Efeito bumerangue: entenda como quem tem menos grana vai pagar, no futuro, a conta da ‘PEC Eleitoral’

Aumento de gastos tende a pressionar a inflação e prejudicam, principalmente, as pessoas de menor poder aquisitivo