Petrobras diz que reajustes de preços são realizados ‘no curso normal’ dos negócios

Companhia, por meio de nota, indicou que esses atos não constituem fatos relevantes

A Petrobras (PETR3, PETR4) voltou a esclarecer, por meio de comunicado ao mercado, que os ajustes de preços de seus produtos são “realizados no curso normal” de seus negócios “com base em análises técnicas e independentes”.

Dessa forma, entende que esses atos de gestão não constituem fatos relevantes.

O posicionamento da Petrobras é uma resposta às notícias que circularam na imprensa na semana passada, sugerindo que a empresa teria reduzido o preço da gasolina às vésperas de aumento de tributos federais.

“A Petrobras reitera que a sua nova estratégia comercial para gasolina e diesel continua seguindo referências de mercado e mantém a sustentabilidade financeira da companhia, na medida em que utiliza como parâmetros o custo alternativo do cliente, como valor a ser priorizado na precificação, e o valor marginal para a Petrobras”, informou a companhia nesta terça-feira (20).

Reajustes sem período estipulado

Ainda segundo a Petrobras, o custo alternativo do cliente contempla as principais alternativas de suprimento, sejam fornecedores dos mesmos produtos ou de produtos substitutos. Já o valor marginal é baseado no custo de oportunidade, dadas as diversas alternativas para a companhia, dentre elas, produção, importação e exportação do referido produto e/ou dos petróleos utilizados no refino.

“Os reajustes continuarão sendo feitos sem periodicidade definida, evitando o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”, afirmou a estatal.