Semana tem 19% das empresas do S&P 500 divulgando resultados; confira dados já apresentados

Mercados americanos fecharam em alta na segunda-feira

Os mercados americanos fecharam em alta na segunda-feira (29), enquanto Wall Street analisava vários relatórios de lucros e a decisão de política de taxas de juros do Federal Reserve, que ocorrerá na quarta-feira. Esta semana é a mais movimentada da temporada de resultados corporativos, com 19% das empresas do S&P 500 divulgando lucros. Enquanto isso, o Comitê Federal de Mercado Aberto iniciará sua reunião política de dois dias na terça-feira. 

O S&P 500 subiu 0,76%, para 4.927,93, superando seu maior fechamento de todos os tempos, 4.894,16, alcançado em 25 de janeiro. O Dow Jones adicionou 0,59%, para fechar em 38.333,45, enquanto o Nasdaq subiu 1,12% e se estabeleceu em 15.628,04. 

Os investidores estão quase certos de que o banco central americano manterá as taxas estáveis. De acordo com eles, há uma probabilidade de aproximadamente 97% de que o Fed não reduza as taxas na próxima reunião. 

Confira abaixo os destaques da corretora Avenue:

Woodward (WWD) 

Ações subiram 5% depois que a empresa superou as expectativas em ambas as linhas para o primeiro trimestre fiscal, relativos ao 4T23. A Woodward também elevou sua orientação para o desempenho do ano inteiro. A companhia vale cerca de US$ 8 bilhões. 

Sanmina (SANM) 

A Sanmina subiu 15% depois de superar as previsões de consenso dos analistas para lucros e alinhar-se com a receita. Além disso, a Sanmina apresentou uma perspectiva melhor para o trimestre atual do que os analistas previram. A companhia vale cerca de US$ 2 bilhões. 

Calix (CALX) 

As ações caíram 22% devido à fraca orientação para o trimestre atual, desviando a atenção de um trimestre melhor do que o esperado. A Calix disse esperar lucro ajustado entre 17 centavos e 23 centavos por ação, enquanto os analistas preveem 38 centavos por ação. A empresa orientou a receita entre US$ 225 milhões e US$ 231 milhões no trimestre, também abaixo da estimativa de consenso de US$ 267,5 milhões. A companhia vale cerca de US$ 2 bilhões. 

F5 (FFIV) 

As ações da empresa de segurança cibernética subiram mais de 7% depois que os resultados fiscais do primeiro trimestre, relativos ao 4T23, superaram as expectativas de Wall Street. A empresa relatou lucro ajustado de US$ 3,43 por ação sobre receita de US$ 693 milhões. Os analistas haviam calculado um lucro por ação de US$ 3,04 sobre uma receita de US$ 685 milhões. A receita caiu ano após ano para a F5, mas o lucro líquido aumentou. A companhia vale cerca de US$ 11 bilhões. 

Whirlpool (WHR) 

A fabricante de produtos domésticos caiu 4% depois de reportar uma orientação para o ano inteiro pior do que Wall Street previa. A Whirlpool disse esperar lucro ajustado variando entre US$ 13 e US$ 15 por ação, sobre receita de US$ 16,9 bilhões, enquanto os analistas preveem US$ 15,48 por ação e receita de US$ 17,7 bilhões. No entanto, a empresa superou as expectativas em ambas as linhas no quarto trimestre. A companhia vale cerca de US$ 6 bilhões. 

Super Micro Computer (SMCI) 

As ações da Super Micro Computer subiram 7%. A fabricante de hardware para data centers superou as expectativas de lucros do segundo trimestre fiscal, relativos ao 4T23, nos resultados financeiros e superou a forte orientação preliminar que ofereceu no início deste mês devido à forte demanda por inteligência artificial. A empresa também emitiu fortes orientações fiscais para o terceiro trimestre e elevou as suas perspectivas de receitas para o ano fiscal. A companhia vale cerca de US$ 27 bilhões.

Com informações da Avenue