Melhores e piores do Ibovespa em março: Azul (AZUL4) salta 70%; Hapvida (HAPV3) é a pior mesmo com anúncio de aporte bilionário

Confira as ações que mais ganharam ou perderam valor no mês de março

As ações da Azul (AZUL4) foram as que mais se destacaram no mês de março entre os papéis que fazem parte do Ibovespa. A empresa aproveitou a maré positiva no setor de aviação após os bons resultados trimestrais referentes ao 4º tri de 2022 e divulgados este mês. Em março, a valorização dos papéis foi de 69,99%.

Quem também aproveitou esses bons ventos foi a concorrente Gol (GOLL3), que ficou entre os destaques do Ibovespa no mês, ao subir mais de 20% no período. A empresa também apresentou resultados vistos como acima da expectativa pelo mercado.

Ainda no ramo da aviação, destaque também para a Embraer (EMBR3), que subiu mais de 26% em março. A empresa também se beneficiou dos resultados trimestrais, vistos como consistentes pelos investidores.

Outros destaques ficam por conta da Ecorodovias (ECOR3) e da MRV (MRVE3), que subiram mais de 24% e 16%, respectivamente.

A Ecorodovias registrou lucro líquido de R$ 114 milhões no quarto trimestre de 2022, cerca de 10 vezes o lucro de R$ 10,26 milhões reportado no mesmo período de 2021. No ano completo de 2022, contudo, o lucro caiu 36,3%, para R$ 234 milhões.

O balanço trimestral também impactou positivamente as ações da MRV. A construtora anunciou prejuízo e R$ 333 milhões, revertendo lucro do mesmo período do ano anterior. Contudo, a queda já estava precificada, segundo analistas do Bradesco BBI.

Setor de saúde empilha perdas

Na ponta inferior do ranking do Ibovespa em março está a Hapvida (HAPV3), que teve as maiores quedas do mês. A empresa levou um tombo de mais de 37% no valor de suas ações ao longo do mês.

O resultado poderia ter sido pior se não fosse o anúncio de que a família controladora da empresa injetará mais de R$ 300 milhões diretamente na empresa e que ainda fará um aporte de R$ 1,25 bilhão por meio da venda seguida pelo aluguel de 10 imóveis que pertencem à empresa. A empresa chegou a fechar com alta de mais de 18% no dia.

Também no setor de saúde, a Qualicorp (QUAL3) ficou entre as maiores quedas do índice no mês, com quase 16% de perda. A empresa apresentou perda de beneficiários e redução de receitas no final de 2022, o que gerou desconfiança nos investidores e derrubou algumas projeções para o preço-alvo das ações.

Outra do setor que se deu mal em março foi a Rede D’Or (RDOR3), que apresentou resultados considerados ruins pelo mercado. Aumento de sinistralidade e deterioração da margem foram alguns dos motivos que empurraram os preços das ações para baixo.

3R e Assaí completam a lista

Entre as quedas, destaque também para a 3R Petroleum (RRRP3), que caiu 16,56%, ficando com a sua pior perda do mês, atrás apenas da Hapvida. A empresa também foi afetada pelos resultados trimestrais fracos.

O Assaí (ASAI3) completa a lista de piores do mês. A empresa sofre com a alta dos juros (e a perspectiva de que o patamar se mantenha por mais tempo que o esperado) e com a renda achatada da população, já que a empresa de atacarejo é focada no público de menor renda.

Melhores do mês no Ibovespa

  • Azul (AZUL4) 69,99%
  • Embraer (EMBR3) 26,46%
  • Ecorodovias (ECOR) 24,63%
  • Gol (GOLL4) 20,98%
  • MRV (MRVE3) 16,44%

Piores

  • Hapvida (HAPV3) -37,46%
  • 3R Petroleum (RRRP3) -16,56
  • Qualicorp (QUAL3) -15,85%
  • Rede D’Or (RDOR3) -12,92%
  • Assaí (ASAI3) -11,96%

Leia a seguir

Leia a seguir