Uber (UBER) sobe 11% com plano de recompra de ações de US$ 7 bilhões 

Empresa divulgou previsão otimista de crescimento nas reservas brutas de viagens para os próximos três anos.

Os mercados americanos fecharam em alta na quarta-feira (14), com Wall Street recuperando algumas das perdas acentuadas sofridas no pregão anterior. Além disso, a Uber (UBER) viu seus papéis valorizarem 11% após lançar um programa de recompra de ações de US$ 7 bilhões. 

O S&P 500 avançou 0,96%, para fechar em 5.000,62, enquanto o Nasdaq subiu 1,3% para fechar em 15.859,15. Por fim, o Dow Jones subiu 0,4%, fechando em 38.424,27. 

Na terça, o Dow Jones caiu mais de 1% no seu pior dia desde março de 2023. Além disso, o S&P 500 e o Nasdaq também caíram mais de 1%.  

Uma leitura de inflação mais forte do que a prevista no início da manhã incitou a liquidação, uma vez que os investidores temiam que o Federal Reserve não pudesse cortar as taxas de juro tão cedo quanto esperavam. 

O relatório do CPI de janeiro empurra a probabilidade de um corte nas taxas do Fed para o segundo semestre de 2024, contra as expectativas iniciais dos investidores de cortes nas taxas já em março. 

Confira abaixo os destaques da corretora Avenue:

Uber (UBER) 

As ações da Uber subiram 11%, atingindo uma nova máxima em 52 semanas. Isso porque a empresa de transporte compartilhado anunciou um programa de autorização de recompra de ações de US$ 7 bilhões.

A Uber também disse que espera que o crescimento das reservas brutas fique na faixa intermediária a alta nos próximos três anos. A companhia vale cerca de US$ 162 bilhões. 

Lyft (LYFT) 

As ações da plataforma de carona subiram 31% depois que a empresa divulgou lucro ajustado de 18 centavos por ação no quarto trimestre. O registro é maior que a estimativa de consenso de lucro de 8 centavos por ação.  

A Lyft relatou receita de US$ 1,22 bilhão, o que está em linha com as expectativas dos analistas. A companhia vale cerca de US$ 6 bilhões. 

IQVIA Holdings (IQV) 

A empresa de tecnologia de saúde viu suas ações subirem 10% depois de registrar lucro no quarto trimestre de US$ 2,84 por ação. A receita de US$ 3,87 bilhões no trimestre ficou ligeiramente acima das estimativas de US$ 3,8 bilhões. A companhia vale cerca de US$ 44 bilhões. 

Charles River Laboratories (CRL) 

A farmacêutica subiu 9% após o lucro ajustado do quarto trimestre, de US$ 2,46 por ação, superar as estimativas dos analistas de US$ 2,40 por ação. Charles River registrou receita de US$ 1,01 bilhão, enquanto os analistas previam US$ 991,3 milhões.  

O limite superior da orientação de lucro por ação para o ano inteiro, US$ 11,40, também ficou acima das estimativas de US$ 10,83 por ação. A empresa também elevou sua previsão para 2024. A companhia vale cerca de US$ 12 bilhões. 

Robinhood Markets (HOOD) 

As ações da plataforma de negociação subiram 9% depois que a empresa registrou uma queda surpreendente nos lucros e nas receitas. Robinhood registrou lucro de 3 centavos por ação, enquanto os analistas esperavam uma perda de 1 centavo por ação.  

A receita foi de US$ 471 milhões, superando os US$ 457 milhões esperados pelos analistas. A companhia vale cerca de US$ 11 bilhões. 

Com informações da Avenue.