Morning call: semana começa com mercado de olho em balanços importantes

A primeira semana cheia de fevereiro também pode revelar o tom da bolsa de valores neste segundo mês do ano

O morning call indica que a bolsa de valores começa a primeira semana cheia de fevereiro com o mercado de olho principalmente nos balanços que serão divulgados durante esta semana.

Assim, a agenda de resultados produzida pela Inteligência Financeira indica balanços do BTG Pactual (BPAC11), Itaú Unibanco (ITUB4) e Bradesco (BBDC4).

Então, confira algumas das divulgações mais importantes.

  • BTG Pactual – divulgação dia 5/2 antes da abertura de mercado
  • Cielo – divulgação dia 5/2 após o fechamento do mercado
  • Itaú Unibanco – divulgação dia 5/2 após o fechamento do mercado
  • Bradesco – divulgação dia 7/2 antes da abertura do mercado
  • Klabin – divulgação dia 7/2 antes da abertura do mercado

A primeira semana cheia de fevereiro também pode revelar o tom da bolsa de valores neste segundo mês do ano. A bolsa de valores encerrou janeiro com desvalorização importante, de 4,79%. Esse panorama vai mudar agora?

Na última sexta-feira, a bolsa de valores fechou em queda de 1,01%, a 127.182,25 pontos. O dólar, por sua vez, subiu 1,07% – cotado a R$ 4,9683.

Mesmo assim, alguns papéis tiveram importante valorização durante o primeiro mês do ano. Petrobras (PETR4), por exemplo, se valorizou 8,62%. E PETR3, por sua vez, teve desempenho semelhante: alta de 8,16%. Foram as duas principais valorizações da bolsa de valores.

Na outra ponta, das desvalorizações, não houve surpresas. O papel da Gol (GOLL4) desvalorizou 68,45% após a empresa ingressar com um pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos e a B3, por sua vez, excluir a empresa de todos os seus índices.

Morning call: a ressaca de janeiro

Relatório divulgado na semana passada pelo Itaú BBA, os especialistas Victor Natal e Rebecca Nossig usam o título ‘A ressaca de janeiro’ para comentar o desempenho da bolsa de valores no primeiro mês do ano.

De acordo com eles: “Após o forte desempenho do Ibovespa nos dois últimos meses de 2023 – período em que avançou 18,6% – o ano de 2024 começou com os investidores muito menos animados”.

“Em janeiro, o principal índice da Bolsa recuou 4,8%, com as ações dos setores financeiro e doméstico entre as piores performances”, completa o documento.

Ainda de acordo com o relatório, o fluxo de entrada de investidores estrangeiros na bolsa de valores, que chegou a R$ 40 bilhões entre novembro e dezembro de 2023, reverteu a trajetória agora: houve saída em janeiro de R$ 5,3 bilhões. “Entre os investidores institucionais, também houve saída líquida no período, totalizando R$ 2,4 bilhões”.

Como fecharam as bolsas de Nova York

As bolsas de Nova York fecharam em alta, com o Dow Jones e o S&P 500 em patamares recordes, após os ganhos se acelerarem durante a sexta-feira.

As ações de tecnologia induziram o clima positivo em Wall Street, com um salto de mais de 20% da Meta em reação a projeções acima das expectativas e do anúncio de um inédito pagamento de dividendo pela companhia dona do Facebook. O cenário se sobrepôs a incertezas sobre cortes de juros nos EUA, após dados que mostraram solidez do mercado de trabalho nos EUA.

O índice Dow Jones avançou 0,35%, aos 38.654,42 pontos. O S&P 500 ganhou 1,07%, aos 4.958,61 pontos e o Nasdaq, 1,74%, para os 15.628,95 pontos. Na semana, o Dow Jones subiu 1,43%; o S&P 500, 1,38% e o Nasdaq, 1,12%.

Bolsas da Ásia: como fecharam

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta segunda-feira, com as chinesas estendendo o mau humor da semana passada, apesar de dados apontarem expansão no setor de serviços.

Na China continental, o índice Xangai Composto caiu 1,02%, a 2.702,19 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto sofreu queda de 3,93%, a 1.433,10 pontos, ampliando perdas da última semana, em meio a persistentes dúvidas sobre a capacidade de recuperação da segunda maior economia do mundo, ainda que Pequim tenha anunciado recentes medidas de estímulos, incluindo um corte na taxa de compulsório bancário que entrou em vigor hoje.

Pesquisa da S&P/Global Caixin mostrou que o PMI de serviços chinês diminuiu levemente em janeiro, para 52,7, mas se manteve acima da barreira de 50 que indica expansão de atividade.

Em outras partes da Ásia, o sul-coreano Kospi recuou 0,92% em Seul, a 2.591,31 pontos, e o Hang Seng caiu 0,15% em Hong Kong, a 15.510,01 pontos, enquanto o japonês Nikkei avançou 0,54% em Tóquio, a 36.354,16 pontos, com a ajuda de ações dos setores automotivo e financeiro, e o Taiex subiu 0,20% em Taiwan, a 18.096,07 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no vermelho, à espera de decisão do juros do banco central do país – conhecido como RBA -, a ser anunciada na madrugada desta terça-feira (06). O S&P/ASX 200 caiu 0,95%, em Sydney, a 7.625,90 pontos, após atingir máxima histórica no pregão anterior.

Com informações da Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo