Quanto vale um bitcoin e o que faz o preço oscilar tanto?

Entenda o que faz o preço da criptomoeda oscilar e quando investir

Você sabe quanto vale um bitcoin e por que a criptomoeda é tão valiosa? Um dos motivos é que estamos falando da cripto mais famosa do mercado de ativos digitais.

Mas nem tudo são flores. Por ter sido a primeira moeda descentralizada, o bitcoin ainda gera dúvidas em muitos investidores. O que faz o preço do bitcoin oscilar tanto? E por que ele vale tanto, mesmo em um momento de baixa? A gente te explica.

Quanto vale um bitcoin atualmente?

Atualmente, um bitcoin vale cerca de R$ 130 mil, aproximadamente US$ 25 mil. Para você ter uma ideia, em outubro de 2021, a moeda atingiu seu maior valor de mercado, ultrapassando a marca de US$ 66 mil, cerca de R$ 345 mil (segundo a cotação do dólar em 14/03/2023).

Estamos falando de uma moeda virtual, aceita em poucos lugares como troca. O valor caiu bastante, mas, mesmo assim, ela vale muito.

Mesmo passando por um período de baixa no ano passado, o bitcoin continua valendo um bom dinheiro. Por ser emitido pela mineração, é quase como uma busca por ouro. Você não consegue encontrar em qualquer lugar, o que torna a moeda tão importante.

Além do limite de produção, ainda tem a questão do FOMO (do inglês fear of missing out), ou seja, os investidores têm a sensação de estar “perdendo algo” e medo de ficar de fora desses ativos”.

O bitcoin é a criptomoeda mais conhecida no mercado, mas há um universo gigantesco de outros criptoativos menos divulgados. As criptomoedas usam uma tecnologia que permite a negociação direta entre as partes, sem precisar, por exemplo, de uma instituição financeira para fazer a compensação da transação.

Uma criptomoeda é um tipo de dinheiro, assim como outras moedas com as quais convivemos no dia a dia. A diferença é que ela é totalmente digital e não é emitida por nenhum governo, como é o caso do real ou do dólar

Convertendo o valor: quanto vale um bitcoin em real

Primeiramente é necessário verificar qual a cotação do bitcoin no momento da transação. Como mencionado, atualmente, 1 bitcoin está valendo por volta de R$ 130 mil.

Portanto, para converter, basta multiplicar o valor em real pelo total de moedas que você possui no momento. Digamos que você possua 5 bitcoins, logo você terá R$ 650 mil (5 x R$ 130 mil).

Por que o valor do bitcoin cai ou sobe?

O valor do bitcoin cai e sobe por conta da lei da oferta e da procura, ou seja, quanto maior a procura e menor a oferta, maior é o preço.

O primeiro bitcoin foi minerado em 2009. Na época, seu preço tinha relação com o custo de energia necessária para criá-lo, mas depois, entretanto, ficou valendo a lei da oferta e da demanda mesmo.

É preciso ter em mente que a oferta, no caso do bitcoin, é limitada. Quem criou a criptomoeda estabeleceu no algoritmo que só seriam minerados 21 milhões de bitcoins. Atualmente, existem quase 19 milhões; estima-se que os outros 2 milhões levarão em torno de 100 anos para serem minerados.

Nos seus primeiros anos, o bitcoin ficou restrito a grupos de pessoas muito ligadas em tecnologia. A baixa procura manteve o preço da cripto abaixo dos US$ 1 mil até o ano de 2016.

À medida que o bitcoin foi saindo da bolha da tecnologia, a procura aumentou. Por conseguinte, puxou o preço para cima.

O blockchain

Existem vários fatores que fizeram o bitcoin ficar mais conhecido. Um deles é o blockchain, a tecnologia que permite a criação da criptomoeda, e que é considerada a tecnologia do futuro.

Além disso, o fato de ser uma moeda descentralizada e controlada pelos próprios usuários, tornou a criptomoeda uma espécie de símbolo de um novo sistema financeiro. 

Outro fator que interfere no preço do bitcoin é a influência. Muito mais do que outros ativos financeiros, as criptomoedas entraram no discurso de muitas pessoas influentes, com milhões de seguidores nas redes sociais.

Esse apelo fez com que muita gente se interessasse pelas criptos para fazer parte desse universo. E, como já afirmamos, quanto maior a procura, com oferta limitada, maior o preço.

Quais os riscos de investimento em bitcoin?

Assim como a valorização das criptomoedas tem chamado a atenção, a queda também pode ser grande e já chegou a 50% em um único dia, pois o preço dessas moedas flutua assim como o de uma ação negociada na bolsa.

Os números são chamativos e deixam empolgado qualquer investidor que esteja buscando aumentar seus rendimentos. Como qualquer investimento de renda variável, entretanto, o bitcoin e os demais criptoativos têm riscos evidentes de perda do patrimônio investido. Um dos riscos é tecnológico, em um cenário que se crie algum problema às estruturas de segurança das criptomoedas.

Quando investir em bitcoin?

As grandes oscilações demandam que o investidor pense na criptomoeda como reserva de valor a longo prazo. A necessidade de retirada em um mau momento pode colocar a perder uma parte grande do que foi investido. Valem, nesse caso, as regras de se montar uma reserva de emergência em produtos de renda fixa e com liquidez diária para imprevistos.

Quem está com reserva pronta e quer investir nos criptoativos, a recomendação dos especialistas é que se chegue a cerca de 5% da fatia dos investimentos, caso o perfil do investidor seja mais agressivo.

Leia a seguir

Leia a seguir