Sem alta infinita: Bitcoin e Ethereum ainda dependem de fatores macroeconômicos

Mesmo com os números favoráveis dentro do mercado de ativos digitais, Bitcoin e Ethereum ainda guardam uma relação de respeito com o velho dinheiro

Observando apenas os indicadores do Bitcoin (BTC) hoje, o futuro que se desenha é promissor. Os detentores de curto prazo saíram de 19% para 26% em 2024. Deste modo, vejo um otimismo em relação ao criptoativo.

Além disso, investidores retiraram quase 28.000 BTC de exchanges centralizadas, um sinal interpretado de forma positiva, já que aponta para um desejo de manter o ativo no curto prazo.

Outra importante métrica positiva está relacionada ao fluxo de capital direcionado aos ETFs de Bitcoin nos Estados Unidos na última semana. Ao todo, investidores alocaram quase US$ 949 milhões.

Fatores macroeconômicos

Dentro da última métrica, porém, tem um dado preocupante: de acordo com um relatório da gestora CoinShares, 89% dos aportes foram realizados entre quarta e sexta-feira da semana passada.

Ou seja, o mercado só se sentiu confiante após os dados da inflação dos Estados Unidos saírem abaixo do esperado.

Embora os fundamentos estritamente do Bitcoin estejam em alta, o mercado ainda mostra dependência do macro.

Nos últimos sete dias, o BTC exibiu uma valorização de 10%, movimento que foi replicado por parte das grandes criptomoedas em valor de mercado.

Apesar do entusiasmo dos investidores, é importante entender como está pensando o Federal Open Market Committee (FOMC), entidade responsável por ditar os rumos da taxa básica de juros nos EUA.

“Torcedores, calma!”

Na semana do encontro mais recente, que ocorreu entre 30 de abril e 1º de maio, o presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos, Jerome Powell, disse que não haveria cortes na taxa de juros enquanto a inflação não demonstrasse sinais claros de estabilidade.

Considerando essa afirmação dentro de uma agenda, economistas disseram em uma pesquisa recente que dois cortes de juros devem acontecer ainda este ano, com o primeiro deles previsto para setembro.

Essas são, contudo, as estimativas dos economistas.

Não se tratam de fatos concretos, e dados desfavoráveis da economia estadunidense podem mudar esse panorama. Em outras palavras, isso significa que o cenário macroeconômico pode não melhorar em setembro, tampouco em 2024.

Já que os dados sugerem uma correlação significativa entre Bitcoin e a economia tradicional, pode ser que investidores afobados queimem todo o caixa antes da hora e percam oportunidades melhores adiante.

Um novo fator em jogo

Apesar do cenário macro desafiador, um novo fator foi apresentado nesta semana: a possível aprovação de um ETF de Ethereum (ETH) ligado ao preço de varejo nos Estados Unidos.

Na segunda-feira, Eric Balchunas e James Seyffart, que são analistas de ETF da Bloomberg, aumentaram as chances de aprovação de um ETF de Ethereum de 25% para 75%. A justificativa é que surgiram boatos nos bastidores sobre a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA ter mudado de ideia em relação à aprovação, motivada por questões políticas.

A notícia foi o suficiente para impulsionar o mercado imediatamente, fazendo com que o ETH atingisse quase 10% de valorização em uma hora. A alta, entretanto, perdeu um pouco de força nas horas seguintes.

É necessário considerar que a notícia pegou o mercado de surpresa, já que até executivos de grandes gestoras já descartavam uma aprovação. A informação, então, não é tão concreta quanto parece. O próprio Balchunas declarou que nem sequer viu algum documento relacionado ao processo de aprovação.

ETFs de Ethereum

Quatro meses após dar sinal verde para os primeiros ETFs à vista de Bitcoin (BTC) dos Estados Unidos, a Comissão de Valores Mobiliários do país (a SEC) aprovou, na quinta-feira (23), todos os pedidos iniciais realizados por todas as gestoras americanas que pretendem lançar ETFs (fundos de índice) à vista de Ethereum (ETH), a segunda maior criptomoeda do mercado. Decisão é o primeiro passo rumo à liberação para a negociação dos produtos.

Com a aprovação dos ETFs de Ethereum é possível que os preços sejam impulsionados. No entanto, sem o apoio de métricas macroeconômicas favoráveis, os preços podem voltar a cair.

Mesmo com os números favoráveis dentro do mercado de ativos digitais, cripto ainda guarda uma relação de respeito com o velho dinheiro.