Melhores e piores: Braskem (BRKM3; BRKM5) e Enauta (ENAT3) lideram; Assaí (ASAI3) e Embraer (EMBR3) têm forte queda

Confira as maiores altas e piores quedas da bolsa nesta sexta (5)

As ações ordinárias da Braskem (BRKM3) saltaram mais de 24% na bolsa nesta sexta-feira (5), liderando os ganhos no pregão entre ações com volume de milhões de reais ou mais do que isso.

Além disso, as ações preferenciais classe A da empresa (BRKM5) também tiverem alta relevante, subindo quase o mesmo percentual e ficando com a segunda maior alta. Com os ganhos, as ações fecharam o dia cotadas a R$ 24,00 e R$ 23,76, respectivamente. Nos últimos 12 meses, porém, o resultado é negativo, com perdas próximas de 40%.

Segundo apurou o Valor com fontes próximas às tratativas, ADNOC e Apollo fizeram uma apresentação dos planos nesta manhã (05) aos bancos credores da Novonor, controladora da Braskem. A Petrobras é a segunda maior acionista da empresa.

As potenciais compradoras se comprometeram a formalizar uma oferta por 100% dos papéis da petroquímica, pagando R$ 47 por ação.

Enauta

Outro destaque do dia é a Enauta (ENAT3). A empresa do setor de petróleo subiu mais de 16% na sessão, com seus papéis fechando o dia cotados a R$ 12,28. Nos últimos 12 meses, as perdas da Enauta foram superiores a 40%.

Nesta semana, a empresa apresentou seu balanço de produção em abril e, apesar dos bons números, as ações registraram queda no dia do anúncio, se recuperando e colocando ainda mais valor nos papéis nesta sexta em relação à semana passada, quando fechou abaixo dos R$ 11.

Além disso, as ações foram impulsionadas pelo bom momento das empresas brasileiras de petróleo após anúncio do governo de que a produção no mês de março (último levantamento disponível), subiu 4,5%.

Assaí

Já o Assaí (ASAI3) foi a empresa que teve as maiores perdas da sessão entre as companhias que operaram volume na casa dos milhões de reais ou acima disso. Em teleconferência, a empresa se pronunciou dizendo que busca reforço de caixa e pode vir a vender imóveis.

O presidente da empresa, Belmiro Gomes, disse que “o aumento dos custos de construção continua elevado”, o que tem impactado todo o mercado. Além disso, juros e inflação, apesar de terem parado de subir, ainda são desafios a serem superados.  

Apesar do momento negativo, a empresa diz que não planeja oferta primária de ações.

Embraer

As ações da Embraer estiverem entre as piores quedas do dia, com os papéis desvalorizando quase 2,5%, cotados a R$ 16,50. Nesta sexta, a empresa anunciou que pretende usar o seu ‘carro voador’, um dos projetos mais ambiciosos da empresa, como plataforma para lançar também seu avião elétrico.

Apesar das perdas do dia, a Embraer acumula ganhos de quase 14% nos últimos 12 meses.

Melhores ações* do dia

  • Braskem (BRKM3) +24,35%
  • Braskem (BRKM5) +23,62%
  • Enauta (ENAT3) +16,39%
  • Petz (PETZ3) +15,99%
  • Log (LOGG3) +12,34%

Piores*

  • Assaí (ASAI3) -8,53%
  • Cemig (CMIG3) -4,13%
  • Embraer (EMBR3) -2,48%
  • Cemig (CMIG4) -2,38%
  • Light (LIGT3) -2,33%

*A lista de melhores e piores da bolsa contempla empresas que negociam ações na B3 , dentro ou fora do Ibovespa e outros índices, e que no dia tiveram volume de negociação na casa dos milhões de reais, ou acima disso.