Bancos projetam leve desaceleração para WEG (WEGE3) e veem espaço para lucro com ação

Para o Safra e Itaú BBA, a divulgação do resultado da WEG pode, inclusive, favorecer os papéis da companhia na bolsa

Apesar de um cenário fraco para a atividade industrial pelo mundo, analistas do mercado financeiro esperam que a WEG (WEGE3) apresente nesta quarta-feira (25) apenas uma leve desaceleração de receita e de rentabilidade, menor inclusive do que o já precificado pelo mercado.

Para os especialistas do banco Safra e do Itaú BBA, braço de investimentos do Itaú Unibanco, a divulgação do resultado financeiro pode, inclusive, favorecer os papéis da companhia catarinense, que operam em queda acumulada de cerca de 8,50% neste ano, na B3.

Itaú: ‘Recomendamos redução de posições vendidas’ de WEG

O relatório do Itaú BBA, assinado pelos analistas Daniel Gasparete, Gabriel Rezende e Luiz Capistrano, chega a recomendar que os investidores reduzam as posições vendidas antes da divulgação dos números, que acontecerá antes da abertura do mercado, às 10h.

“Embora tenhamos uma visão mais cautelosa para o médio prazo, nossa avaliação aponta para uma desaceleração apenas moderada de receita e de margens (rentabilidade) da companhia nesse trimestre”, aponta o texto.

“Diante de uma combinação de um mercado cada vez mais avesso ao risco e em busca de ações consideradas defensivas”, prossegue o texto, distribuído aos clientes do banco, “uma ação possivelmente sobrevendida (queda de 26% em relação ao Ibovespa desde o nosso rebaixamento, no início de maio), isso pode se traduzir em uma melhora de curto prazo se os resultados forem bons”, indica.

Safra espera resultado neutro

O Safra, por sua vez, destaca que a Weg deve entregar um resultado neutro no terceiro trimestre, após uma desaceleração em seu ritmo de crescimento de receita.

O banco liderado por Alberto Corsetti espera que a receita líquida da empresa atinja R$ 8,5 bilhões, aumentando 8% ano contra ano e 4% na margem. Segundo o Safra, a melhoria anual viria apoiada por vendas saudáveis de Equipamentos Eletroeletrônicos Industriais (EEI), compensando a desaceleração das vendas de Geração, Transmissão e Distribuição de Energia (GTD) no Brasil.

Com isso, o Safra mantém recomendação neutra para as ações da Weg, com preço-alvo de 12 meses de R$ 42,70. O Itaú BBA também mantem indicação neutra, com preço para o ativo fixado em R$ 46 ao fim de 2024.

Leia a seguir

Leia a seguir