Bolsas de NY fecham em forte queda após investidores reavaliarem alta de juros do Fed

Mercados temem que aumento das taxas levem à recessão da maior economia do mundo

Wall Street, o centro financeiro dos Estados Unidos (Foto: Aditya Vyas/Unsplash)

As Bolsas de Valores de Nova York tiveram forte baixa nesta quinta-feira (16) conforme o otimismo de ontem com o comunicado de política monetária do Fed (Federal Reserve, o BC americano) se desfez diante dos temores sobre a desaceleração da economia americana.

O índice Dow Jones terminou o dia em queda de 2,41%, enquanto o S&P 500 recua 3,24%, e o Nasdaq caiu 4,08%.

Wall Street anotou fortes ganhos na sessão de ontem, apesar de o Fed ter elevado a meta da sua taxa de juros de referência em 0,75 ponto percentual, para a faixa entre 1,50% e 1,75%, contrariando a sinalização dada na reunião anterior, de maio, de altas de 0,5 ponto percentual tanto na reunião de ontem quanto na próxima, em julho.

Apesar da elevação mais forte do que o que havia sido sinalizado anteriormente, o presidente do Fed, Jerome Powell disse que não espera que movimentos de 0,75 ponto percentual se tornem comuns, e sinalizou uma nova alta entre 0,5 e 0,75 ponto para julho, o que ajudou a acalmar os investidores que estavam preocupados com a possibilidade de que ele sinalizasse uma aceleração ainda maior do aperto monetário.

O otimismo visto ontem, porém, não se sustentou na sessão de hoje, com o foco dos investidores se voltando mais uma vez para o cenário de desaceleração econômica, com um nível elevado de inflação prejudicando a lucratividade das companhias americanas.

“Eu acho que os mercados estão reavaliando o ambiente do mercado”, disse Michael Sheldon, chefe de investimentos do RDM Financial Group, à “Dow Jones Newswires”. “A perspectiva para o crescimento, os lucros e a inflação, pelo menos nos próximos meses, não é muito favorável, infelizmente”, diz.

Com conteúdo VALOR PRO, o serviço de informação em tempo real do Valor Econômico


Você também pode gostar
Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 18h00
Ibovespa tem sessão de alta liderada por Petrobras e sobe 0,29% na semana

Entre as baixas, se destacaram empresas do setor de minério de ferro devido à preocupação com a retomada da China

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 17h45
Juros futuros fecham em queda, em linha com taxas dos títulos públicos globais

Medo de recessão nos EUA pesou mais do que riscos fiscais no Brasil

JOTA Publicado em 01.jul.2022 às 16h58
Semana política: PEC “vale-tudo” une governo e oposição por votos

Enquanto isso, em campanha, Lula acena a empresários e ao mercado, diz Fábio Zambeli, do JOTA

Redação IF Publicado em 01.jul.2022 às 15h23
Track&Field anuncia programa de recompra de ações; conheça a estratégia

Muitos motivos levam uma empresa a realizar uma OPA, e você pode ganhar dinheiro com isso

Valor Econômico Publicado em 01.jul.2022 às 11h39
Análise: PEC dos Combustíveis dificulta o trabalho do Banco Central para baixar a inflação

O assunto novo levantado pelo Copom em junho é o risco de as medidas colocarem o pé no acelerador da economia, num momento em que a política monetária pisa no freio

JOTA Publicado em 01.jul.2022 às 11h35
Análise: De olho no voto útil, Lula retoma pontes com empresários e empodera “guru” econômico

Ex-presidente, antes refratário a assumir compromissos na campanha, antecipa série de conversas com o PIB, diz Fábio Zambeli, do JOTA