Boletim Focus: projeção para inflação em 2023 recua pela oitava semana seguida

Previsão para o IPCA no fim do ano baixou agora de 4,98% para 4,95% no novo relatório

A projeção para a inflação oficial brasileira em 2023 segue em trajetória de queda, segundo o novo boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (10) pelo Banco Central. A estimativa para o IPCA no fim do ano caiu pela oitava semana consecutiva, agora de 4,98% para 4,95%.

As previsões para os próximos três anos foram mantidas pelos especialistas das instituições financeiras. Ficaram assim: 3,92% em 2024; 3,60% em 2025; e 3,50% em 2026.

A meta de inflação para este ano é de 3,25%, e de 3% nos três anos seguintes. A tolerância é de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.

Taxa Selic estável

No cenário para a taxa básica de juros, o relatório traz novidades apenas na projeção para 2026.

Atualmente em 13,75%, o mercado vê a Selic fechando 2023 em 12%. A taxa deve fechar 2024 em 9,50% e 2025 em 9%.

Agora, no prognóstico para 2026, houve um aumento de 8,63% para 8,75%.

PIB acima de 2%

Na avaliação dos agentes financeiros, a economia deve crescer 2,19% em 2023 – mesma previsão do relatório anterior. Não houve mudança na projeção de alta em 2024, que segue em 1,28%.

Já nos panoramas para 2024 e 2025, houve uma revisão para baixo. De 1,81% para 1,80 e de 1,90% para 1,88%, respectivamente.

Como fica o dólar

O novo boletim Focus indica uma apreciação do dólar nos próximos dois anos. A projeção para o câmbio em 2023 permaneceu em R$ 5,00.

Para 2024, a queda foi de R$ 5,08 para R$ 5,06. O recuo esperado em 2025 foi de R$ 5,17 para R$ 5,15.

Por fim, o mercado estima o dólar a R$ 5,20 lá em 2026.