Fed aumenta juros em 0,5 p.p., para entre 0,75% e 1% ao ano – maior alta em 22 anos

Banco central dos EUA seguiu a expectativa dos especialistas

Jerome Powell, presidente do Fed (Foto: Fed/Divulgação)

O Fed (Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos) decidiu nesta quarta-feira (4) aumentar sua taxa básica de juros em 0,5 ponto percentual, para a faixa de 0,75 a 1% ao ano. É a segunda vez desde 2018 que a taxa é aumentada.

Esta era a projeção da maior parte dos especialistas. Assim como muitos países em todo o mundo, nos últimos meses os EUA estão sofrendo com a disparada da inflação, e a elevação dos juros é a principal ferramenta usada para tentar frear os preços.

A votação entre os membros do comitê de política monetária do banco foi unânime, com todos os 10 votos a favor da elevação da meta de juros em 0,5 pontos percentual, segundo o comunicado divulgado pelo Fed com detalhes da decisão.

O BC americano anunciou também que começará o processo de redução do seu amplo balanço de ativos no dia 1º de junho. O limite inicial para a redução do balanço será de US$ 30 bilhões em títulos do Tesouro americano (Treasuries) e US$ 17,5 bilhões em títulos hipotecários por mês, e estes limites serão ampliados ao longo de três meses para os valores finais de US$ 60 bilhões mensais em Treasuries e US$ 35,5 bilhões em títulos hipotecários, num total de US$ 95,5 bilhões mensais.


Investir em quê? Encontre e compare investimentos de todo o mercado

Parceiro da Inteligência Financeira, o Investir em Quê? é sua fonte confiável para buscar onde investir com isenção, transparência e sem complicação

Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 20.maio.2022 às 07h26
Elon Musk se reúne nesta sexta-feira com Bolsonaro e empresários

Segundo ministro das Comunicações Fábio Faria, objetivo é discutir conectividade e proteção da Amazônia com o governo brasileiro

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 17h39
Juros futuros fecham em forte queda, com expectativas de inflação no foco

Mercado vê que a inflação pode ser impactada por possível alíquota máxima de 17% do ICMS cobrado sobre energia, telecomunicações, combustíveis e energia

Redação IF Atualizado em 19.maio.2022 às 18h15
Trabalhador poderá usar até 50% do saldo do FGTS na privatização da Eletrobras

Valor mínimo do investimento é de R$ 200. Governo estabeleceu R$ 6 bilhões como teto global para uso do Fundo, o que pode reduzir percentual que cada trabalhador poderá investir

Manhã Inteligente Publicado em 19.maio.2022 às 10h26
Guerra na Ucrânia, queda das ações da Amazon, Madonna e NFTs

Isabella Carvalho e Ítalo Martinelli falam sobre os assuntos que podem afetar seus investimentos nesta quinta (19)